Pode-se!

by - janeiro 07, 2021

feliz ano novo texto


Pode-se! Seja diariamente, semanalmente, mensalmente... faça isso quando perceber um crescimento desarmônico. Tenha em mente que algumas podas serão necessárias para alinhar o crescimento e remover galhos secos, amarelados e contaminados que podem afetar o desenvolvimento das folhas sadias.


Não tenha medo do desgalhamento. A natureza sabe muito bem a importância de podar e faz isso naturalmente ao longo do outono. E o que ocorre após a queda das folhas nesta estação?  Temos o inverno e com ele a enganosa sensação de que a vida se esvaiu, até a vermos brotar vigorosa durante a primavera. Por isso, não tenha medo de um eventual inverno após se podar. Mesmo desgalhado, mantenha a cabeça na primavera.


Desperdício de tempo e degradação das pobres plantas. Foi assim que eu defini a atitude de meu pai ao podar dois pés da árvore Nim em frente à sua casa. Por algum motivo, alguns de seus galhos estavam crescendo de forma totalmente desalinhada, uns bem maiores que os outros, conferindo às plantas uma aparência um tanto quanto desconjuntada.


Mas, podá-las completamente as tornariam mais feias! Foi o que eu pensei. E foi o que ocorreu. As pobres árvores, que estavam verdinhas, embora um tanto quanto desengonçadas, foram convertidas em finos troncos e gravetos acinzentados. Eram plantas jovens, e eu achei que não fosse o momento mais apropriado para aquilo. Meu pai, divergindo da minha opinião, disse que quanto antes melhor. Quanto mais demorasse, mais estropiadas ficariam, com alguns galhos enormes e outros diminutos.  


E então, elas foram podadas. Ficaram cadavéricas durante uma, duas semanas... Não mais que duas semanas até começarem a brotar. Em pouco mais de um mês o verde já havia coberto parte dos caules que estavam despidos. Dois meses (aproximadamente) e estavam com um aspecto arredondado, bonito, simétrico. E tudo que tiveram de suportar foram poucas semanas cinzentas.


Meu pai, em sua sabedoria empírica, estava correto. Podar as árvores as endireitou e no final das contas as embelezou. Mais do que isso: permitiu que os galhos crescessem uniformemente. Sorte daquelas árvores terem ele para podá-las. Se elas adquirissem consciência, mobilidade e as ferramentas necessárias para se podarem por conta própria o teriam feito? 


Quantos galhos doentes e apodrecidos mantemos em nossas vidas? O quão mais belos não floresceríamos na primavera e mais frondosos ficaríamos no verão se os podássemos? Cultivamos hábitos (e muitas vezes companhias) que nos são perniciosos por temermos passar uma breve temporada acinzentada.


Não espere o outono e o inverno naturais da vida chegarem para lhe arrancar as folhas desnecessárias. O quanto antes você podar aquilo que drena suas energias e o impele ao subdesenvolvimento, mais cedo você dará espaço aos brotos totalmente sadios. E você mesmo terá de fazer isso.


Não será possível contar com o meu pai e sua sabedoria empírica para lhe ajudar. Muitos devem tê-lo desejado nesse início de ano felicidades, paz, amor, saúde e sucesso como mandam os scripts de felicitações em um ano novo.


Eu serei mais sucinto e menos ortodoxo, dizendo única e exclusivamente: Pode-se!

Hei! Acho que você vai gostar disso também:

0 Recados

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)

Que tal as postagens mais recentes diretamente no seu e-mail?



Textos para sua alma