Conheça nossa página

#Resenha: Sr. Daniels – Brittainy C. Cherry


Título: Sr. Daniels

Autora: Brittainy C. Cherry

Editora: Record

Páginas: 320

Ano de publicação:2017 (5ª edição)

Nota da leitura: 5/5

Onde comprar: Amazon / Saraiva / Livaria Cultura




A História

É verdade que nossa vida pode mudar drasticamente de uma hora para outra. Também é verdade que nunca estaremos preparados para tal mudança, mas que podemos nos adaptar com o tempo. No entanto, imagine que você acaba de perder definitivamente sua irmã gêmea, a quem tanto amava, e, ainda por cima, sua mãe lhe manda ir morar com seu pai, aquele que lhe abandonou quando mais precisava, então você é obrigada a se mudar e deve se adaptar a uma vida totalmente nova, ao lado de pessoas desconhecidas. Agora imagine como será seus próximos e tristes, tristes dias.

Ashlyn acaba de ver seu mundo desmoronar ao perder a irmã gêmea que tanto amava. No mesmo instante, quando ela pensava que teria apoio de sua mãe e que poderiam superar a perda juntas, ela é obrigada a ir morar com o pai em outro lugar. Esse mesmo pai que lhes abandonara e com quem mal conviveu.

Desmoronando aos poucos, Ashlyn segue seu destino obrigatoriamente com a alma aos pedaços, o coração aos cacos, com inúmeras incertezas sobre si mesma, mas também com um pedacinho de Gabby dentro de uma caixa misteriosa, deixada pela própria irmã. Embora estivesse rastejando pelo mundo, ao chegar em seu local de destino, ela se depara com os mais lindos olhos azuis brilhantes que já vira.

Ele se chama Daniel. Ele tem a melodia na voz. Ele tem a música na veia. Os dois combinam um encontro e, após isso, enquanto pretendem se encontrar mais uma vez, descobrem que são proibidos um para o outro. Daniel é, nada mais nada menos, na verdade o Sr. Daniels, seu professor de inglês na escola onde seu pai é o vice-diretor.

Entre desencontros, amores, desamores, perdas e consequências, o que sobrevive?

Personagens principais

Ashlyn Jennings tem dezenove anos. Tem olhos verdes, como esmeraldas, e a alma do tamanho do mundo. Imensa, imensa. Ela vive enfiada nos livros, por isso, aonde vai tem um abraçado na altura dos seios ou dentro da bolsa. Ela ama Shakespeare e conhece todos os seus escritos. Ash tem o sonho de ser escritora, mas tudo parou quando ela perdeu Gabby para a leucemia, sua irmã gêmea, a qual também era autora no livro que escreviam juntas. Ashlyn se encontra em muitos novos desafios, sofre bullying na escola, tem uma nova casa onde divide o quarto com a filha da mulher de seu pai, não tem boa relação com seu pai, que também é diretor de sua escola, e o pior de tudo, deve manter distância de quem sente total vontade de ficar perto. Bem perto.

Com o que ela não conta é que a vida pode nos surpreender, ainda que estejamos no fundo do poço.

Daniel Daniels é um jovem de vinte e três anos. Ele é músico e tem uma banda chamada Rome'os Quest. Com seus brilhantes olhos azuis e sua alma florida, Daniel compõe suas letras musicais com inspiração em Shakespeare. Inclusive, suas músicas são maravilhosas. Daniel vê em Ashlyn o aconchego que sua alma precisa, pois ele também tem passado por momentos desesperadores e tristes em sua vida. Sua alma despedaçada reconhece a alma em pedaços faltosos de Ashlyn e os dois acabam se apaixonando perdidamente. Mesmo eles sabendo que são um fruto proibido. Mesmo eles sabendo que não podem colocar tudo a perder. Mesmo eles sabendo que a vida, mais uma vez, lhes pregara uma peça daquelas. Mas, será possível que quando duas almas se encontram, realmente, podem viver juntas? Isso eles terão que descobrir.

Super me identifiquei com Ashlyn. Seu vício pela leitura é extremamente semelhante ao meu. E só o fato de ela viver com um livro por perto, já me deixa sorridente em saber que não sou a única. Hahaha. Ashlyn é o tipo de pessoa que desmorona, mas não cai. Embora ela se encontre sem forças para remar, de fato, jamais se permite afundar. No entanto, é quando encontra Daniel que Ashlyn se renova, pois o moço também tem a alma despedaçada. Daniel é personagem mais romântico da história! Estou encantada. Impossível não admirá-lo todas as vezes. Juntos, Daniel e Ashlyn terão que descobrir como fazer para se curarem, sem que tudo desmorone outra vez.

Personagens secundários

Gabby é a irmã gêmea de Ashlyn. Embora ela não tenha participado diretamente da história, achei que merecia destaque. Gabby aparece na história através da caixa misteriosa que deixa para Ashlyn e também através das lembranças recordadas ao longo do livro. Gabby, embora não tenha feito parte dos personagens de fato, fez parte da Ashlyn. E a única coisa que eu gostaria de dizer é que eu adoraria ter uma irmã como ela. Porque Gabby é o tipo de melhor amiga que se leva para a vida.

Henry é o pai de Ashlyn. Ele as abandonou quando ainda eram mais jovens e não foi deixado claro o motivo para tal. Henry, embora tenha sido um pai totalmente ausente na vida de Ashlyn, deseja, com toda sua sinceridade, consertar as coisas, mas Ashlyn não facilita. Henry parece se arrepender muito do que fez para as filhas e por ter passado tanto tempo para tentar voltar atrás. Agora ele quer ser pai, mas não sabe como. Ele está casado novamente com Rebecca, que tem dois filhos que não são dele. Henry é vice-diretor da escola onde Ashlyn e os filhos de Rebecca estudam. Por fora ele é um cara durão, por dentro está aos pedaços também.

Hailey é filha de Rebecca e chama Henry de pai. É a nova colega de quarto de Ashlyn e, levando em conta que Ashlyn tem passado por poucas e boas, a gente até imagina que Hailey será só mais um problema. Só que Hailey é um amorzinho e elas se tornam amigas. O que pega para Hailey é que ela está passando por umas mudanças bem louconas na vida, está estudando budismo escondido da mãe e namora com um cara que vale nada.

Ryan é o tipo de pessoa que dá vontade de abraçar a cada instante. Ele é irmão de Hailey, portanto, o segundo filho de Rebecca. Ryan está passando por descobertas sobre si mesmo, aliás, ele já se encontrou, só não mostrou ao mundo ainda o que é verdadeiramente, por medo, por opressão. Ryan é o tipo de pessoa capaz de ser amigo para todas as horas, ele cuida da irmã e ajuda Ashlyn como e quando pode. Mas, no fundo, o garoto se sente culpado pela morte do pai, então sua alma está amargurada sem saber como continuar seguindo em paz.

Jace é irmão de Daniel. Tem seus mesmos olhos azuis. Foi preso logo após a morte de sua mãe, a quem não viu ser enterrada. Agora ele está de volta e quer vingança, então começa a se meter em encrencas mais uma vez. Ele é viciado e trafica drogas, a mando de um cara. O mesmo cara que está envolvido na morte de sua mãe. Ele quer vingar a mãe, mas, no fundo, não percebe que sua vida está indo por água abaixo e que, se ele não retornar, pode ser tarde demais.

Randy é o melhor amigo de Daniel. Eles dividem a casa do lago dos pais de Daniel. Também é músico e toca na banda Rome'os Quest e está sempre ao lado do amigo para o que der e vier. É outro que tem a alma dilacerada por uma tragédia. Uma tragédia que envolve o próprio Daniel e Jace, no entanto, ele sabe que ninguém teve culpa, embora se ache o próprio culpado.

Capa, escrita e detalhes

A capa é bem fofinha, no fundo, eu adorei o jogo de cores. O azul-bebê é a coisa mais fofa e deu um toque mais suave e melódico ao livro.

Tive um problema com o título. Não acho que faz jus à história em si. Ao que a história nos passa, sabe? Acho que poderia ter sido melhor elaborado, de forma que fizesse mais sentido e interpretasse o livro, o assunto central do livro, que não é o Sr. Daniels. Sr. Daniels é um personagem incrível, mas não vejo motivos para ter sido homenageado com seu nome no título do livro. Sei lá, vejo tantos outros possíveis nomes para essa história incrível… Porém, isso não diminui em nada no meu gosto pelo livro e sequer levarei em consideração para nota final.

A escrita de Brittainy é a coisa mais sensacional do mundo. Quase uma Collen Hoover. Eu que sou eternamente apaixonada pela Collen, me peguei lembrando muito do livro Métrica escrito pela autora enquanto lia Sr. Daniels. E é claro que gostei. A escrita de Brittainy dança em nossa alma e faz cócegas em nossos poros, nos arrepiando do começo ao fim. É emocionante, singela, poética, maravilhosa! E, claro, muito fluída. Dá para ler muito rápido.

Os detalhes dessa história são de despedaçar qualquer coração. É impossível não se apaixonar por essa história linda. Tudo que acontece nos deixa com o coração na mão, nos desesperamos com cada personagem, com cada momento, nos despedaçamos juntos. Porque a gente consegue se colocar no lugar do personagem e sentir tudo que ele descreve. A gente vira amigo fiel de todos e sua dor acaba sendo a nossa dor também.

O livro é narrado em primeira pessoa sempre. As narrações revesam entre Ashlyn e Daniel e você é avisado quando cada um narra. Em cada nova página há uma citação linda de música da banda Rome'os Quest. Prepare seus post-its e/ou marcadores, pois irá precisar de um a cada nova página virada, senão dois.

Conclusão

Estou extremamente encantada pelo Sr. Daniels. Brittainy conseguiu me cativar com essa história incrível de tragédias, perdas, consequências, amores e desamores, encontros e desencontros. Conseguiu me prender do começo ao fim e me emocionar no mesmo nível.

Você já começa a leitura lacrimejando, continua lacrimejando e termina aos sorrisos molhados dos olhos. Impossível não se encantar com a história do Daniel e da Ashlyn.

Para quem leu O ar que ele respira (resenha aqui), saiba que, embora tenha gostado muito dele, Sr. Daniels me encantou muito mais.

A autora está de parabéns pela beleza trazida pelo livro. Está entrando para minha lista de favoritos, com toda certeza.

Recomendo muito para aqueles que são fãs de romances beeeem amorzinho, sabe? O livro fala de Shakespeare o tempo inteiro, então tem que ser muito Romeu e Julieta mesmo! Hahaha. Como sou fã, estou no topo da lista dos viciados por amorzinhos assim. E tem drama, viu, gente?! Prepare o coração.

Ah, a verdade é que recomendo para todos. Principalmente para quem tem andado com a alma despedaçada e não sabe como seguir em frente.

Citações importantes

Às vezes era mais fácil ser cruel do que ficar magoada”.

Seus olhos eram intensamente azuis e cheios de interesse. Por um segundo, pensei que fossem um portal para um mundo diferente”.

As pessoas sempre diziam que, com o tempo, tudo vai ficando mais fácil quando se perde alguém. Diziam que, com o tempo, ia melhorar. Mas eu não conseguia entender como isso poderia acontecer. A cada dia, tudo só se tornava mais difícil. O mundo só ficava mais escuro. A dor apenas se aprofundava”.

Eu estava convencida de que todo mundo tinha alguma estranheza. E o mais legal, pelo menos esperava que sim, era a ideia de que havia alguém por aí tão peculiar quanto você. A ideia de encontrar seu outro esquisito me atraía muito”.

Ele vivia as palavras que cantava, ele adotava as rimas que a banda criara como se fossem seus próprios filhos, e ele me inspirava. Sua voz era leve como a garoa, mas eu sabia que poderia criar uma tempestade se ele quisesse”.

Romeu ama Julieta, e ela o ama. A vida é o que atrapalha. Gosto de pensar que a busca fez o fim valer a pena”.

Todo mundo tem um ouro. Pode ser qualquer coisa, uma música, um livro, um animal de estimação, uma pessoa. Qualquer coisa que te faça tão feliz que seu coração explode de alegria. Parece que você está sob efeito de drogas, mas é melhor porque é uma onda natural. Shakespeare é meu ouro”.

Eu não disse que seria fácil. Só disse para ir em frente. Além do mais, as melhores coisas da vida não são fáceis. Elas são difíceis, são cruas e dolorosas. Isso torna a chegada ao destino final muito mais interessante”.

Nota da leitura

Obs.: Eu marquei tantas citações incríveis no livro que, se eu escrevesse todas aqui, deixaria o post gigante, maior que já está. Então, decidi fazer um segundo post com 5 coisas que aprendi lendo Sr. Daniels + citações favoritas. Aguarde!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo