Melodramas,

Sobre falta, pesos pesados e o que é essencial

maio 18, 2018 Sâmela Faria 0 Comments


Estar em busca de um sonho é como sentir aquele friozinho na barriga antes de uma viagem. É como esperar o ônibus da meia-noite, sem saber se ele virá. É como esconder um riso em meio a uma conversa séria. E talvez isso não faça sentido algum. Talvez você nem vá entender o que quero realmente dizer, mas sei que já passou por algumas dessas coisas. A verdade é que eu só procuro preencher os espaços que estão em sobra flutuando por aqui. Com sonhos ou não. Às vezes sinto a palidez da alma, como se estivesse doente de tanta expectativa. E por mais que eu não veja, há sempre uma tonelada de pesos pesados pesando tudo em excesso aqui dentro de mim.

Um excesso que eleva e multiplica. E acaba tornando tudo muito cheio, muito repleto. Mas repleto de um vazio tão grande que pode nem mesmo ter algum sentido no meio de tanta procura de motivos. Já citei a falta que faz um vazio de vez em quando? Não? Talvez a falta nos faça enxergar coisas que não enxergamos antes quando tudo parecia completo demais. Talvez a falta faça seu trabalho de lhe mostrar o que é que realmente importa, o que, de fato, vale a pena ter ao lado. Afinal, a falta serve pra isso, não é? Perceber o que provoca o vazio no canto do peito, entender o que realmente precisa estar aqui para que tudo fique bem. É que quando algo não faz falta, também não é essencial. E se não é essencial é porque não precisamos tanto assim, certo?

O que faz falta precisa ficar. O que não faz precisa ir. Repita isso até que entenda que a vida é feita de prioridades. Que a vida é feita de essências. É feita do que faz falta, mas também daquilo que a gente permite ir. Um vazio sempre fica quando algo que faz falta se vai, mas ainda assim é possível ser preenchido, sabe? Afinal, nunca é tarde para perceber que o que falta mesmo é que façamos falta na vida dos outros. Que nos tornemos essenciais, com nossos defeitos e qualidades. Com nossos sonhos e contratempos. Que nos tornemos presença mesmo quando não poderemos estar lá.

A falta faz falta de vez em quando porque sentir falta é como perceber o que é essencial para a vida. E isso inclui, em primeiro lugar, compreender que você é essencial para si mesmo também. Afinal, só quem é inteiro pode transbordar a vida de alguém e fazer falta de vez em sempre.

⬺ 

O que fez falta na sua vida e já não faz mais?

0 Recados:

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)