Autores Nacionais,

#Resenha: Entre Deuses e Demônios | Sabrina Naud

outubro 09, 2019 Sâmela Faria 0 Comments


Título: Entre Deuses e Demônios

Autora: Sabrina Naud

Editora: Chiado Books

Páginas: 318

Ano de publicação: 2019

Onde comprar: Amazon 

A História

Criada por elfos  e treinada para matar, Yukira é uma adolescente bastante destemida, determinada e diferente. Ela e seu irmão, Carlos, tiveram treinos intensos e quase desumanos para hoje serem o que são. A criação que receberam foi pensada em um único objetivo: torná-los fortes. E isso ninguém pode negar.

Enviados, sem muitas explicações, para Novo Hamburgo, lugar longe de onde foram criados, os irmãos serão obrigados a se adaptar a uma vida totalmente diferente. É ali que Cecília, a mãe, vive. É ali que vivem outros adolescentes como eles.

No entanto, é ali também que outros seres se misturam: vampiros, bruxos, deuses... um mundo místico, perigoso e desafiador para os caçadores manter em ordem. Sim, os adolescentes fazem parte desse universo, são caçadores e semideuses, um grupo de mestiços prontos para proteger o lugar.

Fosse só isso, os adolescentes talvez até poderiam dar conta, mas eles também têm seu lado humano em conflito: questões de relacionamento, questões familiares, paixões, intrigas, mentiras, preconceito e muitos segredos surgem só para lembrá-los que a gente não pode ter o controle de tudo.

Afinal, qual é o caminho para sair da escuridão? Como enfrentar quando não se sabe o que está enfrentando?



Capa, escrita e detalhes

A capa do livro é simples e carrega um toque de suspense, quase terror, mas a história em si não tem relação com o gênero de terror.

A escrita da autora é juvenil, simples, leve e clara. A narrativa é construída em cima de objetivas descrições, indo direto ao ponto, sem muitos rodeios. O livro tem poucos diálogos, mas em um único parágrafo temos muitas coisas ditas, o que faz com a leitura seja fluída, mas também pode dar uma confundida por ter muitas informações de uma só vez.

De início, estranhei um pouco o tipo de narrativa escolhida, mas em poucas páginas já se acostuma e é possível pegar o ritmo rápido da história, porque muita coisa vai acontecendo e se você pula uma linha, pode perder um fato importante.

Foram muitos pontos positivos para um livro que, para mim, se encaixa na categoria de fantasia mas também de infantojuvenil, o que não é muito minha praia, mas a sinopse do livro me ganhou de cara, então que bom que a autora caprichou nesse ponto, porque valeu super a pena ler.

 Os personagens merecem destaque. A protagonista, Yukira, é uma jovem muito diferente, quieta, até difícil de se apegar inicialmente, mas quando começamos a vê-la em ação, tão corajosa, centrada, sensata e forte, fica impossível não querer conhecê-la mais. Além dela, temos a jovem Sam, outra personagem feminina forte do livro que nos irrita e conquista ao mesmo tempo. A famosa rebelde, dona de si, mas que jamais deixaria alguém na mão.

Gostei muito do fato de a autora ter destacado personagens femininas fortes e cheias de si, donas do próprio nariz, ainda mais com a idade que apresentam. Elas são bem caracterizadas e não perdem para nada na história, pelo contrário, marcam presença.

Os personagens masculinos também são bem construídos, alguns têm mais presença que outros, mas, ainda assim, conhecemos todos eles e ficamos com ainda mais vontade de saber tudo que se passa em sua mente. Gostei do fato de não terem sido “donos do pedaço” como normalmente encontramos em livros onde lutas acontecem.

Além disso, é um livro que faz jus para a idade proposta, temos vários assuntos adolescentes abordados: os primeiros sentimentos, as paixões que surgem, os dramas escolares e familiares que todo mundo passa, as amizades e inimizades que construímos pelo caminho... tudo isso atrelado ao suspense, mistério, misticismo e universo desafiador que a autora constrói em torno dos protagonistas.

Várias reviravoltas são o cenário da história. Revelações surgem aqui, segredos ali, mistérios acolá e você só sabe que precisa torcer para que tudo dê certo ao final. Somos levados a sentir os dilemas dos protagonistas  e a sofrer com eles, bem como a sentir raiva por suas atitudes às vezes. É um livro que não nega se tratar de adolescentes que, apesar de muito maduros para sua idade, cometem erros.

Conclusão

Se você curte livros de fantasia, é aqui que te convenço a dar uma chance para Entre Deuses e Demônios: não se trata de um livro legal de fantasia, se trata de um livro diferente, com personagens bem construídos (e líderes femininas fortes, não esqueça), mistérios, suspenses, reviravoltas, lutas... criaturas de todos os tipos ao redor de um universo no estilo Supernatural (sim, a série mesmo) e que vai te fazer ler até o fim.

Mas não se engane, nem tudo que brilha é luz, então saiba que nem todo final significa um fim de verdade.
Comentários
0 Comentários

0 Recados:

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)