#9: Carta para alguém bem perto

by - junho 18, 2020

Velhas Cartas, Franzir, Fotos Antigas, Caneta, Letra

São Paulo, 20 de Outubro de 1995

Depois de muita investida, decidi mudar daqui. Escrevo esta carta para ti pensando — e insistindo para mim mesmo — que não deveria escrever. Morei aqui desde quando nasci. Vi minha vó e meu vô adoecerem e morrerem, sendo algum dos dias de sofrimento, o hospital. Eu poderia estar lhe falando coisas à fio, mas não.

A sala que hoje você irá ligar a TV e manchará o sofá com molho branco, anos atrás foi o lugar preferido de meu pai para nos fazer rir. A cozinha aberta, cheia de vida, com janelas e mais janelas, onde a luz do sol bate e dá bom dia, na qual hoje você provavelmente não fará nada, anos atrás, foi o lugar preferido de minha mãe.

O escritório espaçoso, cheio de livros antigos, cheio de poeira, que virará para ti um depósito, anos atrás, era meu lugar preferido, junto ao meu avô. Os banheiros onde você vomitará por ressacas inúteis, eram onde minha vó se escondia para não comentar sua depressão.

Aprendi todas às emoções nesta casa. E, você, também aprenderá.

Quando decidi vender sem querer saber de nada do processo de venda, uma parte, junto à esta casa, morreu comigo. Naquele dia, as folhas das árvores do quintal caíram. O dia escureceu. Choveu. Me senti triste, depressivo. CONTUDO, alegro-me por todas às vezes em que me senti feliz nesta casa. Todas às vezes que os sermões do meu avô me valeram a pena. Tudo.

Não vou tirar o quadro de orquídeas — pintado por minha mãe — da parede. E também não há como tirar. Aquele quadro, enquanto a casa estiver de pé, ficará preciso àquela parede, sem mais, nem menos. Toda vez que você ver o quadro, lembre-se da gente. E, por favor, nunca o tire de lá.

Agora é hora de me despedir. É hora de ir. Para onde? Não hei de saber, pois eu mesmo não sei. Não quero sofrer mais que já sofri. Preciso.

Saiba que valorizei todos os momentos de felicidade, tristeza, choro e ensinamento dentro desta casa. Você não sabe o prazer que era. Minha mãe dizia: "Dizer adeus não é fácil, mas temos que tentar!" Eu criei o meu Final Feliz neste local, e espero que você também crie.

Pra que sofrer com despedida?
Se quem parte não leva
Nem o Sol, nem as trevas,
E quem fica não se esquece,
Tudo o que sonhou, eu sei...

Tudo é tão simples
Que cabe num cartão postal,
E se a história de amor não acaba tão mal.
O adeus traz a esperança escondida!

Pra que sofrer com despedida? — RL & PC.

Hei! Acho que você vai gostar disso também:

0 Recados

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)

Que tal as postagens mais recentes diretamente no seu e-mail?



Últimos vídeos:

Textos para sua alma