Feito pássaro


Como seria voar por aí sem rumo algum? Como seria sair de casa bem cedo antes dos olhos se abrirem e passar por cima da cabeça dos que estão lá embaixo? Seria uma viagem intensa, estar ao lado de milhões de voadores como eu. Estar em cada lugar tão rápido que nem se quer poderia lembrar-me. Voar alto e baixo. Por cima dos mares da redondeza. Por cima das pistas que ilustram as mais bonitas paisagens.

Desprender da barra da saia da mãe e subir no alto para poder farejar um novo caminho. Uma nova toca, um novo horizonte. Ver o dia amanhecer tão lindo quanto às estrelas que aparecem com a noite. Sentir a brisa tocar, surpreender, suspirar. Reconhecer cada canto linear desse mundo todo, que de tão grande, não sou compensada em pisar. Voar como se não houvesse falta de fôlego, falta de ter o que comer e onde pairar. Voar como se a vida jamais pudesse acabar.

Feito um pássaro sem rumo, sem perseguição, e preocupação. Ir e vir à hora que bem entender e ainda não ser interrogado por conta disso. Poder ter a certeza que essa é a sua boa forma de viver, de progredir. E passar por todas as muralhas sem precisar esbarrar por elas. Sem ter que olhar para trás, sem precisar parar e repensar os passos. Apenas voar sem parar. Porque o que há de mais precioso em ser um pássaro, é a sua liberdade em seguir em frente sempre. 

Ao pousar de galho em galho, ao ciscar de grão em grão, mesmo ao perceber que não há caminhos certos, os pássaros estão sempre com a pureza no coração. Indo, mesmo que não saibam exatamente para onde. Voando alto pelos arredores da Terra, os bichanos se flertam por aí como quem nunca se ofendeu ao dar de cara em uma porta fechada. Batendo asas sem cessar, bicando tudo sem parar. E a única razão para nunca terem desistido, é que escolheram continuar.
-Sâmela Estéfany

10 comentários:

brenda disse...

Ás vezes que queria ser um pássaro. ótimo texto. Beijos

www.brrendacaroline.blogspot.com

Sâmela faria disse...

Eu também Brenda! rs'
Obrigada flor, volte sempre!
Beijos

Aline Teles disse...

Belíssimo texto, Sâmela. Os pássaros são inspiradores. Não podemos voar como eles, mas podemos voar com textos maravilhosos assim. Beijos.

Inês Gabriela A. disse...

Olá.
Tudo bom?
Adorei o texto!
Beijos.
Memórias de Leitura
memorias-de-leitura.blogspot.com

Sâmela faria disse...

Exatamente Aline. Muito obrigada!!
Volte sempre!
Beijos

Sâmela faria disse...

Olá, tudo ótimo.
Obrigada Inês!!
Volte sempre!
Beijos

Fran Oliveira disse...

Que texto lindo! Eu sempre falo pra minha mãe se eu pudesse ser um bicho, queria ser um pássaro, para pode voar pelo horizonte, buscar um novo caminho, sair voando por esse mundo a afora! E o melhor de tudo ser livre, apenas voar! Parabéns de novo pelo texto...
Beijos!
www.dosedeilusao.com/

Sâmela faria disse...

Eu também já quis ser um pássaro e poder ter toda sua autonomia!
Muito obrigada Fran ♡
Volte sempre viu?!
Beijos

Danie Sobral disse...

Nossa, perfeito.
Você escreve tão bem *--*
E ser livre... Voar... é simplesmente o que me move.

http://agindodiferente.blogspot.com.br/

Sâmela faria disse...

Brigamos tanto pela autonomia né?! Merecemos!
Muito obrigada flor. ♡
Volte sempre viu?!
Beijos

Nosso instagram!