#Resenha: Onde mora o coração - Uiara Barzzotto



Título: Onde mora o coração

Autora: Uiara Barzzotto

Editora: Universo dos Livros

Páginas: 160

Ano de publicação: 2015

👉 Onde comprar: Amazon / Saraiva
👉 Skoob



“Fiquei muito longe, mas chega uma hora que é preciso voltar para casa, mesmo que sua casa não seja mais como antes.”


A História

Anne passou por poucas e boas até sentir que está tudo bem novamente, quer dizer, nem tudo, mas o resto ela não espera que melhore mesmo. A verdade é que ela se sente segura agora, após longos e árduos anos em que viveu com medo do amanhã e do quanto teria que ser forte para superar os obstáculos da vida – quase sozinha, se não fosse por seu irmão Nick.

Sua vida se transformou em uma incerteza tremenda quando, há cinco anos, ela teve que sair de casa, foi quando Nick, seu irmão, resolveu lhe acompanhar. Ela se mudou da cidade que sempre morou e amou, para um lugar onde não tinha mais ninguém. E pior, carregando o maior segredo de sua vida que, agora, estava começando a perceber que lhe escapava aos poucos. O que ela não esperava era que a vida lhe pregaria mais uma peça e, agora, indo visitar sua mãe em seu leito de morte, fosse encontrar seu antigo e único amor: Luke Daniels.

Ele é o cara que mais tem feito sucesso hoje, aliás, desde cinco anos atrás que ele tem se manifestado e saído muito bem através de sua música e suas composições. Hoje é um cantor famoso e bem sucedido. Ele sempre foi o amor da vida de Anne, e vice-versa. No entanto, após uma grande descoberta que levou Anne a fugir, ela ainda tentou encontrá-lo, mas acabou por encontrar as portas fechadas.E agora ele estava ali, na mesma cidade em que cresceu, em que viveram um amor lindo, só que, dessa vez, Anne não vai abrir mão de sua vida construída em cima de uma segurança sólida. Ela não vai se permitir se entregar.

Se Luke Daniels também não a quisesse mais, saberíamos o desfecho de tudo isso, mas ele a quer e jurou reconquistá-la, ainda mais agora, ao descobrir o motivo de sua fuga, o motivo que a fez simplesmente desaparecer do mapa.

Ele quer correr atrás do tempo perdido.


Personagens principais

Anne é loira e linda, mas sua maior característica é que ela é uma mulher forte. Ainda bem nova, ela teve que passar por um amadurecimento precoce e simplesmente lutar pela sobrevivência; traduzindo: ela saiu de capa para nunca mais voltar. E não, ela não queria, mas foi necessário. Seu relacionamento com a mãe era dos piores possíveis. Já seu pai a amava e tentava ajudar como podia. Anne, que sempre foi rica e teve tudo do bom e do melhor, foi obrigada a aprender a viver com o pouco, trabalhar muito e continuar quando tudo parecia impossível. Ela teve que crescer enquanto ainda não tinha sequer planejado nada para o futuro, mas o futuro lhe atingiu rapidamente, e ela teve que assumir o controle para não desmoronar. Agora que tudo estava sólido outra vez, ela jamais apostaria no duvidoso; jamais sairia de sua posição confortável para tentar mudar o percurso. E foi pensando assim que decidiu veemente não se envolver mais uma vez no joguinho de conquista de seu antigo e único amor.

Luke Daniels é o astro da música pop e muito talentoso, tanto como cantor quanto compositor. Tem um corpo másculo – seja lá o que isso queira dizer –, olhos verde-água e cabelos loiros compridos até quase o ombro. Ah, e o danado ainda toca violão! Após viajar por vários lugares, ele decide por “se dar um tempo”, tirar umas férias de seis meses para poder descansar e compor novas músicas. Que lugar melhor para isso que a casa de seus pais, lá na cidade de onde veio e sempre amou? O que ele não esperava  era que, ao voltar ao lugar onde viveu seu grande amor com Anne, tudo retornaria em suas lembranças, mas que, pior ainda – ou melhor, dependendo do ponto de vista: as lembranças se tornaria reais. Materializada bem ali em sua frente, se encontrava sua Anne do passado. Eu grande e único amor. Mas será que ela era a mesma Anne que ele conheceu? Parecia diferente... e o que mais lhe deixou perplexo foi descobrir que ela escondia um grande segredo.

Personagens secundários

Nick é o irmão único de Anne. Eles são como unha e carne. Largando toda sua vida na cidade onde cresceram, ele decide por acompanhar a irmã na fuga de casa, já que ela não tinha mesmo outra opção. Ele sempre sofreu com tudo o que a irmã passava, mas jamais deixou de estar ao seu lado, apoiando e cuidando. Foi então que construiu toda uma vida nesse novo lugar, mas, agora que teve que retornar à sua antiga cidade, Nick acaba por se deparar com lembranças misteriosas de um passado que ninguém mais conhece, só ele. E tem mais: agora seu pai precisa dele.

Mason é o noivo de Anne.  Ele é advogado júnior em um grande escritório de advocacia e pretende se tornar um dos sócios. É um cara que mantém um compromisso sério mesmo com as pessoas. É uma boa pessoa, traz segurança a Anne e conforto, mas ela não o ama como sabe que ele merece. Mason é um bom companheiro e faz o que pode por ela.

Alison é amiga de Anne. Tem cabelos vermelhos que cai pelas costas em longos cachos, tem uma estatura pequena e um corpo com curvas acentuadas. Ela não pôde acreditar quando viu que Anne estava na cidade novamente após tantos anos, mas, ao ver Nick, seu semblante alegre muda completamente. Se há algo a mais ali entre eles, Anne não sabe, mas todos perceberam o quanto os dois ficam sem jeito quando estão perto. Ela é uma boa amiga e fica tremendamente feliz ao reencontrar Anne.

Capa, escrita e detalhes

A capa é linda demais e traduz bem a história. O jogo de cores é perfeito, e os protagonistas na capa formam um lindo conjunto com o enredo. Amei.

A escrita é muito simples, de uma forma leve. Não é uma escrita muito tocante, mas também não deixa de carregar certo nível de emoção. No geral, eu gosto de como a leitura flui rápido, sem ser maçante. Por outro lado, achei os diálogos e cenas bem rasos e previsíveis.

O livro é escrito em primeira pessoa sempre e intercala entre narrações do Luke e da Anne. Vale ressaltar ainda, que o livro traz várias passagens de lembranças do passado, o que nos deixa a par de tudo o que realmente aconteceu entre eles.

A verdade é que esse livro é um baita clichê, que eu costumo adorar. Mas, mesmo amando clichês – principalmente quando envolve música e astros famosos – não senti muita conexão com a leitura. Não me envolvi. Os personagens principais não me cativaram, a não ser por dois personagens específicos – um que não posso citar porque seria spoiler – e o Nick, que é um amorzinho, e fiquei com vontade de ler um livro sobre ele.

Outro ponto que não me conformou foi a construção do enredo em si que achei bem raso. E não é por ter apenas 180 páginas – pois já li muitos livros curtos assim. Mas sim por ter se tornado um clichê que poderia ser bem construído, mas foi extremamente previsível e levado para rumos que a gente já espera desde o início. A verdade é que, mesmo já sabendo como tudo vai ser, a gente ainda mantém as esperanças em alta para que o livro tenha aquela reviravolta para nos empolgar, o que não ocorreu. Pelo menos, não para mim.

Uma parte do final do livro foi o único ponto que eu achei que me surpreendeu um pouco, mas ainda não consegui decidir se, de fato, gostei. Estou em um meio-termo. Pareceu um pouco forçado...

Conclusão

Eu recomendo esse livro para quem gosta muito de clichês, principalmente os mais curtos e aqueles do Wattpad, sabe? Achei bem a cara da maioria dos livros que encontro por lá. E se você também ama livros que envolvem a música, cantor famoso e casos que se desenrolam a partir daí.

O que me fez gostar mais da história foi conseguir me colocar no lugar da protagonista e imaginar como seria tudo o que ela passou sozinha, tendo que esconder algo do tamanho que foi. Não sei se eu aguentaria... Outro ponto que fiquei pensativa foi sobre a confusão que aconteceu e separou os dois, algo que poderia ter dado muito certo, saiu totalmente do eixo.

É um livro curto, com uma leitura simples e rápida que dá para ler com uma sentada – conforme fiz. Mas minha dica é que não espere grandes reviravoltas.

No geral, achei a história bonita e boa, mas poderia ter sido melhor trabalhada. 


“Mas certas coisas, mesmo quando ditas em voz alta, não parecem ser reais. E mentir para si mesmo é o pior tipo de mentira que existe.”


Nota da leitura:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)

Nosso instagram!