Em tempos difíceis: nós dois

Fonte

Alguns disseram que o amor é perigoso, que tem mais espinhos que flores, que tudo muda com o tempo e que as coisas saem do controle sem que percebemos. Eu concordo com essa última afirmativa. E, claro, as coisas mudam com o tempo. Tudo muda, inclusive as pessoas. Nós mudamos, lembra? Nós somos tão diferentes, apesar de ainda sermos como sempre fomos. Explico: amadurecemos. Criamos uma nova camuflagem sobre aquela que tínhamos antes; hoje, nos vestimos desse novo eu e saímos por aí como se não fôssemos mais os mesmos.
Mas carregamos toda nossa bagagem no nosso mundo de dentro.
Alguns ainda insistem em dizer o quanto o amor machuca e o quanto as pessoas não sabem amar. Talvez não seja o amor que machuca, mas amar dói. Ninguém ama do mesmo jeito que outro alguém. Demonstramos os sentimentos de formas diversas, porque somos de formas diversas. Existimos na diferença. Disseram-me que um dia tudo isso iria acertar em cheio meu coração inocente e que eu iria chorar. E, de fato, tudo isso aconteceu, porque, como disse: amar dói. É que viver também dói, sabe? Não existe um único lado, existem vários. Nós temos que saber por qual vale mais a pena lutar.
Eu lutei por nós, você lutou por nós. Nós estamos lutando para não darmos nós em uma história inteira baseada em afeto, admiração e companheirismo. Vivemos nosso hoje, mesmo em tempos tão difíceis, lutando por um bem maior: por nosso destino, juntos. Por nós dois. Por nossos sonhos. Por nossos anseios. O que quero dizer é que nós sobrevivemos quando muitos diziam que não duraria tudo isso. Eu não me importo mais com a duração de nada depois que nós decidimos não dar mais razão para o tempo em que não estamos juntos, mas para o tempo em que ainda existirá para nós.
Sem dúvida, o tempo por aqui não tem estado fora das colisões desfavoráveis. Temos vivido enxurradas de desafios, desafiando toda essa estrutura que criamos durante tanto tempo, mas ainda continuamos juntos nessa. Haverá estradas em que nós seremos separados, haverá caminhos em que nossos passos não estarão lado a lado, porém sei que continuarão juntos: unidos no mais firme companheirismo que construímos. Somos assim: uma boa relação que diante tantas falácias de que não daria certo, deu.
Que continuemos buscando nosso caminho juntos. Que continuemos no mesmo beco, mesmo que haja tempestades, que possamos aguentar firme os climas ruins para podermos aproveitar o sol ao nascer de um novo dia. Que nossos dias sejam assim como o nascer do sol: iluminado e belo. Que sejamos noite e dia, mas que jamais deixemos que os dias passem sem que sejamos o que quisermos ser, juntos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)

Nosso instagram!