Amor,

#Conto: Surpresa do destino - Parte 3

março 11, 2019 Cláudia Goliver 0 Comments



Leia a Parte 1
Leia a Parte 2 

Os dias foram passando, e continuamos conversando.

Eu fazia de tudo para ganhar a confiança dela, para provar que eu era diferente, que eu não seria um babaca como os outros para fazê-la sofrer, afinal ela não merecia nenhum pingo de dor.

Numa noite resolvi ir mais além, convidei-a para jantar num restaurante onde um amigo meu cantava, e ela aceitou. Combinei com este meu amigo de cantar a musica favorita dela “Perfect – Ed Sheeran” em determinado momento e, bem no meio da música, me ajoelhei e a pedi em namoro oficialmente.

 Não teve como ela me dizer não dessa vez, tanto pela situação, a tantos olhares esperando por um sim, como pela nossa ligação que já estava forte e sólida. Foi uma noite inesquecível, e acredito que para nós dois.

Dias meses e até anos se passaram... e a cada dia percebia que, sim, nossos destinos tinham sidos traçados por obra divina.

Minha irmã com certeza foi o cupido, não sei se voluntariamente ou sem a intenção. Mas a cada dia eu via que aquela mulher me completava me transbordava de uma forma única.

Ela trouxe cor para os meus dias cinzas, trouxe vida para minha vida, trouxe alegria risos abraços, trouxe chocolate quente com pipoca nos dias chuvosos, trouxe viagens para os dias ensolarados, ela era o oposto de mim e a cada dia eu aprendia um pouquinho com ela, era verdadeiramente um anjo no qual eu cuidava com todo meu amor.

Ela me apoiava, bem como puxava minha orelha quando necessário, era mais que uma namorada, era amiga, companheira, confidente, psicóloga e seria, em breve, minha noiva, a mulher da minha vida, a mãe dos meus filhos, a minha companheira na velhice.

Chegou o tão esperado dia do nosso noivado.

 Ela, como sempre, foi muito família, pois amava estar rodeada de quem realmente amava, então fizemos um jantar com os familiares e amigos. Foi tudo impecável e maravilhoso, afinal ela tinha um dom para organizar essas coisas, pondo amor em tudo que fazia. Eu ficava imaginando o casamento... como seria incrível toda a organização, ela fazia questão de organizar praticamente tudo sozinha, e eu confiava nela cegamente.

Faltava apenas uma semana para o nosso grande dia, dia de subirmos ao altar e nos tornarmos um só.

Estávamos voltando de um passeio bem agradável, no qual tínhamos ido num jardim belíssimo de uma cidade vizinha tirar algumas fotos pré-casamento. Uma grande paixão dela era a fotografia; ela amava fotografar e ser fotografada, então dá para imaginar como ficaram lindas as fotos!

Na hora de voltar para casa, ela me propôs algo que iria mudar todo o rumo das nossas vidas, porém não sabíamos... Ela me pediu para vir no banco de trás do carro, para relembrar o dia que nos conhecemos. Sendo sempre muito detalhista e amava reviver cada coisa importante para ela, então assim fizemos: ela no banco de trás, com aquele sorriso de menina-mulher, e eu na frente, dirigindo, me sentindo o tal, levando uma princesa, a minha princesa para ser mais exato.

A uma certa hora nos aconteceu uma fatalidade, digo assim, pois não culpo ninguém, as coisas tinham que ser assim... o que Deus me deu ele tinha o direito de levar.

Uma carreta desgovernada. Em uma encruzilhada. Foi tudo muito rápido.

 A carreta acertou em cheio o nosso carro, porém destruiu mais a parte onde ela estava, e ela não resistiu, chegando ao hospital sem vida...

Já se passaram longos anos e eu jamais consegui esquecer aquele sorriso de anjo que ela possuía, ainda dói muito não tê-la aqui ao meu lado. Tantos planos e sonhos que tínhamos que nunca chegaram a se concretizar, mas eu sou e sempre serei muito grato a tudo.

Grato por ter conhecido aquela mulher, por ter aprendido tanto com ela, por ter me tornado um outro homem, um alguém melhor. Da mesma forma que ela entrou na minha vida, ela saiu, e eu sei que agora ela habita num lugar muito melhor, pois ela cumpriu sua missão aqui na terra e agora alegra todo o céu com sua risada.Ela sempre vem me dar um beijo através desta brisa suave.

Estou tentando realizar um sonho que tínhamos. Atualmente, estou na fila de adoção de uma criança, de uma menina como ela sempre sonhou em ter. Não será fácil, eu sei, mas acredito que, de onde ela está, irá interceder por mim. Quero ensinar essa pequena a ser uma nova Angelina, quero que a nossa filha, porque nunca será só minha, seja a única mulher da minha vida aqui na terra de agora em diante, pois no céu o meu coração pertence à ela, ao meu anjo protetor chamado Angelina.
Comentários
0 Comentários

0 Recados:

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)