Conheça nossa página

O poder da conquista



Você me olha, eu te olho. Surge aquele receio, não sei o que está pensando nem o que está querendo, mas sei o que eu quero. Então você vem e mesmo sem usar belas palavras, joga seu poder sedutor – que talvez nem saiba que tem – e ganha cinco minutos da minha atenção. É o suficiente para que continue seu joguinho, com suas palavras quentes e dóceis. Misteriosas e surpreendentes. O clima fica estranho. Você continua jogando e flertando comigo. Eu caio em suas juras de amor e sou movida pelas suas mãos quentes que percorrem meu corpo pelando. 

No outro dia, você me chama para sair novamente. Diz que sentiu meu cheiro no ar e que não aceita uma resposta negativa. Eu aceito, claro – o efeito da sua conquista ainda está pulsando pelas minhas veias e fazendo palpitar ligeiro o coração. Marcamos. Seus joguinhos continuam, naturalmente. Nada programado, mas muito bem escapado. Nada a declarar, mas muito bem feito. E você vai ganhando confiança em si mesmo e me tendo cada vez mais presa em seu olhar vibrante que não deixa o meu. Você é tranquilo e destemido no que faz. Sabe quando calar e quando é a hora de elogiar, falar, perguntar e me fazer sorrir.

Só resta uma dúvida nessa história toda: Até quando? 

Acontece e muito. Acredite, o poder da conquista é algo que nos tiram do chão apenas por alguns instantes, mas que fazem uma falta danada. Por que as coisas são levadas tão a sério quando estão em seu princípio e depois – que se dizem realizadas – são deixadas – meio que – de lado? Sinceramente, eu não vejo motivos – bons – que façam sentido para isto. Conquistar não é tão difícil assim de manter, sabe? O mais difícil você já fez que foi conquistar sem conhecer. Agora, você já conhece, já sabe com quem está lidando, os gostos, as manias e manhas. Fica muito mais fácil de agradar.

O amor é lindo. Mas existem ingredientes para que ele sobreviva e você deve lembrar sempre. É como uma planta, você deve cuidar para que ela cresça saudável. Há vitaminas para que o amor não se perca. E a conquista faz parte, não somente no início, como nos meios também. Tem que ter carinho, palavras, demonstrações, abraços, chegadas inesperadas, surpresas em fases ruins e fases boas também. Tem que ter conquista sim, todos os dias. Tem que ter paciência, fidelidade, companheirismo. Tem que saber andar junto, lado a lado e entender que, mesmo que ache complicado amar desse jeito, não há outra forma de o amor sobreviver. O amor precisa de sustância e é aos poucos, no dia a dia, que percebemos sua essência e damos a ele o motivo para que esteja vivo nos próximos amanheceres. 


Achou complicado demais? O amor é pra quem sabe persistir. 

- Sâmela Faria

2 comentários:

  1. Que texto! O amor é assim mesmo, como uma planta, como você disse, não basta apenas plantas, tem que cultivar até o fim se quiser fazer durar. Parabéns, amei o texto.
    Beijos
    radioactivebookss.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é!
      Muito obrigada linda!
      Volte sempre.
      Beijos

      Excluir

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo