Últimas postagens

#Resenha: Corações Quebrados - Sofia Silva


Título: Corações Quebrados (série Quebrados, livro 2)

Autora: Sofia Silva

Editora: Valentina

Páginas: 344

Ano de publicação: 2018





“Invejo os que, mesmo com ninho, voam todos os dias para o desconhecido. Apesar do risco da queda, caso as asas falhem, eles preferem viver a vida a estarem somente protegidos pelas árvores.”



A História

Por quanto tempo um pássaro sobre(vive) sem poder voar?

Como será a sensação de ser aprisionado quando sempre esteve livre? Qual será a sensação de estar livre após anos de aprisionamento?

Como voar quando não se sabe mais para onde ir? Para onde ir quando não se acha capaz de levantar voo?

Emília é uma mulher incrível, mas não é isso que ela vê em si mesma. Apesar de ter uma vida inteira pela frente, a jovem perde a razão de viver, de tentar de novo, de sorrir... Sua vida mudou de um dia para o outro após uma mistura desconexa de dor e tragédia. Um pesadelo total. Após viver dias intermináveis, Emília se entrega à monotonia de respirar por respirar, sobreviver por sobreviver. Agora nada mais faz sentido. Carrega consigo, a sete chaves, seu passado tão doloroso e a eterna lembrança de como tudo aconteceu. Ela está quebrada e não sabe como juntar suas partes. Talvez nem queira...

Diogo é um cara especial. É um rapaz que, após passar por situações drásticas no Afeganistão, está tentando encontrar motivos para continuar. Tudo o que ele viveu lá o atormenta de vez em sempre, mas ele está procurando juntar seus pedaços, seu coração destroçado e sua vontade de viver, que, antes de tudo, sempre foi uma de suas maiores características. Não está sendo fácil, mas Diogo encontra em Leonardo, seu psicólogo e um dos melhores da área, uma chance.

Diante de tanta dor e desilusão de que a vida possa voltar a ser feliz, uma proposta surge. Uma proposta incomum e incerta demais para dar certo. Como poderia ele, tão quebrado quanto, ajudar alguém a melhorar? Que método mais inseguro era aquele? No entanto, algo lhe fez aceitar o desafio, afinal, seriam monitorados e não eram obrigados a fazer nada que não quisessem.

Uma mensagem. Apenas uma mensagem.

E a vida de Emília e Diogo mudou para sempre.

#Resenha: Sempre a encontrarei - Megan Maxwell

Título: Sempre a encontrarei (série Guerreiras, livro 3)

Autora: Megan Maxwell

Editora: Planeta de Livros (selo Essência)

Páginas: 432

Ano de publicação: 2018

Onde comprar: Amazon | Saraiva




A História

E se você precisasse esconder quem você realmente é para que possa continuar sendo você mesma?

Angela é uma moça diferente. Ela age conforme as normas. Segue as regras de conduta e comportamento. No entanto, Angela sabe que aquilo ali não é quem ela é. Seu verdadeiro eu grita dentro de si toda vez que precisa abaixar a cabeça e, respeitando o decoro que ela tanto odeia, fingir que está tudo bem. No fundo, Angela não é nenhuma mocinha frágil e indefesa, mas a imagem que ela passa é a representação perfeita de quem querem que ela seja, mas não é.

Kieran é um laird e um guerreiro feroz, mas também mulherengo. Fugindo das possíveis noivas que sua mãe tenta encontrar para ele, o highlander vive suas batalhas e lutas juntamente com seus homens de confiança, Zac e Louis, além de sua tropa. Seu lema é não se amarrar a mulher alguma, embora tenha a jovem Susan à sua espera. Em um dia de viagem, seus homens são atacados covardemente e, embora tenham lutado, acabam feridos. O que poderia ser apenas mais um dia ruim de viagem árdua, acabou por se tornar o dia em que Kieran ficou enfeitiçado por uma mulher guerreira e encapuzada.

Parando pelas terras dos Ferguson, castelo de Angela, seu único objetivo é encontrar e descobrir quem é essa mulher que lhe virou a cabeça. Ali ele poderá acampar na floresta para esperar a encapuzada aparecer e, ao mesmo tempo, manter boas relações com o laird Kubrat Ferguson, pai de Angela. É lá que ele conhece Angela, uma mocinha insuportável que vive chorando pelos cantos, tem medo de cavalos e, ainda por cima, é respondona quando não consegue se controlar e seguir as normas, o que lhe chama a atenção.

Ao conhecer Kieran, Angela age, como sempre, mostrando que segue todas as regras de bons modos, deixando-se ser vista como a pobre jovem indefesa que espera pelo príncipe encantado para salvá-la. Mas aquele highlander é dono de irritá-la, fazendo com que vacile na sua atuação diante dele. E o que ele não sabe, portanto, é que a jovem Angela, chorona e tímida, é a mesma mulher que inunda seus pensamentos desde o ataque na floresta.

 A guerra entre os dois pode ser o início de muita aventura e desavenças, mas quem disse que não é no clima de amor e ódio que o desejo pode surgir?

O amor existe


https://pixabay.com/pt/pessoas-menina-mulher-sorriso-2603836/
Talita era uma garota normal como as outras; de estatura normal, nem alta nem pequena, nem magra nem gorda, tinha cabelos pretos, olhos profundos e castanhos, sorriso fácil largo e meigo, de pele branca e boca rosada. Era sonhadora, aventureira, alegre, extrovertida; gostava de sempre ajudar aos outros, de conversar mas também de ouvir. Era batalhadora por seus sonhos, amante da vida e da natureza, das crianças e dos animais, se encantava com as coisas simples, porém o que quase ninguém imaginava era que ela não acreditava muito no amor, naqueles que nascem assim do nada, sem nenhum laço de sangue.

#Resenha: Amigos para a vida - Andrew Norriss


Título: Amigos para a vida
Autor: Andrew Norriss
Editora: Valentina
Páginas: 208
Ano de publicação: 2018
Onde comprar: Amazon | Saraiva
Skoob                                                      

                                                          
“Você olha ao redor, e todos parecem conseguir se levantar pela manhã e sorrir, dar gargalhadas e se divertir... e então você pensa, por que eu não? Por que eu não posso ser uma pessoa comum? Por que eu tenho que ser diferente de todo mundo?”              

         
A História

Francis é um garoto singular, tem um gosto em particular que o faz se sentir diferente dos outros garotos: ele gosta de moda e de costurar/fazer roupas femininas, inclusive para sua coleção de bonecas.
Na escola, Francis sofre bullying, não tem amigos, não quer falar com ninguém e vive sozinho na hora do recreio. Até que ele conhece Jessica. Jessica está sentada ao seu lado, durante o recreio, quando percebe que Francis a notou. Então, ao ter certeza de que ele está falando com ela, assustada e meio aliviada, Jessica se sente feliz.
Francis não entende nada, até que ela lhe mostra o que realmente é: um fantasma. Completamente atônito, Francis a acha surreal. Logo ele precisa voltar para a aula, então os dois combinam um encontro. O que nunca imaginaram era que esse primeiro contato se tornaria uma linda amizade.
Mas o que será que aconteceu com Jessica? Como ela morreu? Sua memória se perdeu, então ela não se lembra. Será que Jessica vai querer continuar sendo amiga de um garoto que gosta de moda? Que é diferente?
O que significa ser diferente quando ninguém é igual?

Cicatrizes internas, não eternas!


https://pixabay.com/pt/retrato-menina-no-preto-2377742/
Olho para o espelho à procura de alguém. Um alguém que possa me dizer que não vai doer, que não vai haver sofrimento nem rancor. No entanto, o alguém que vejo no espelho já foi tão quebrado quanto qualquer outro alguém. Vejo suas cicatrizes. As externas, vejo, as internas, sinto. Olho para os olhos que tanto já derramaram lágrimas. Vejo suas falhas. Todas as vezes que tentou e não conseguiu. Todas as vezes que correu atrás, mas desistiu sem antes encontrar o que precisava. Vejo suas nuvens carregadas de um nublado escuro, sem o azul do céu, sem a luz que ilumina. Vejo seus medos, suas expectativas frustradas, suas crenças destruídas. Noto as marcas de um sorriso que já sorriu demais, mas que anda escondido por trás de uma linha fina.

5 melhores livros lidos em 2018 da Editora Planeta de Livros


       Olá, pessoas! Vim trazer mais uma listinha para vocês. Estamos chegando ao fim do ano e a gente sempre quer fazer aquela coletânea de coisas boas que aconteceram durante o ano, certo? Então, aí vai uma coletânea de 5 melhores livros  que li em 2018 em parceria com a Editora Planeta de Livros. E, vale ressaltar, que essa postagem não é publi, viu, gente? Eu só vim rasgar meu coração e mostrar para vocês alguns livrinhos dessa editora que amei muito.

#Resenha: De repente esclerosei - Marina Mafra


Título: De repente esclerosei - Um faz de conta de verdade

Autora: Marina Mafra

Publicação: Independente

Páginas: 269

Ano de publicação: 2018
Onde comprar: Amazon
 

“Somos resistentes à dor, mas precisamos admitir que a danada ensina como ninguém.”



Oi, gente! Essa resenha farei um pouco diferente. Costumo sempre especificar cada personagem, mas decidi que não farei isso para resenhar esse livro porque acho importante que sejam surpreendidos com o jeito de cada um, além disso, os personagens não são tão caracterizados no livro, o que deixa tudo com aquela pitada diferente. Imagine que o personagem pode ser você, sua irmã, uma amiga, seu próprio pai. Não sei, mas tente ler esse livro se colocando no lugar do outro. Então, terás certeza de que entendeu a lição importante que o livro traz.

Daqui do outro lado


https://pixabay.com/pt/laptop-apple-macbook-computador-2557571/
Feche os olhos e me sinta agora ao seu lado.

Você não pode me ver, mas pode me sentir.

Sinta minhas lágrimas molharem seu rosto seguidas de um longo abraço apertado.

Veja como sou feliz em ter você, mesmo não podendo te exibir para o mundo.

Eu sussurro teu nome em meio às esquinas que passo, falo de você toda vez que ouço a palavra "amor".

Eu olho para as paredes do meu quarto e fico imaginando a próxima vez que nos encontraremos.

Faço da sua ausência minha dor.

Sorte grande

https://pixabay.com/pt/casal-menina-amor-homem-pessoas-1867688/
Olhando para você, minha pequena, tenho a plena certeza do quão sortudo eu sou. Tirei a sorte grande mesmo, em meio a tantas mulheres fui ter a sorte de ter ao meu lado a mais linda de todas, a mais doce, meiga, companheira, alegre, aventureira, ciumenta, porque nem tudo são só rosas. Quantas qualidades você possui, defeitos também, afinal quem não tem? Mas até seus defeitos aprendi a amar, ou respeitar. Às vezes me pego pensando o que será que meu Deus pensava quando criou você? Com certeza estava pensando em mim, e fez você bem do encaixe do meu coração. Você é aquela pessoa, sabe? Aquela pessoa que vem e muda tudo, põe cor, brilho e luz por onde passa.

Aos 24


https://pixabay.com/pt/bela-mulher-beleza-brilhante-moda-3116587/
Aos 24 eu percebi que passei a selecionar as pessoas com quem eu estou disposta a doar meu tempo para longas e boas conversas. Eu sempre fui muito de querer todos meus amigos a minha volta, hoje em dia, nem tanto, apenas aqueles que realmente sempre quiseram ficar, e que aqui permanecem para tudo o que eu precisar, sou grata que os fies permaneceram.

Aos 24 declaro de uma vez por todas que música alta, baladas e pegação não são “a minha praia”.  Bom, na verdade nunca foi, mas hoje em dia nem que me paguem compareço a lugares lotados, com de gente vazia e copos cheios. Eu prefiro tomar um açaí na praça, ou um prestigiar bom pedaço de pizza num barzinho tranquilo e pôr o papo em dia com os amigos, com as pessoas que realmente me conhecem, que eu não preciso ir super produzida para pegar ninguém. Haha. Eu prefiro, em um sabadão, ficar em casa, me curtir, cuidar de mim, arrumar o guarda-roupas, ler um bom livro ou me jogar na minha playlist, só eu e ela, ali, no meu quarto, sem ninguém a minha volta me olhando.

O que fazemos daquilo que fizeram conosco


https://pixabay.com/pt/triste-meninas-inverter-sol-sozinho-2182545/
O ano está acabando, mas você já parou para pensar sobre o que se permitiu ser? Sabe, temos sempre na ponta da língua uma reclamação sobre os acontecimentos da vida. Tudo o que nos deixou triste, que nos aprisionou com tanta força, que nos calou ou que simplesmente não conseguimos fazer. Mas há algo que fere muito: aquilo que fazem com a gente. Sabe quando você se decepciona com alguém? Não qualquer alguém, mas aquele alguém com quem você mantém uma linha afetiva forte. E não qualquer decepção, mas aquela que corta de dentro para fora. E você sofre.

Mas já pensou no que pode fazer com aquilo que fizeram com você?