por Maria Clara,

Desistir não é a única opção

julho 26, 2019 Maria Clara 2 Comments

Via Pixabay
Por mais que eu tentava me equilibrar, mais eu acabava me despencando. Não encontrava uma maneira na qual eu pudesse me sustentar. Tudo e todas as coisas me encaravam de um jeito assustador, como se quisessem que eu, em algum momento, me desequilibrasse e caísse. Aguentei firme: não deixei que eles invadissem minha mente e a controlasse. É somente eu que posso controlar meus pensamentos e minhas ações, e talvez, por isso, é tão fácil perder a sanidade das coisas.
Ouvi tantos "sins" e "nãos", mas só conseguia os encarar como um "talvez". Tinha medo que fosse realmente verdade todos aqueles acontecimentos que me faziam chorar, ora de alegria, ora de tristeza. Não estava preparada. Acho que nunca estive. Me prendi tanto em mim mesma que em um momento não conseguia mais me achar. Queria encontrar o que, algum dia, fui eu, e que, desse modo, pudesse tomar as decisões por outro âmbito de mim mesma.

Aqueles momentos: ir em uma festa com os amigos, aceitar aquela vaga em um trabalho que não era realmente dos meus sonhos... Eles talvez não apareçam novamente. É justo conosco desistir daquilo que nem ao menos experimentamos, acabar com momentos que poderiam mudar completamente o rumo de nossas vidas, desfazer das memórias que ficariam guardadas só para nós e desistir sem ter primeiro tentado? Acho que não.
Aquilo que é novo sempre nos desperta um interesse: optamos em tocar, perguntar, sentir, enfim, desvendar o porquê daquilo. Em algum momento não encontraremos respostas para tudo que questionamos, mas, também, nunca nos contentaremos com a dúvida. É fácil desistir: não dê importância para algo, deixa de realizá-lo, abandone tudo... Mas persistir não é um bicho de sete cabeças, que parece ser impossível de derrotar: pensa no porquê que te levou a começar, olhe em volta, quem te apoia (acredite nessa pessoa, ela é amiga) e quem não (tire do seu caminho, ela não quer o seu bem), o que você tem (se não tiver muita coisa pode improvisar), pronto, agora tenha persistência, pense em tudo de bom que vai ganhar com isso e, não, em hipótese alguma, desista.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Lindo texto !!!!!!!!!!!!!
    Me identifiquei: Me prendi tanto em mim mesma que em um momento não conseguia mais me achar. Parabéns !

    ResponderExcluir

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)