Conheça nossa página

#Resenha: Mil beijos de garoto – Tillie Cole

Título: Mil beijos de garoto

Autora: Tillie Cole

Editora: Planeta de Livros Brasil (selo Outro Planeta)

Páginas: 397

Ano de publicação: 2017

Nota da leitura: 4

Onde comprar: Amazon / Saraiva / Travessa





A História

O que você faria se tivesse que se mudar bruscamente para muito longe da pessoa que ama e, de repente, perdesse total contato com ela?

Dois anos se passaram desde que Rune teve que ir embora contra sua vontade e deixar Poppy para trás. No entanto, eles prometeram continuar mantendo contato até que ele voltasse, mas o destino pregou peças que ninguém poderia imaginar, até que tudo mudou drasticamente.

Rune e Poppy se conheceram com cinco anos de idade. Vizinhos, eles viveram várias aventuras incríveis um ao lado do outro e, aos nove anos, começaram a ter algo a mais que apenas amizade: eles começaram a colecionar beijos.

Tudo começou quando Poppy ganhou uma nova aventura pela qual viver até o resto dos seus dias, e essa aventura fazia jus de manter uma coleção de, exatamente, mil beijos de garoto em um pote. Rune, que não é bobo nem nada, imediatamente prometeu ser a pessoa a dar os mil beijos de Poppy e o coração dos dois quase explodiu. E assim foi por muito tempo, até que Rune teve que se mudar bruscamente, prometendo voltar e manter contato com Poppy, sua amada.

Com o passar dos dias, tudo foi mudando, mas tudo se tornou um caos mesmo quando a menina parou simplesmente de responder às ligações e mensagens dele. Sem saber o que acontecera, ele se manteve fechado para o mundo, se transformando completamente.

Quando volta, Rune já não é mais o mesmo, porém vai custar a compreender que absolutamente nada ali continua igual. O que ele não sabe é que a vida pode ser ainda mais devastadora.

Personagens principais

Poppy é o tipo de garota fora dos padrões da sociedade. Ela é uma menina doce e nada popular. Estranhamente aventureira e vê beleza em tudo, com seus olhos verdes, inclusive na natureza, pois sua sensibilidade é extremamente tocante. Ela tem cabelos castanhos, compridos, que sempre estão presos em um laço grande na cabeça. Gosta de viver suas aventuras e acredita que tudo tem seu bem maior para acontecer. Poppy é o tipo de pessoa que a gente quer ter ao lado, pois ela toca violoncelo como ninguém, mas mais ainda, toca nossos corações.

Rune é um cara calado. Com seus cabelos compridos e loiros batendo sempre no rosto, ele é do tipo descolado, porém na dele. Um norueguês alto, com olhos azuis, ombros largos e corpo esbelto. Difícil é definir Rune, pois ele é bem imprevisível às vezes. Desde que conhecera Poppy, ele se mostrara um doce sensível e se descobriu na fotografia. Ele captura todos os melhores momentos da vida com sua câmera. Depois de perder contato com Poppy, ele muda drasticamente. Porém, no fundo, tudo pode mudar, mas seu amor por Poppy continua intacto.

Não houve amor eterno por nenhum dos personagens. Embora Poppy seja o tipo de pessoa adorável, senti como se fosse um pouco artificial, como algo moldado demais para ser perfeito e nós sabemos que a perfeição não existe. Faltou o lado humano, capaz de errar, capaz de se permitir errar, de explodir, se arrepender, voltar atrás. Coisas que somos destinados a fazer sempre só por sermos humanos. Já em Rune, vemos um pouco mais dessas coisas, pois ele se mostra forte quando nem tudo dentro dele é pura fortaleza, e nós percebemos isso claramente.

Personagens secundários

Poppy tem duas irmãs. Ida, a mais nova, é como Poppy, tagarela e com as mesmas covinhas, uma miniatura da irmã. E Savannah tem a personalidade bem diferente. Fica mais na dela, quieta, pensando, matutando, desconfiando. Faria de tudo para proteger Poppy sempre. Elas se amam.

Jorie é a melhor amiga de Poppy. Uma garota avoada que não pensa muito antes de falar. No entanto, ela é a única que sabe sobre o paradeiro da menina, mas jamais contou a alguém. Sempre a apoiou em tudo, mesmo nos momentos mais difíceis da vida de Poppy. Elas estudam juntas.

Avery é a garota que considera Poppy uma rival, pois ela sempre quis Rune para ela. Ela tem o tipo de beleza aceita pela sociedade, loira, com os cabelos sempre arrumados e maquiagem perfeita e, inclusive, é popular. Combinando, segundo Poppy, perfeitamente com Rune. Mas talvez algum deles não pense desse jeito.

Deacon é o melhor amigo de Rune. Eles estudam juntos também. É amigo de Poppy por causa de Rune, mas gosta dela. Ele se preocupa com Rune desde sempre e está sempre por perto para o que der e vier.

Temos a família dos dois. De um lado um casal de pais norueguês e um menininho, irmão mais novo de Rune, Alton, que faz de tudo para ser igual ao irmão. E do outro, a família de Poppy, do tipo mais protetora. São vizinhos e amigos.

Achei que faltou algo nos personagens secundários. Como se fossem tão rasos quanto poderiam ser. Haha. Não sei definir os pais dela, nem os pais dele. A mãe dele então… o pai dele ainda sim, pois aparece mais na história. Enfim, foram construídos de forma rasa.

Capa, escrita e detalhes

A capa é simplesmente linda! Eu amei. Todos os detalhes em alto relevo, o jogo de cores e tudo mais. Inclusive, tem tudo a ver com a história e já de imediato mostra o quanto o livro é amorzinho.

A escrita da autora é muito tocante. De forma poética, ela descreve a vida, os acontecimentos e os personagens. Talvez tenha pecado em ter deixado tudo poético demais, faltando, como disse acima, o lado natural de tudo. Não encontrei erros no exemplar, o que é ótimo, apesar de não entrar como justificativa de qualidade da história.

O livro é cheinho de quotes tocantes. A autora não se ponderou em deixar marcas de sua escrita romântica e emocionante em cada página. Marquei muuuuita coisa legal. E as falas casam sempre. Frases de efeito também. Não é um livro que deixa pontas soltas, pelo menos não senti que fiquei sem respostas.

Tive um problema com os detalhes da história. Foram detalhes demais! Achei que sobraram páginas. Muita coisa acontece sem a real necessidade no começo até quase o meio, que é quando a história tem sua trama desenvolvida. Outra coisa importante: você não vai precisar esperar muito para saber o que acontece com Poppy. A autora pareceu se ponderar nessa questão e não nos deixar morrendo de curiosidade ou enchendo o livro de enrolação para isso e, rapidinho, a gente descobre o que houve. Só que, talvez pela rapidez com que tudo acontece do meio em diante, eu tenha sentido falta do suspense. Não fui pega de surpresa também. Achei a história inteira bem previsível.

Conclusão

Então, eu estava louca por esse exemplar desde que a Planeta prometera o lançamento no ano passado. Li muitas críticas boas do livro, todo mundo adorou e tudo, porém, comigo foi um pouquinho diferente. Acontece que tive uns probleminhas com o enredo e o desenvolver da história, como já citei.

Maaaas…

Tudo que falei até agora jamais poderia afirmar que a história não é boa e muito emocionante. Você vai chorar litros. Desidratar, talvez. E, no final, capaz nem de lembrar dos problemas iniciais da leitura. Como eu tenho que ser bem sincera, anotei tudo para não esquecer.

Recomendo ou não?

Claro que sim! Só que com ressalvas. Se você é do tipo que está cansada de drama repetitivo, pode não conseguir chegar ao final do livro. Vai ter sensibilidade extrema com a natureza sim. Vai ter o pôr-do-sol como guia de alma também. Vai ter flores, bosques, magia e encanto, tudo que um bom drama costuma trazer. Claro, não vai ser igual, mas será romantizadamente semelhante.

Se você não gosta de histórias que revelam o suspense muito rápido, vai ficar com a pulga atrás da orelha e, possivelmente, vai descobrir tudo sobre o livro nesse mesmo momento e pode querer largar a leitura também.

Se não gosta de drama de nenhuma espécie, pode ter problemas também.

Porém, se você ama um romance de tirar o fôlego, de destruir corações e inundar travesseiros, vai gostar! Se gosta de livros que te fazem pensar várias vezes sobre o mundo depois, vai gostar muito. E se, simplesmente, ama tramas emocionantes, vai amar. E seu coração pode até explodir.

Citações importantes

Você vai ter um pote do tesouro de todos os beijos preciosos que fizeram seu coração voar.”

Se eu não precisasse respirar, imaginei, jamais precisaria parar de beijá-la.”

Talvez porque às vezes tudo que temos são momentos. Porque não há repetições; o que acontece em um momento define a vida – talvez seja a vida.”

[…] o céu é do jeito que você quiser que seja.”

Porque algo tão perfeito e especial é destinado a desaparecer. Por fim, tem de ser levado pelo vento.”

Capturei este raro momento: o instante exato em que o coração de alguém se parte.”

Onde parti meu coração por causa do coração que havia acabado de partir. Aquele que eu sempre me esforcei para proteger.”

Ela via a luz perfurando a escuridão. Ela via o bem através do mal.”

Cada dia é diferente. As cores, os tons, o impacto em sua alma. […] Cada dia é um presente.”

Ela era como um passarinho: mais bela quando voava livre.”

Quando olho para você, quando você me toca, quando vejo seu rosto, quando nos beijamos, meu coração toca uma música. Ele canta que precisa de você como eu preciso de ar. Ele canta que eu te adoro. Ele canta que encontrei a parte perfeita dele que estava faltando.”

Lembra-nos de que a vida é curta, que nossa respiração é contada e que nosso destino é fixo, independentemente do quanto lutamos.”

Nota de leitura:
 

2 comentários:

  1. Adorei, já vou procurar na livraria!! As citações são ótimas!

    http://entendaasentrelinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São mesmo! Haha.
      A escrita da autora é muito bonita.
      Obrigada pela visita!
      Volte sempre!
      Super beijo!
      Sâm.

      Excluir

Deixe sua opinião para nós, viu?! É bom contar com a ajuda de quem nos lê. Os comentários sempre serão respondidos.
Relaxem e teclem conosco. :*

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo