Autores Nacionais,

#Resenha: Teu Pecado - Wellington Budim

julho 24, 2019 Sâmela Faria 0 Comments


Título: Teu Pecado
Autor: Wellington Budim
Editora: Skull
Páginas: 402
Ano de publicação: 2019
Onde comprar:

A História

Um assassinato brutal. Um corpo. Mentiras e mais mentiras. Envolvimentos suspeitos. A verdade é que aqui ninguém é tão inocente quanto parece.
O Babylon Night Club nunca foi muito calmo, no entanto o que está por vir é de agitar qualquer um. Considerada uma casa de strippers, o clube recebe várias pessoas em busca de distração, satisfação pessoal... algo diferente.
É nesse cenário que conhecemos Amanda Fortes, a única dançarina que usa seu nome verdadeiro. Ela é muito jovem e odeia esse lugar, mas é ali que vende seu ritmo, balanço de corpo e energia. E então Amanda Fortes se torna alvo de uma notícia terrível: vítima de um brutal e misterioso assassinato.
Maria está terrivelmente chocada pelo o que aconteceu com sua amiga, Amanda. Ela não consegue entender quem teria coragem de fazer mal à jovem e muito menos de modo tão grotesco. Em sua mente, apenas uma pessoa pode lhe ter causado tal coisa.
Em paralelo com esse acontecimento, somos apresentados à Vitória, uma mulher, mãe e enfermeira que tem sua vida paralisada após descobrir sobre Amanda. Mas, afinal, como elas se conhecem?
Entre fanatismo religioso, suspense, mistérios, investigações e mentiras, verdades e pecados impensáveis vão sendo revelados. Qual é o teu?



Capa, escrita e detalhes

Começamos falando da capa, edição e diagramação que estão incríveis, simplesmente. Amei cada detalhe e tudo deu o aspecto certo para a trama.
A escrita do autor é surpreendentemente acolhedora, detalhista e fluída. De forma que nos faz querer encontrar cada vez mais pistas e detalhes sobre a trama. Gostei bastante da forma com que o autor conta a história, pois conseguimos ver tudo por vários ângulos e perspectivas diferentes.
O livro é narrado em terceira pessoa, mas temos também uma narrativa em especial que é feita em primeira pessoa e que nos dilacera ainda mais: o autor do crime. Sim, conseguimos mergulhar nessa mente e acabamos nos perdendo no grande abismo que encontramos, nas incertezas que criamos e nas verdades absolutas que pensamos existir.


O livro contém diversas reviravoltas e vários plots, nos deixando cada vez mais ligados à trama e cheios de expectativas para o grande final.
Acredito ser um baita spoiler falar sobre os personagens desse livro, portanto só saiba uma coisa: não se conhece ninguém inteiramente.
Cheio de detalhes e com uma escrita que constrói muito bem a investigação tanto quanto a trama, os dramas, as vivências e a vida dos personagens, Teu Pecado surpreende e te faz refletir sobre inúmeras questões: fanatismo religioso, a figura feminina sempre atribuída ao desejo masculino, mentiras, estupros, vinganças e como nossas atitudes podem ser extremamente fatais.

Conclusão

Se você gosta de investigação criminal, pode apostar. Se gosta de suspense e thriller psicológico, vai com tudo. Se normalmente se acha uma boa pessoa em resolver crimes, vem cá! Mas se está esperando uma história simples e que te dá de mão beijada as pistas para o grande mistério, nem tente, porque nesse livro tem tudo, menos simplicidade.
Recomendo muito para quem ama um bom nacional, que seja bem construído e cheio de suspense e plots que vão surgindo aos poucos e nos fazendo montar um quebra-cabeças para lá de incerto e cruel. Recomendo para quem, assim como eu, gosta de desvendar mentes e desbravar mistérios. Mas, se liga, você vai precisar desvendar seus próprios pecados... e talvez não saia ileso.

Citações marcadas

“Coagir uma mulher é arrancar uma parte, ainda que abstrata, que jamais será refeita. É ferir, machucar, marcá-la perpetuamente feito ferro em brasa. É, entre todas, a pior covardia. A última conclusão de que o ser humano talvez não seja tão humano assim”.

“Quem tem medo da solidão não tem o dom de apreciar a própria companhia”.

“O passado muitas vezes é um fantasma insistente que não cansa nunca de bater a nossa porta”.

“Ninguém é bom ou mau porque quer, nem sempre nossas escolhas nos levam para o  caminho certo. Às vezes somos apenas marionetes nas mãos do destino.”
Comentários
0 Comentários

0 Recados:

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)