Amor,

Daqui do outro lado

dezembro 23, 2018 Sâmela Faria 4 Comments


https://pixabay.com/pt/laptop-apple-macbook-computador-2557571/
Feche os olhos e me sinta agora ao seu lado.

Você não pode me ver, mas pode me sentir.

Sinta minhas lágrimas molharem seu rosto seguidas de um longo abraço apertado.

Veja como sou feliz em ter você, mesmo não podendo te exibir para o mundo.

Eu sussurro teu nome em meio às esquinas que passo, falo de você toda vez que ouço a palavra "amor".

Eu olho para as paredes do meu quarto e fico imaginando a próxima vez que nos encontraremos.

Faço da sua ausência minha dor.

Minha única saída é te re(inventar) a cada novo dia antes de dormir.

Crio nossas cenas, nossos momentos, nossos dilemas.

Invento histórias nossas para as crianças do parque.

Eu fantasio fotos que possam expressar nossa alegria. 

Há um vazio sendo preenchido por saudades suas e eu não sei o que é pior.

Há um nó na garganta que insiste em me sufocar toda vez que imagino belos momentos com você.

E quando eu lembro.

Tua boca.

Teu jeito.

Teus anseios...

Será que é amor?

Não importa.

Não vou desistir.

Não se pode desistir daquilo que mais almeja.

O triste de nossos passos é que eles estão separados.

São uns quilômetros. 

Umas curvas.

Algumas horas de viagem, dias talvez.

São tantas coisas, mas ainda é pouco. 

Muito pouco diante do que carrego dentro do peito e que lhe permiti se apossar.

Busco tua luz na janela, em dias tempestuosos, bem como na escuridão.

Tento acalmar meu interior inquieto por não poder te ver.

E, confesso, que não lavei meu casaco cinza até hoje, porque nele ainda tem seu cheiro.

Mas é o cheiro da despedida.

Já cheirou algo que se foi?

E do meu cobertor seu calor já se foi faz tempo. 

Sinto falta da tua risada alta, mostrando ao mundo o lado bom da vida.

Não escuto músicas mais, todas me fazem lembrar você, e, não é que eu queira te esquecer, mas ainda tenho uma vida inteira lá fora.

Mesmo que sem suas cores no meu desbotado.

E mesmo assim você me prende aqui dentro...

Mas não se esqueça de três coisas:

Estarei aqui sempre;

Um dia nosso caminho vai se reencontrar; 

E meus olhos não podem te ver, mas meu coração pode te sentir.

Minha memória fotográfica não deixa eu te deixar apenas nas lembranças, nas fotografias... eu te carrego por aí, todos os dias.

Não lembre da distância, baby.

Que tenhamos esperança. 

Te vejo em breve.

Para sempre.
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Nossaaaa que belíssimo texto,amei amei e amei... Nada melhor do que ler algo assim tão cheio de sentimentos num domingo
    Parabéns
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu gostei de escrevê-lo, então fico feliz que tenha gostado! Hehe.
      Obrigada, lindona! <3

      Excluir
  2. Credo que texto profundo, meninaaaa.
    Que arraso, amei demais.
    Fiquei com vontade de escrever também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sabe que eu sei que você já escreve, né? Pare de graça. Hahaha.
      Vou ficar esperando seus textos.
      Venha para o blog! <3
      Beijos,
      Sâm

      Excluir

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)