#Resenha: Palácio de Mentiras - Erin Watt



Título: Palácio de Mentiras (Série The Royals, Livro 3)
Autora: Erin Watt
Editora: Planeta dos Livros Brasil (Selo Essência)
Páginas: 383
Ano de publicação: 2018
Onde comprar: Amazon / Saraiva

Por se tratar de uma série, pode ser que esta resenha tenha pequenos spoilers que dão segmento aos livros anteriores, mas nada que possa comprometer sua leitura.

A História

Quando todo o mundo difícil que Ella conhecia mudou completamente, apesar do medo, a jovem de dezessete anos conseguiu dar a volta por cima. Agora, com sua vida já estabilizada, com uma nova família, de um jeito que nunca teve e o namorado dos sonhos, Ella se sentia feliz.
Até que tudo desmorona mais uma vez.
Imagine encontrar o pai que nunca conheceu e que foi dado como morto?
Isso ainda não é tudo.
Apesar desse problemão que Ella terá de lidar, tem Reed. O namorado que ela tanto ama. Sua liberdade está por um fio... tudo o que ela quer é salvá-lo, mas parece que tudo aponta para ele. Ella se pega se perguntando se ela acredita nisso ou não. Se pega perguntando o que será que realmente aconteceu naquela noite...
Mas é claro que não foi ele. Então, quem foi?
Em uma busca alucinante para provar que Reed não é culpado por um homicídio, Ella ainda tem que lidar com seu pai não morto, sua madrasta vaca e toda uma onda de manipulação que ronda os Royal.
Uma coisa é certa: nenhuma mentira dura para sempre. E, nesse caso, há mesmo um palácio de mentiras a ser quebrado.

Personagens principais

Ella Harper é uma garota corajosa que veio do nada. Sua triste vida se resumia a serviços constrangedores, como dançar quase nua em uma boate, isso com apenas dezessete anos. Quando perdeu sua mãe, sem nunca ter conhecido o pai, ela se via sozinha no mundo. Até que Callum Royal surge em sua vida e a transforma. Agora, já tutelada legal de Callum, Ella vive na casa dos Royal, os ama e é amada por eles. No entanto, tudo desmorona mais uma vez quando seu pai desaparecido reaparece. E tem mais: sua família corre risco de ser destruída por uma acusação que cai como luva dentre várias provas que incriminam Reed de um homicídio.
Reed Royal é um dos filhos de Callum. É o mesmo que, a princípio, odiava Ella com todas as forças. Mas o amor tem disso, né? Não tem explicação. E aconteceu com eles. Já namorando Ella, tudo que Reed quer é fazê-la feliz. Mas ele é um cara esquentado, com um passado sujo em mãos e uma reputação ruim, que só se vê controlado quando Ella está por perto. Quando sua liberdade vai ficando cada vez mais por um fio, Reed começa a perceber o quanto poderia ter sido uma pessoa melhor, pois agora o que não falta contra ele são vestígios de seu temperamento cruel. No entanto, o que mais importa para ele é saber o que Ella e sua família pensam sobre isso. Será que Ella por algum segundo sequer acreditou naquilo? O que fazer quando o tempo está esgotando e não se sabe para onde fugir? Alias, fugir não é uma opção.

Personagens secundários

Callum Royal é o pai dos meninos Royal. Viúvo e rico, ele tem focado sua atenção em seus filhos, em Ella, sua tutelada, e na empresa que construiu. Ele é um cara que tem poder e pode fazer qualquer coisa, no entanto, quando se trata de salvar o filho de uma acusação dessas, nem o dinheiro poderá interferir...
Easton Royal é o irmão mais chegado de Reed. Também um dos mais sem juízo. Mas, com a chegada de Ella na família, ele tem andado mais controlado, afinal, tem uma amizade bacana com a maninha. Easton é um garoto que parece legal quando não está sendo um completo babaca.
Sebastian e Sawyer Royal são os gêmeos da família. Fazem tudo juntos, pensam juntos, comem juntos, namoram juntos e, ah, transam juntos também, claro. Perturbador? Talvez. Mas o que não é perturbador nesses Royal?
Gideon é o filho mais velho de Callum. Ele não mora na mansão pois está na faculdade, portanto mora longe e quase nunca aparece. Nesse livro, em especial, Gideon está bem mais sumido. Mas, como natural desse habitat Royal, Gideon não escapa dos problemas perturbadores da família. Ele está sendo chantageado pela madrasta de Ella...
Wade é o melhor amigo de Reed. Um completo canalha e galinha, ele fica com todas, transa com mais um punhado no banheiro da escola e está nem aí para essa parada de relacionamento. Ele se acha muito jovem para se prender a alguém. Mas talvez seu coração pense o contrário...
Valerie é a Val. Melhor amiga de Ella. Elas se conheceram na escola e logo se tornaram melhores amigas, afinal, as duas foram introduzidas a essa vida rica da mesma forma: pela tutoria. Val é uma garota do bem e muito legal, está com Ella sempre. Embora nunca tenha gostado dos canalhas da escola, algo lhe diz que isso está mudando há algum tempo. Mas, claro, ela não quer admitir.
Steve O’Halloran é o pai de Ella. Ele estava desaparecido, foi dado como morto por causa de um acidente aéreo. No entanto, o cara volta dos túmulos e agora descobre que tem uma filha de dezessete anos. Ele é um cara individualista, que só pensa nele, então, embora tente ser um pai, acaba tendo complicações inesperadas.
Dinah O’Halloran é a madrasta vaca de Ella, esposa de Steve. Uma completa ambiciosa e com sede de dinheiro, a mulher não gosta de Ella, afinal, a filhinha irá atrapalhar seus planos.

Capa, escrita e detalhes

Eu nem preciso dizer sobre a capa desse bebê, não é? Linda, linda, linda. Seguindo a diagramação dos livros anteriores, essa edição está impecável. O desenho em alto relevo da capa tem tudo a ver com o palácio de mentiras que esse livro traz como plano de fundo de uma história que conta várias outras histórias sem que nenhuma seja menos que perturbadora.
A escrita das autoras, que assinam com o pseudônimo Erin Watt, é muito leve e fluída. No entanto, o primeiro livro me prendeu muito mais, me fazendo devorar tudo muito rápido. No segundo, não foi muito diferente, mas, já nesse aqui, eu não me prendi tanto assim no início, apesar da bomba pesada que as autoras jogam no final do segundo livro, que começa a se desenrolar já no início desse aqui. Lá para a metade do livro que eu não consegui largar mais, afinal, tem muita treta em jogo.
O livro é escrito em primeira pessoa, contado por Ella e Reed, alternadamente. Os capítulos, como nos livros anteriores, são curtos e instigantes.
Algo bom de se ver é o amadurecimento de todos os personagens. Muitas atitudes dos Royal me irritaram no segundo livro, veja aqui, mas, nesse livro – ainda bem, né? –, senti que as autoras mostraram um amadurecimento nesses brutamontes que resolviam tudo à base da porrada. Têm pensamentos violentos ainda? Sim! Mas também tem consciência em volta deles, mudança e, principalmente, amor.
Como mencionei acima, o livro tem muita treta mesmo. Várias e várias reviravoltas, dessas que te deixam apreensiva(o), sabe? Fiquei sentindo meu coração martelar minha mente, pulsando rápido e ansioso, em busca de desvendar a verdade. Confesso que desconfiei do desenrolar da trama algumas vezes, mas as autoras conseguiram me despistar em outras, até que, quando eu tive certeza que não era aquilo... era.

Conclusão

Com um final triunfante, as autoras fecham a série The Royals, mas ainda conseguem nos fazer refletir uma série de questões que os livros abordam ao longo do tempo. Questões sobre família, drogas e bebidas na adolescência, perdas de quem amamos, sentimentos de culpa, amizades, intrigas, traição, questões sociais, de superioridade, violência e muitas outras coisas. A série termina nos mostrando como o dinheiro não compra felicidade, mas que a união da família, o apoio de quem amamos e o nosso amadurecimento podem nos ajudar a ser pessoas melhores.
Recomendo muito o último volume para quem já leu os outros livros! Mas, para quem leu nenhum, recomendo que leiam todos. É uma série que lida com questões polêmicas e, muitas vezes, irritantes, mas que são reais. É uma série que te faz amadurecer junto aos personagens e refletir sobre seu próprio amadurecimento.

Citações favoritas


“Por que todo mundo sempre sente a necessidade de fazer promessas? As pessoas não sabem que promessas sempre são quebradas?”

“Essa é a nossa contagem regressiva. É nossa espera. Cada dia nos leva mais para perto. Ou vamos fazer isso juntos, ou não vamos fazer.”

“Atrás de nós, está o passado atormentado e terrível. À nossa frente, está nosso futuro imaculado. Eu não vou mais olhar para trás.”

Nota da leitura:




E aí, gostaram da resenha? Já conheciam a série? Ficou com vontade de ler? Deixe seu comentário e vamos conversar! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)

Nosso instagram!