Por Sâmela,

#Resenha: A Contrapartida - Uranio Bonoldi

maio 24, 2019 Sâmela Faria 0 Comments


Título: A Contrapartida
Editora: Valentina
Páginas: 336
Ano de publicação: 2019
Onde comprar: Amazon 

A História

Tavinho é um rapaz que se vê com dificuldade de escolarização e memória ruim. Ele se acha burro por isso e é até mesmo zoado pelos amigos. É aí que a índia Iaúna, uma indígena que a mãe resgatou quando ele ainda era bem novinho, lhe oferece uma oportunidade para ser mais inteligente. No entanto, essa oportunidade vai custar um pouco caro, pois a índia deixa bem claro que ele deverá realizar certos feitos como sacrifício após ingerir a mistura, conhecida como exilir.
O exilir é um ritual utilizado pela comunidade indígena, onde Iaúna cresceu. Depois que passa pelo exilir, a pessoa se torna cada vez mais inteligente, porém, para alimentar essa inteligência ela deve se comprometer a cumprir a “cadeia alimentar” do tal ritual. Se a pessoa não cumpre, os efeitos passam, então, para que os efeitos continuem, você precisa concordar em realizar umas coisas. Coisas que mudam alguém definitivamente.
É um caminho totalmente sem volta.



Opinião, escrita e detalhes
A diagramação está perfeita, com uma capa bem bacana e que tem a ver com a trama, passando um toque de mistério logo pela capa.
A história se passa em São Paulo. Foi escrita por um brasileiro ou seja é um nacional, e é um Thriller que fala sobre tomar decisões e aceitar desafios. Fala sobre se colocar à disposição de coisas que ainda não conhece simplesmente pelo fato de desejar algo unicamente com todas as suas forças.
O ponto alto da trama  é que a história comove por envolver uma criança, que, com o passar do tempo, podemos acompanhar seu amadurecimento. Essa criança se torna um adulto com uma vida próspera, é um médico de renome e é admirado por onde passa. No entanto, qual preço ele paga durante longos anos para se manter nessa posição?

Cristina é mãe de Tavinho. Ela anseia desesperadamente por justiça por causa do assassinato, com roubo à mão armada, de seu marido, o professor Albuquerque. Mas a morte de Otávio Albuquerque continua sendo um mistério.
A história tem uma ordem cronológica interessante, pois começamos a conhecer a história desde o começo, tudo vai acontecendo aos poucos. Os capítulos são curtos e tem uma linguagem leve, que, escrita em terceira pessoa, mostra o lado de cada um dos personagens.
Eu gostei da ideia central da trama, o mistério envolvido, a reflexão que traz conforme vamos avançando a leitura e descobrimos as coisas, mas confesso que eu esperava ficar mais presa à trama. A narrativa não funcionou comigo, por diversas vezes achei o desenvolvimento da forma com que foi escrito meio bobo enquanto eu esperava algo mais maduro.

Demorei um bom tempo para terminar de ler, porque simplesmente não fiquei convencida com o desenvolver da trama. No entanto, li resenhas que falaram muito bem da história, então acredito que tenha sido mesmo um problema com a narrativa que, para mim, poderia ter sido mais madura.
Outro problema que senti foi em relação aos diálogos, que foram bem artificiais. Acho que foi o que mais me decepcionou, porque deixou a leitura bem arrastada para mim. Não foram bem construídos de modo que ficassem naturais, pelo contrário, eram desinteressantes, monótonos e alguns desnecessários.
Sobre o final, boa parte dele não foi tanta novidade para mim, mas as últimas linhas foi um choque. Realmente me pegou desprevenida ali, o que adorei.

Conclusão

A contrapartida te faz refletir sobre nossas ações e tomadas de decisões. Mantém um personagem que faz uma escolha quando ainda novo e isso lhe transforma. No amanhã, sua vida poderá até ser próspera, mas e sua alma? O que poderia valer mais do que ter paz de espírito? Vale a pena se modificar em prol de ser algo que você não é?
Até quando a farsa irá alimentar sua vontade? 
Foi um livro que tinha um bom tema, bons acontecimentos, um enredo legal, mas pecou na construção dos personagens, dos diálogos e da narrativa.
No entanto, é um thriller que, embora eu não tenha gostado tanto, reconheço ter uma mensagem bacana e um tema central interessante.

Comentários
0 Comentários

0 Recados:

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)