Conheça nossa página

#Resenha: Leitura Conjunta - Se você me visse agora - Cecelia Ahern (Editora Rocco)


            Título: Se você me visse agora
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Rocco
Páginas: 304
Ano de publicação: 2011
Nota da leitura: 5/5
Onde comprar: Amazon * Saraiva * Livraria Cultura

Oi gente! Tivemos uma leitura conjunta no mês de Março. Li com a Marina do blog Resenhando por Marina e insta @resenhandopormarina, e nós duas estamos nas nuvens com essa leitura. Leia minhas impressões sobre o livro e corra para saber o que ela achou também clicando AQUI!
A História
Já ouviu falar em amigo imaginário? Pois então, esqueça. Ivan não é isso. E apesar de ele ser invisível para a maioria das pessoas, ele é tudo, menos isso. Ivan é a visão mais bonita do mundo. O lado mais descontraído, colorido e humorístico. Tudo o que Elizabeth não é.
Talvez seja tudo o que ela não consegue ver dentro de si mesma, mas ainda assim existe.
Ela é centrada demais, certinha demais e ocupada demais. Mas agora está tendo uma experiência diferente e surpreendentemente mágica, quase no sentido literal da palavra.
Ivan e Elizabeth se conhecem em um momento complicado da vida. Ele tem uma missão a cumprir, ela tem uma vida a conduzir. Uma não, duas, a dela e a de seu sobrinho que foi deixado por sua irmã sem juízo, que, por sinal, vive desaparecendo e se metendo em encrencas.
Tudo que ela quer é dar uma boa educação a Luke, ajudar sua família a sair da fossa e ainda sobreviver, mas algo sempre parece não estar dando certo. Até que ela olha nos olhos de Ivan e, finalmente, o enxerga.
Só que esse Ivan simplesmente não pode ser o mesmo Ivan, a quem ela pensava ser o amigo imaginário de seu sobrinho. Ou será que pode?
Tudo pode mudar em questão de segundos. Tudo pode se tornar mais suportável se você acredita que pode. É tudo uma questão de princípios?
Ivan e Elizabeth vão descobrir sentimentos puros e mágicos um pelo outro e, no meio de toda essa surrealidade que é a vida, terão de enfrentar o que for preciso para que possam se sair bem. Juntos ou não.
Só que, há um pequeno requisito para se deliciar com essa leitura: você precisa acreditar. Como Elizabeth acreditou.
Personagens principais
Elizabeth é tia de Luke. Ela, com seus 34 anos, é decoradora de interiores e tem uma carreira estável. Está sempre ocupada demais e arrumando tudo, pois não suporta coisas fora do lugar, mesmo que tudo esteja perfeitamente arrumado. É dona de uma beleza peculiar e, apesar de viver em seu terninho sem graça, há algo por trás daquela carcaça toda. E talvez seja o que tanto chama a atenção de Ivan, afinal se existe alguém capaz de enxergar nosso interior, esse alguém é Ivan.
Ivan, ah, Ivan! Não sei descrever Ivan. Ivan talvez seja indescritível. Incomparável e inalcançável. Não sei. Posso tentar, mas saiba que posso sequer chegar perto.
Ele é um cara bonitão, alto e muito, mas muito alto astral. Leva a vida na maior tranquilidade possível. Parece nunca haver tempo ruim para ele. Sua missão inclui crianças, e é tudo que Elizabeth sabe. Veio de um lugar julgado inexistente, mas talvez seja só para quem não acredita. Ele é muito bom no que faz, tanto que acaba não conseguindo se ver longe de sua última missão. Mas, sabe quando eu disse que parece não haver tempo ruim para ele? Talvez esse tempo tenha chegado. E ele não está gostando mais tanto assim.
Personagens secundários
Luke é o sobrinho fofo, esperto e carente de Elizabeth. Ele foi quem viu Ivan primeiro. Talvez sua alma tenha visto a alma de Ivan também e só por isso a amizade fluiu tanto. Os dois viviam juntos para todos os lados, feito duas crianças, mesmo Ivan tendo o triplo de seu tamanho e idade. Luke, deixado por sua mãe, sente falta de atenção, mas parece que sua tia é ocupada demais para notar. Será que ainda resta esperança para essa alminha de criança?
Opal é a superior de Ivan. Está lá para auxiliar a ele e seus outros amigos em suas missões. Eles não têm prazo, mas até o que não tem prazo, acaba. É que toda missão precisa chegar ao fim e deixar um ensinamento. Ela já sacou que Ivan está com dificuldades para acertar as coisas em sua última missão e, mesmo não sendo totalmente sua intenção, ela vai tentar ajudar. Só que pode não ser uma coisa muito boa, dependendo do seu ponto de vista.
Saoirse é a irmã sem juízo de Elizabeth. Mãe de Luke. Vive se metendo em confusão e deixando Elizabeth preocupada. Talvez ela tenha seus motivos, talvez ela tenha suas culpas, mas uma coisa não podemos negar: ela acredita.
Capa, escrita e detalhes
A capa é estranhamente perfeita. Talvez você não entenda o que quero dizer, mas vai entender perfeitamente ao ler o livro. É que tem tudo a ver com a história. Eu não tinha gostado dela, mas agora meu coração já não se importa mais com o ponto interrogativo que eu via, porque agora eu entendo tudo. E sim, eu achei que ficou perfeita! Não sei se conseguiria pensar em algo diferente.
A escrita de Cecelia é sempre a mesma: cativante. Não tem como não se apaixonar por sua escrita leve, simples e gostosa. A leitura flui muito e você se pega extrapolando os capítulos sem perceber (não é mesmo, Mah? Hehe). Os capítulos são curtinhos, então dá pra ler bastante durante o seu tempo reservado para leitura.
O livro é narrado em terceira pessoa em sua maioria. Outras vezes, e talvez as melhores, é Ivan, lindo e maravilhoso, quem narra. Só que ninguém vai te avisar, viu? Aguenta, coração!
Conclusão
Não queria mesmo ter que escrever a conclusão desse livro. Sério. Por mim, ele nunca chegaria ao fim. Agora o que me resta é desejar que ele, de alguma forma, seja produzido em um filme maravilhoso, o que ainda estão esperando?
É uma história incrível e diferente de todas as histórias que já li na vida. Simplesmente amei! Não estou sabendo lidar com as emoções desse livro. Não estou sabendo como descrevê-lo. Então vou apenas recomendá-lo. Você precisa ler. Mas, primeiro, precisa crer.
Eu não sei se consigo dizer o quanto amei essa história. Virou meu xodó. Meu mais novo amorzinho. E sabe o que é mais louco? Você precisa acreditar para se entregar a essa leitura e vai terminar o livro realmente não acreditando.
Eu ainda não acredito, apesar de ter acreditado.
Louco? Talvez. Mas pode ser apenas que eu tenha me livrado da minha capa protetora e ter me mostrado como realmente sou. E o que realmente sou, realmente acredita.
Eu acreditei no inacreditável. Dei asas a essa história junto com a Cecelia e me permiti sair do chão. Voei. Só que quando voltei, a realidade já havia se transformado em outra.
É, talvez eu precise acreditar novamente.
Citação
Era como se um interruptor houvesse sido acionado dentro da cabeça dela e eles a houvessem perdido para um outro mundo”.
Era quase como se suas conversas mentais fossem altas o bastante para preencher o silêncio”.Mesmo dormindo, sentia-se alerta e no controle. Ia para cama para descansar, não para sonhar”.
(…) existem algumas pessoas no mundo que não abraçam o tempo inteiro nem brincam, mas, mesmo assim o amam. Elas só não sabem como dizer isso.”
A vida é uma espécie de pintura. Uma pintura abstrata deveras bizarra. Vocês podem olhar para ela e achar que tudo não passa de um borrão. Mas se realmente olharem para ela, realmente a enxergarem fixarem nela sua atenção e usarem a imaginação, a vida pode se transformar em muito mais”.
(…) não era a bebida falando. Nunca era a bebida falando. Era a mágoa”.
Estava cansada de abraçar travesseiros, de contar com cobertores para poder obter calor e reviver momentos românticos apenas em sonhos. Estava cansada de esperar que os dias passassem depressa para chegar ao seguinte. Esperando que fosse um dia melhor, um dia mais fácil. Nunca era”.
São os extras que fazem a vida”.
(…) não é estranho o quanto as pessoas se tornam diferentes quando de fato as olhamos nos olhos? De repente, parecem outra pessoa. Se vocês me perguntarem, é verdade o que dizem sobre os olhos serem as janelas da alma.”
A vida parece um ajuste de contas”.
Mas o coração é silencioso e você quase deseja que haja algum som que o distraia da dor”.
Mas é esse o problema do amor – ninguém é intocável. Ele é selvagem a esse ponto, ardente como a ferida aberta e exposta à água salgada do mar, mas quando realmente se rompe, é silencioso. Você está gritando por dentro e ninguém pode ouvir.”
Nota: 5/5

2 comentários:

  1. Ah para tudo! Não sei o que eu amei mais... se sua resenha ou o livro!haha Não esqueceu nada Sam. E essa foto? Coisa mais linda! Ivan está eternizado em nossos corações né? Só posso agradecer por ter acreditado comigo, por não deixar eu me sentir uma maluca sozinha!haha A sensação é que vai demorar para uma leitura superar essa. Que venham muitas mais juntinhas contigo! Conta comigo! Já adoro você! Adoro esse blog! E tudo que você escreve! Super beijo ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Mah, não faz isso com meu core! ❤❤❤
      Obrigada, lindona, por me estimular a ler logo essa maravilha, foi graças a você que eu pude ter essa experiência incrível que não tô sabendo lidar! Quero mais. Muito mais! Você já ganhou um espacinho dentro de mim. Adorei te conhecer, muito, muito! Sucesso pra nós! Ah, e eu também adoro seu cantinho com toda minha sinceridade!
      Super beijo, Mah! 💜💛💚💙❤

      Excluir

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo