Caso Richthofen: O assassinato dos pais de Suzane

by - junho 02, 2020


Caso Richthofen

Você se lembra do caso Richthofen? Foi quando o choque preencheu os noticiários com o brutal assassinato dos pais de Suzane, planejado por ela mesma junto ao seu namorado e cunhado, no ano de 2002, aqui no Brasil. 

O caso chocou o país e ainda hoje é muito perturbador. Lançamento da editora Planeta dos Livros (BR), o livro O Assassinato dos pais de Suzane (re)conta essa história para lá de assustadora em forma de um estudo de caso fictício, escrito pelo autor Roger Franchini.

O livro narra, de forma bastante clara e objetiva, sem rodeios, como tudo começou. Em terceira pessoa, temos a visão de vários personagens, estes, aliás, são os próprios envolvidos no crime real, Cristian, Daniel e Suzane.

Suzane namorava Daniel Cravinhos, mas não tinha o apoio dos pais. Eles, por sua vez, chegaram a proibir o namoro dos dois simplesmente por ele ser pobre e "não ter o futuro" promissor que queriam para sua filha. O plano era mandar Suzane pra estudar na Europa, contra sua vontade.

Por causa desse relacionamento conturbado, Suzane e os pais viviam se desentendendo, e ela chegou até mesmo a apanhar bruscamente  do pai na frente do namorado. Foi aí que decidiram namorar às escondidas para evitar esses problemas com a família.

Seu irmão, Andreas, a apoiava e adorava Daniel e Cristian, então eles viviam juntos na casa do cunhado. 

Do outro lado da história, conhecemos Eduardo, um investigador da polícia sem escrúpulos, misógino e que não tem nada a perder na vida. Ele é bem sucedido, pois tem suas empresas além do trabalho como policial e tudo o que ele quer é continuar naquela delegação, o que está em risco. Para resolver isso, ele decide investigar esse crime por se tratar de um caso grande.

Desde o começo, sua maior suspeita é exatamente os filhos do casal e isso se consolida cada vez mais por pequenos detalhes que foram deixados, pistas que demonstram que quem entrou na casa era conhecido da família e não um ladrão qualquer, como tentaram fazer parecer. 

OPINIÃO

Eu não sei definir esse livro justamente porque é sobre um caso real e muito chocante. Eu era muito nova na época e praticamente não conhecia o caso, então, após ler o livro, procurei os noticiários para comparar os fatos. Nesse caso, o livro seguiu bem à risca a investigação original, com poucos detalhes diferentes. 

É um livro pesado, apesar de não focar no caso em si, pois mostra mais a investigação e a vida desse investigador em torno do que ocorreu e do que ele está tentando descobrir. Ainda assim, sabemos que algo muito ruim aconteceu naquele dia 30/10/2002.

E sim, vamos descobrir. Foi a pior parte... Quando Cristian confessa o crime, foi horrível ler sua versão dos fatos. No entanto, o último capítulo é quando o autor conta, minuciosamente, o que aconteceu naquele dia e foi aí que eu fiquei mal. É muito perturbador e... Uau. Não tenho palavras.

Não recomendo para menores de 18 anos e muito menos para quem é sensível a casos fortes. 
É isso, não vou aprofundar porque o livro é curto e é baseado em fatos reais, então o caso em si todo mundo já conhece ou já ouviu falar. 

Mas me diz aí: você se lembra do caso? Leria esse livro? Grita aí!

Hei! Acho que você vai gostar disso também:

0 Recados

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)

Que tal as postagens mais recentes diretamente no seu e-mail?



Últimos vídeos:

Textos para sua alma