Fantasia,

#Resenha: A Garota do Orfanato Sombrio - Temple Mathews

outubro 16, 2018 Sâmela Faria 2 Comments


Título: A Garota do Orfanato Sombrio
Autora: Temple Mathews
Editora: Jangada (Grupo Editorial Pensamento)
Páginas: 301
Ano de publicação: 2018
Onde comprar: Amazon | Saraiva

A História

Imagina que você acorda em um quarto escuro e estranho. Você não faz a menor ideia de como foi parar lá, mas tem certeza de que nunca viu aquele lugar. De repente, descobre que não está sozinha. Há mais adolescentes ali, mas são todos estranhos. E na medida que tenta descobrir o que é aquele lugar mais coisas estranhas se formam. No entanto, o que descobre te deixa totalmente sem chão: você está morta.
Echo vai parar em um orfanato esquisito e sombrio para adolescentes órfãos, que todos chamam de Casa do Meio. Tudo o que ela sabe sobre aquele lugar é que não pode sair, que os adolescentes de lá são diferentes e que há regras a cumprir. O lugar parece antiquado e fora de contexto. Echo não faz a menor ideia do que lhe aconteceu, não lembra de suas últimas horas e não sabe como fazer para sair daquele lugar.
Aos poucos, ela percebe que precisa descobrir o que lhe aconteceu e que todos ali naquele orfanato espera incansavelmente desvendar a mesma coisa para, então, poder sair dali. Na medida em que Echo busca colher informações acerca de seu assassinato, muita coisa acontece: ela constrói amizades verdadeiras, se apaixona mais uma vez, vive aventuras bizarras e, principalmente, conhece melhor quem ela realmente era.
Será que Echo irá descobrir quem lhe queria morta? Qual o preço que se paga pela ânsia de vingança?


Personagens

Echo tem 16 anos. Ela tinha uma vida normal, vivia em uma boa casa, morava ao lado do cara que ama, seu namorado, Andy, e era amada por sua família. Até que tudo muda. Echo descobre que está morta e foi parar em um orfanato para órfãos, juntamente com vários outros adolescentes. Echo se achava uma boa menina, uma boa amiga, boa filha, boa namorada, mas será que ela realmente se conhecia de verdade? Aos poucos, Echo vai descobrindo que fez coisas que não imaginava ter feito, já que fragmentos de sua memória estão perdidos. Em meio à saudade que sente de casa, dos pais e de seu namorado, Echo se mete em várias aventuras para descobrir o que lhe aconteceu. Uma coisa é certa: ela será surpreendida.
Cole é um carinha gato que logo se aproxima de Echo e se torna seu amigo, após algumas objeções, claro. Ele é bonito e tem olhos com cor de avelã. Ele se torna o melhor amigo dela e a ajuda sempre que pode. O motivo de ele estar ali é um mistério, mas parece que os outros o respeitam, além de ele parecer ser o mais sensato.
A tropa de personagens mais citados e que estão ao redor de Echo é composta por: Lucy, Darby, Cameron, Cabeça de zíper e Dougie, além de Cole, claro. Tirando Cole, todos os outros fazem de Echo de gato e sapato assim que ela aparece por lá, o famoso trote. Mas, com o tempo, as coisas vão mudando e o que era sinistro acaba tendo seu lado bom.
Os personagens são bastante característicos. Cada um deles tem sua história de vida e foi parar ali do mesmo jeito que todo mundo: quando morreram. Todos têm seus anseios de desvendar o que lhe aconteceu para poder fazer a passagem para outro mundo. São adolescentes cheios de defeitos e qualidades, mas que se colocam um pelo outro por simplesmente perceberem que estão no mesmo barco.

Capa, escrita e detalhes

A diagramação do livro é simplesmente encantadora. Amei muito a capa, contracapa, folha de rosto e os capítulos ilustrados. A editora fez um belo trabalho para essa edição e está de parabéns. É o famoso livro que eu compraria só pela capa.
A escrita do livro é bastante juvenil, claro que por se tratar de adolescentes que têm por volta de 16 anos, então flui muito facilmente, sem grandes encargos. Os capítulos são curtinhos, o que adoro, então dá para ler bem rápido. É uma escrita leve e ao mesmo tempo curiosa. O livro é narrado em primeira pessoa por nossa protagonista, Echo.
As diferentes aventuras que ocorrem durante a busca desses adolescentes em desvendar o mistério de como foram parar ali são bastante surreais. O livro conta com um bom toque sobrenatural e mistério, juntamente com uma dose de fantasia e mundo real. É uma mistura bastante diferente e interessante, tratando de um assunto em especial que eu jamais li em outro livro.
O suspense vai crescendo de acordo com o que vamos lendo, mas não é o tipo de suspense que só surge nas últimas páginas, todas as pistas vão te levando a crer que qualquer um poderia ser o culpado, enquanto também começamos a julgar a própria Echo por seus erros. Fiquei surpresa com o mistério revelado, mas acho que poderia ter esperado um pouco mais para isso acontecer. De um jeito ou de outro, nada me tirou a vontade de terminar essa história, pois é bastante curiosa e tem um final diferente do imaginado.

Conclusão

A garota do orfanato sombrio conta a história de uma menina de dezesseis anos que não se conhece de verdade, que imaginava que era uma coisa e se descobriu outra, mas que, para isso, foi preciso estar deslocada de sua própria vida. O que acontece com ela é surreal e simplesmente sombrio na mesma medida, então dependendo do jeito que o leitor encara o gênero fantasia, pode mudar de opinião sobre a história rapidamente decidindo entre boa ou ruim. É assim que vejo o livro: não tem meio termo.
Para quem adora sobrenatural e fantasia, pode apostar nessa leitura. No entanto, sugiro que se atente ao fato de ser um livro juvenil, ou seja, que trata sobre a vida de adolescentes. Não espere encontrar questões muito aprofundadas sobre qualquer coisa, assuntos polêmicos e nem nada do tipo, pois é um livro em que o foco é o mistério que envolve a vida dos habitantes da Casa do Meio.
Eu, particularmente, embora tenha achado o autor corajoso em apostar nesse cenário fantasioso, gostei bastante da leitura. É um livro bem misterioso, que engloba alguns assuntos bacanas para adolescentes mas que também falam sobre nós, adultos, e que tem todo uma aventura sobrenatural. Recomendo, é uma leitura diferente!

2 comentários:

  1. Oiieee

    Que bom que vc gostou da leitura, esse livro tem tido criticas bem mistas e adoro ver as opini5es diversas que tem recebido. O cenário é bem legal e eu gosto dessa premissa em tom adolescente, vou anotar a dica, quem sabe eu leia futuramente.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ivy!
      Sim, eu gostei bastante. É um livro justamente para sair do comodismo!
      Anote aí, quando puder, leia e tire suas próprias conclusões. hahaha
      Obrigada pela visita e volte sempre!
      Beijos,
      Sâm.

      Excluir

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)