Conheça nossa página

Distâncias...



Imagem via We Heart It

Dizem que não se pode ter tudo na vida; que quando se ganha algo é normal ter uma ou mais perdas ou ainda sentir a velha sensação de que ainda falta algo...

Deve ser por isso que quanto mais me encontro... mais sinto tua ausência em mim.

Eu ainda não aprendi conviver com este vazio. Não esperava que você o preenchesse, seria exigir demais de um simples mortal. Mas esperava que a gente se encontrasse nas entrelinhas da alma, nos escritos e na areia do rio, já que não fomos ao mar.

A infinitude que nos uniu, hoje nos distancia. Falo do meu universo criado nas noites de tempestade e do seu infindável hábito de questionar a existência até nos dias de calmaria.

Nos perdemos pelo caminho, e o trágico é que sabemos disso, mas é tarde demais para pedir ao outro para ficar. Não há mais mãos estendidas, o universo nos distrai e os caminhos já não são mais os mesmos, fomos direcionados a direções opostas, como se agora cada um se perdesse no seu próprio labirinto intelectual...

E dizem que quando a razão fala muito alto, o amor sai devagarzinho e busca corações dispostos a senti-lo pelo simples prazer de amar, sem manual, sem lista de restrições. É, talvez um dia a gente se reencontre por aí, mais maduros e inteiros...

Talvez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo