Livros,

#Resenha: A impossível faca da memória - Laurie Halse Anderson

junho 19, 2019 Sâmela Faria 0 Comments


Título: A impossível faca da memória
Autora: Laurie Halse Anderson
Editora: Valentina
Páginas: 352
Ano de publicação: 2019
Onde comprar: Amazon
A História
Hayley é uma adolescente que está sendo submetida ao amadurecimento precoce enquanto vive em papéis invertidos com seu pai: é ela quem cuida dele ao invés do contrário. Com apenas dezessete anos, Hayley é obrigada a dar conta de tudo: da casa, da comida, da escola, do pai, da responsabilidade consigo mesma... e da dor.
O ex-capitão de guerra, Andy, pai de Hayley, está se afundando cada vez mais nas terríveis lembranças que guarda na memória. Ele não para em emprego nenhum por suas crises circunstanciais, não sai e parece não querer sair de tal situação. Ele vive seus dias se entregando à bebida e a dor por ter perdido seus amigos, seus guerreiros, sua esposa, sua mãe.
Ele não gosta de falar sobre a guerra. Hayley também não. Da escola para casa e da casa para a escola, a jovem acaba por esbarrar no caminho de Finn, um rapaz diferente, inteligente e muito gato. A partir daí uma amizade incomum cresce e os dois vivem dias de glórias... mas também dias ruins.
O que fazer para que alguém que a gente ama não se afunde ainda mais enquanto nós mesmos estamos nos afundando? Às vezes a gente vê os outros, às vezes a gente só vê o que os outros querem que a gente veja.

Capa, escrita e detalhes
Essa história me tocou de um jeito estranho, mas avassalador. Mergulhei na mente da protagonista e afundei em mim mesma várias vezes. Senti o caos da vida de dos personagens e parece que havia um espelho refletindo meus julgamentos, minha mente caótica e meus passos incertos. Rebeldes.
O livro traz a temática da depressão em várias facetas. Temos uma protagonista vivendo uma frustração atrás da outra em que flashbacks de suas piores lembranças vão acumulando em sua alma e lhe fazendo afundar ainda mais. Mas também temos personagens secundários com vários dilemas sendo vividos e trazidos para a trama nos mostrando que não somos os únicos que passamos por problemas.
Hayley é alguém difícil de se gostar e por isso eu a adorei. Seu jeito recruta e arrogante de ser poderia afastar as pessoas, mas ela conta com dois grandes amigos: Finn e Gracie, dois personagens que também têm seu próprio caos.
A história do pai de Hayley foi tão real que senti vontade de sacudi-lo e ao mesmo tempo de acolhê-lo. E, lá para frente, quando algo mais acontece e que acaba por destruir mais um pouco a alma desse homem, chorei. Não consegui aguentar.
Não dei 5 estrelas porque senti que faltou algo... talvez mais aprofundamento nos problemas na vida não só de Hayley, mas também dos outros personagens, mas foi uma leitura que me emocionou muito e adorei.
Conclusão
A impossível faca da memória tem uma leitura um pouco demorada no começo, mas depois não dá vontade de parar de ler, porque você quer abraçar a personagem, fica torcendo por ela e por aquele homem que serviu na guerra e teve sua alma destruída junto aos que se foram.
Recomendo a leitura para quem gosta desse tipo de tema e para quem gosta de um YA bem escrito e bem construído, além de contar com um tema, a depressão, bastante importante.
Citações favoritas
“Estava com os fones de ouvido, mas sem música. Precisava ouvir o mundo, mas não queria que o mundo soubesse que eu estava prestando atenção”.
“Engoli o medo. Ele está sempre lá, e ou você se mantém na superfície, ou se afoga.”
“A alma dele ainda está sangrando. Isso é muito mais difícil de curar do que uma perna ferida ou uma concussão cerebral.”
“Nada expulsa a areia das memórias esculpidas, entalhadas o avesso das pálpebras. Elas perfazem um círculo contínuo, com cheiros, sons e dores.”
“A política massacra a liberdade e o serviço em todas as circunstâncias. Nunca se esqueçam disso.” 
Comentários
0 Comentários

0 Recados:

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)