Por Sâmela,

#Resenha: A última carta de amor - JoJo Moyes

fevereiro 13, 2019 Escrituras da Alma 2 Comments


Título: A última carta de amor
Autora: JoJo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 317
Ano de publicação: 2016
Onde comprar: Saraiva | Amazon

A História



Imagine duas histórias de amor que, apesar das décadas que lhes separam uma da outra, têm suas relações totalmente conectadas graças a doces e duras cartas de amor escritas há quarenta anos atrás.
Jennifer vive em 1960, Londres. É uma mulher vista com os mais bons olhos da época, uma esposa exemplar, uma moça belíssima e que sabe se portar diante da sociedade. Jennifer tem uma vida que poderia dar inveja à outras mulheres, uma casa robusta e um marido rico que lhe dá tudo de melhor, além de ser da alta sociedade e um homem que atrai olhares por onde passa.
Essa é a Jennifer que a Jennifer não consegue mais ser.
Após sofrer um acidente, Jennifer perde a memória e não consegue mais se lembrar de quem realmente é, não consegue lembrar de seu lar, de seu marido, de nada. Com o “apoio” meio incerto de amigos e de seu marido, ela tenta se inserir novamente em sua própria vida, fazendo o que lhe dizem que ela faria. No entanto, Jennifer não sabe mais ser assim, pois, a cada novo dia, parece que ela está fingindo ser quem não é.

Tudo muda quando ela encontra cartas de amor endereçadas a ela e percebe que não são de seu marido, mas de um amante, que assina apenas “B”. Ao se descobrir errante em seu casamento, algo inaceitável para uma mulher que se preze na época, ela descobre que não se conhece de fato. Sem tirar isso da cabeça em momento algum, irá começar uma busca por esse homem, mas poderá descobrir que o destino nem sempre é justo.
Mas a história não acaba por aí.
Quarenta anos depois, Ellie, uma jornalista a procura de uma boa reportagem, encontra as cartas de Jennifer e decide fazer de tudo para encontrá-la. Para tentar compreender esse romance, além de, intrinsecamente, estar tentando entender seu próprio e confuso relacionamento, Ellie vai atrás do “B”, tentando desvendar o que foi que aconteceu com o casal. Tudo o que lhe acontece só mostra o quanto o destino pode ser implacável e que a busca por si mesma vai além de encontrar respostas nas cartas de amor que se perderam com o tempo.



Capa, escrita e detalhes



A capa do livro é simplesmente perfeita. A diagramação é linda e muito bem pensada para compor a história como um todo.
A escrita da autora é incrível, como sempre. O livro é escrito em terceira pessoa, de forma leve e muito fluida. É uma escrita que retrata os dias passados, mas que também mostra os dias atuais tudo em uma mesma história.
Os detalhes desse livro me deixaram simplesmente fascinada. A ideia da autora de unir duas histórias em uma só (que para mim são até mesmo três) foi genial. O livro já começa com um prólogo para lá de intrigante, logo após vem a primeira parte da história e é onde você já é fisgado pela trama, porque não quer mais parar de ler.
A história é divida em três partes. A primeira parte foca mais na vida de Jennifer após o acidente, os dias em que ela tenta se recuperar e lembrar de alguma coisa. A segunda parte é a parte em que a gente começa a entender tudo da história e pensa que já sabe o final (triste ilusão), então é quando ela descobre tudo sobre “B”. Já na terceira parte, começa a história da Ellie, que é contada com maestria em duzentas e poucas páginas, além de nos mostrar a que fim se deu a história de B e Jennifer.
É sensacional a forma com que a JoJo conduz a história. Inicialmente você pode até ficar bastante perdido, mas depois que as coisas começam a se encaixar tudo fica cada vez mais inacreditável. 



Conclusão


A última carta de amor é para aqueles fies aos romances raízes. Para quem ama um bom romance, com uma dose de mistério e lindas cartas de amor, esse livro é perfeito.
No começo, pensei que fosse odiar por relatar traição, mas não consegui odiar de forma alguma, porque JoJo nos mostra como tudo ocorreu e, embora saibamos que tudo não passa de um erro, aceitamos mesmo assim. Se me tirou do comodismo? Claro, como podem ver. Sou meio que irrefutável com assuntos de traição, mas em momento algum condenei aquele casal. E isso me deixa maluca. Hahaha.
Amei tanto que nem sei. Favoritei pela estrutura da história, pela ordem dos acontecimentos, pela escrita impecável, pelos personagens tão bem construídos e pelas duas histórias que o livro traz de forma tão distante e tão próxima ao mesmo tempo.
Só posso recomendar para que leia e sinta as mesmas emoções que eu.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Eu amo as capas dos livros dessa autora. Já li Como eu era antes de você e amei.
    Quero ler esse também.
    Adorei !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Duda!
      São lindas mesmo as capas dos livros da JoJo. Vai amar esse também. Tenho certeza!
      Obrigada.
      Volte sempre.
      Beijos

      Excluir

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)