Por Sâmela,

#Resenha: Corações Quebrados - Sofia Silva

janeiro 13, 2019 Sâmela Faria 10 Comments


Título: Corações Quebrados (série Quebrados, livro 2)

Autora: Sofia Silva

Editora: Valentina

Páginas: 344

Ano de publicação: 2018





“Invejo os que, mesmo com ninho, voam todos os dias para o desconhecido. Apesar do risco da queda, caso as asas falhem, eles preferem viver a vida a estarem somente protegidos pelas árvores.”



A História

Por quanto tempo um pássaro sobre(vive) sem poder voar?

Como será a sensação de ser aprisionado quando sempre esteve livre? Qual será a sensação de estar livre após anos de aprisionamento?

Como voar quando não se sabe mais para onde ir? Para onde ir quando não se acha capaz de levantar voo?

Emília é uma mulher incrível, mas não é isso que ela vê em si mesma. Apesar de ter uma vida inteira pela frente, a jovem perde a razão de viver, de tentar de novo, de sorrir... Sua vida mudou de um dia para o outro após uma mistura desconexa de dor e tragédia. Um pesadelo total. Após viver dias intermináveis, Emília se entrega à monotonia de respirar por respirar, sobreviver por sobreviver. Agora nada mais faz sentido. Carrega consigo, a sete chaves, seu passado tão doloroso e a eterna lembrança de como tudo aconteceu. Ela está quebrada e não sabe como juntar suas partes. Talvez nem queira...

Diogo é um cara especial. É um rapaz que, após passar por situações drásticas no Afeganistão, está tentando encontrar motivos para continuar. Tudo o que ele viveu lá o atormenta de vez em sempre, mas ele está procurando juntar seus pedaços, seu coração destroçado e sua vontade de viver, que, antes de tudo, sempre foi uma de suas maiores características. Não está sendo fácil, mas Diogo encontra em Leonardo, seu psicólogo e um dos melhores da área, uma chance.

Diante de tanta dor e desilusão de que a vida possa voltar a ser feliz, uma proposta surge. Uma proposta incomum e incerta demais para dar certo. Como poderia ele, tão quebrado quanto, ajudar alguém a melhorar? Que método mais inseguro era aquele? No entanto, algo lhe fez aceitar o desafio, afinal, seriam monitorados e não eram obrigados a fazer nada que não quisessem.

Uma mensagem. Apenas uma mensagem.

E a vida de Emília e Diogo mudou para sempre.



Personagens principais

Emília é uma moça brasileira linda, com seus longos cabelos loiros que, eventualmente, estão presos, trançados muitas vezes. É uma mulher, ainda bastante jovem, que sofreu tragicamente no passado, perdendo tudo que lhe dava vida. E mesmo após alguns anos, nada mudou para ela. Ela não vê mais sentido em continuar vivendo. Diariamente, Emília sofre com seus traumas, medos e inseguranças sobre si mesma, sobre quem é e, principalmente, sobre o futuro. Vive na clínica de sua tia, Rafaela, a quem, com muito custo, permitiu que tentasse lhe ajudar. No entanto, uma nova tentativa no processo de tratamento dela com a tia, que é psicóloga, faz com que Emília tenha contato com outro alguém. Um alguém também quebrado como ela. Mas Emília não quer se envolver... ninguém nunca vai entendê-la. Mas nem imagina que sua vida está prestes a mudar... de novo.

Diogo é um rapaz português dono de um sorriso que contagia. Sim, ele vive em Portugal. Após sofrer momentos terríveis no Afeganistão como membro do exército, ele teve que voltar para sua casa e tentar sobreviver. Não tem sido nada fácil, mas com ajuda de seus pais e de seu psicólogo, Leonardo, ele tem conseguido se manter de pé, mesmo que ainda não esteja inteiro. Seu passado jamais irá deixar suas memórias. Aquele dia... aquele dia em que vive revivendo em sua lembrança ainda o persegue, mas ele quer fazer diferente agora, após os piores dias de sua vida. Diogo quer viver. Ele está correndo atrás de mudanças em sua vida, está tentando novamente, recomeçar. Junto com outra psicóloga, Leonardo lhe submete a uma nova abordagem. Em contato com alguém de coração tão despedaçado quanto ele, como será que ele poderá reagir?

Leonardo é psicólogo. Não um simples psicólogo, mas um dos mais renomados da área. Ele é psicólogo de Diogo, mas, acima de tudo, tornou-se seu verdadeiro amigo. Entretanto, como nem os psicólogos estão livres das adversidades da vida, Leonardo guarda sua boa dose de solidão e arrependimento por seu passado.

Rafaela é a tia de Emília e também sua psicóloga. Ela tem uma clínica imensa, mas que nem parece uma clínica e sim um casarão de acolhimento e aconchego para os que precisam. Seus métodos são um pouco fora do comum da maioria dos psicólogos, mas ela tem tido grande sucesso.


Capa, escrita e detalhes

Não preciso sequer dizer o quanto amo e amei a diagramação desse livro. Seguindo a mesma lindeza e delicadeza de Sorrisos Quebrados, Corações Quebrados está impecável de tão lindo. É sucesso total essa combinação de cores e todo o interior do livro. Simplesmente perfeito.

Preciso falar sobre a escrita dessa deusa da realidade poética? Essa mulher... gente, pelo amor, o que é isso? Como disse minha colega de leitura conjunta, Letícia, que leu essa preciosidade comigo, “quero ler até a lista de supermercado dela”. E é bem isso mesmo. Essa criatura, que escreve com a alma rasgando-se sobre o papel, trata a realidade exatamente dessa forma: com pura poesia. Uma poesia que maltrata. Que dói. Machuca. Fere. Mas que também cicatriza e faz suspirar de inúmeras emoções. Enfim, é pura poesia sua escrita, de forma muito fluída e completamente emocionante.

O livro é narrado em primeira pessoa revezando entre narrativas do Diogo e da Emília. A narrativa principal, eu diria, é do nosso protagonista lindo. No entanto, tanto em uma quanto na outra narrativa é possível estar dentro do personagem, se colocar em seu lugar e sentir toda a sua dor, a sua luta e emoções.

Corações Quebrados vai muito além desses quatro personagens aqui apresentados muito brevemente. Não quis mencioná-los, pois acredito ser muito mais interessante encontrá-los de supetão durante a leitura e sentir a mesma surpresa que eu. Mas gostaria de dizer, porém, que o livro não retrata apenas os corações quebrados de dois personagens, mas de vários, eu diria de todos que fazem parte dessa história. E esse foi um dos pontos altos da história para mim.

O fato de a autora não focar sempre em uma única história, mas mostrar várias outras que estão entrelaçadas de alguma forma com a história principal sempre me deixa admirada. E eu adoro isso. Então é isso: muita coisa acontece, não só com os protagonistas, mas também com os personagens ao redor, nos permitindo refletir sobre tudo o que acontece na vida da gente.

Outro ponto que gostei muito na trama é esse envolvimento cultural entre Brasil e Portugal que a autora traz para a história. Achei incrível! Inclusive, a escrita deixa isso muito presente, muito vivo, quando se trata da narrativa de Diogo, esse português lindo. Foi um ponto diferente e que acertou bastante para mim.

Os personagens são muito humanos. Sentem e vivem como nós, na nossa dura realidade de cada dia após momentos difíceis de lembrar. Cada um com sua dor diária. Cada um com sua dose de sofrimento, mas todos ainda tentando sobreviver. Buscando encontrar motivos. É um livro muito emocionante em todos os sentidos.

Conclusão

Querem saber se eu recomendo?

O assunto principal do livro é a depressão, o estresse pós-traumático, os efeitos causados por momentos realmente impossíveis de serem superados, assim pensamos. E, principalmente, como nos sentimos mesmo após anos de dor, como tudo o que passamos transforma quem somos, mas que enquanto nos permitimos continuar do mesmo jeito nada mudará. O quão difícil pode ser tomar uma escolha, uma decisão? O quão impossível parece, a cada novo dia, viver normalmente?

É um livro com diversas histórias tristes. Algumas mais que outras, mas nada muda o fato de todos os envolvidos terem sofrido algo. E é nisso que você mais se identifica, porque, talvez você não tenha sofrido em circunstâncias parecidas, mas já sofreu. E não importa como foi, se você sofreu, sabe o que é sofrer, mesmo que não consiga cogitar o tamanho da dor alheia. Então, sim, você vai se identificar com a dor.

Saiba também que você vai sorrir. Sorrir mesmo, com lágrimas nos olhos, sabe? Porque é isso que essa história faz: carrega momentos diversos e joga tudo em cima da gente. “Segure essa barra aí”, Sofia parece dizer com essa história. E você vai até o fim porque sabe que a escuridão vai passar e que a luz, em algum momento, de alguma forma, ainda virá. Então você sorri muitas vezes, como também lacrimeja com as cenas mais emocionantes, mas de uma coisa tenho certeza: você não vai querer largar.

Por fim, sim. Eu recomendo, é claro! Li Sorrisos Quebrados, que foi quando Sofia me conquistou com sua escrita, e entrou para a minha lista de favoritos da vida. Com esse não será diferente. Simplesmente amei e recomendo a leitura a todos.

Citações favoritas

“Ultimamente tenho pensado que ficar preso ao passado é isso mesmo: viver numa prisão, quando se tem a chão na mão para abrir a porta.”

“Infelizmente na vida nada é preto ou branco, e neste momento não há alguém melhor para compreender um pássaro ferido do que outro que já teve as asas quebradas.”

“[...] a vida é um conjunto de consequências e das nossas ações, e que nem tudo que acreditamos, vemos e ouvimos é real. Como é fácil sermos enganados.”

“A realidade é que muitas pessoas não evoluem por estarem presas ao passado, pois todos os “e se” são isso, linhas invisíveis que nos amarram a uma época, impedindo que caminhemos no presente em direção ao futuro.”

“Infelizmente os monstros não são aqueles que estão debaixo da nossa cama ou nas páginas dos contos de terror.”

“É como olhar para uma árvore no inverno e achá-la feia por não ter folhas nem flores, sem perceber que o mais importante continua lá: as raízes.”

“Com poesia e paciência, ele limpou toda a terra que cobria o meu corpo e o sol tocou em mim. Fui precisando dele entre sílabas, apaixonando-me em versos e amando-o nas estrofes.”

“Não precisamos de palavras quando nossos corações falam entre si.”
Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. Esse livro é lindo. Parabéns pela resenha. Vou no Instagram ver a fotinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Que bom que também gostou. Obrigada!
      Obrigada também pela visita. Volte sempre!
      Beijos,
      Sâm.

      Excluir
  2. Oiiiiiiiii
    Que lindo esse livro, neh ?
    Achei muito delicado. já quero ler!
    mais me parece que a historia é bem triste também. rsrsrs
    adorei as citações.
    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruna!
      Esse livro tem a diagramação perfeita.
      E leia, sim. Vai amar. E prepare o lencinho, porque é muito emocionante.
      Obrigada pela visita e volte sempre.
      Beijos,
      Sâm

      Excluir
  3. Eu li o primeiro livro pelo Wattpad há muito tempo e ameiiii !
    Estou ansiosa para ler esse agora. Linda resenha, você arrasa demais.
    Bjs
    Duda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Duda. Cadê o link do seu blog?
      Eu sofri muito com o primeiro, esse foi mais tranquilo para mim, mas ainda assim mexeu muito comigo. É maravilhoso. Você vai amar!
      Beijos,
      Sâm

      Excluir
  4. Esse livro parece ser incrível, Sâmela.
    Adoro a forma com que você escreve a resenha, sabia? Essas seções bem organizadas. Muito bom!
    Parabéns
    Até mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Loh, agradeço muito. Fico feliz por gostar. Dá um trabalhão, mas acho que vale a pena.
      E o livro é maravilhoso. Leiaaaa!
      Obrigada!
      Beijos,
      Sâm

      Excluir
  5. A capa é perfeita, imagina a história. Gosto de histórias que tenham coisas da guerra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Lú. A história é como a capa: perfeita.
      Acho que vai gostar desse também. Hehe
      Beijos,
      Sâm

      Excluir

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)