Adaptações,

Não abra os olhos: O livro Caixa de Pássaros e o filme Bird Box

janeiro 23, 2019 Sâmela Faria 6 Comments


Olá. Vim trazer para vocês um post duplo. Aqui irei falar sobre o que achei do livro e o que achei do filme, não fazendo, de fato, comparações, mas citando alguns pontos em que gostei e os que não gostei.

O livro

Em um mundo pós-apocalíptico, abrir os olhos não é uma opção. Ao que tudo indica, criaturas desconhecidas geram desejos estranhos e sombrios de suicídio em quem as vê. O simples ato de abrir os olhos pode levar você a enxergar uma das criaturas e logo em seguida se matar súbita e violentamente.

Ninguém sabe o que são as criatura se nem o motivo de gerarem esse desejo brutal. No entanto, Malorie e seus dois filhos pequenos buscam sobreviver com uma venda sobre os olhos. A regra é única: não retirar a venda dos olhos sob nenhuma circunstância. Eles precisam encontrar o lugar que oferece abrigo seguro, mas a ida até lá pode custar muito caro.

Com cenas de arrepiar e que irão te deixar sem fôlego. A protagonista do filme, Malorie, contracenada por Sandra Bullock, expressa com maestria seu verdadeiro desespero em viver nesse novo universo, no qual pessoas parecem alucinadas e violentas só por tirarem as vendas. Os efeitos especiais, a trilha sonora e as cenas de suspense dão um toque mais sombrio e instigante ao enredo, deixando até mesmo telespectadores com medo de olharem pela janela.

Será que todo mundo é afetado? O que são as criaturas? Como Malorie e seus filhos irão conseguir atravessar um rio perigoso, cheio de seres desconhecidos e sombrios, com uma venda sobre os olhos? Você terá que assistir ao filme para encontrar respostas e, no entanto, talvez ainda não as encontre tão facilmente. Será necessário que você abra bem os olhos, porque precisará ver para crer.



Personagens

Malorie é uma mulher grávida, com inseguranças e muitas questões pendentes em sua vida pessoal. É uma mulher independente e que, após o mundo começar a virar de cabeça para baixo, ela ainda se mantém firme na ideia de que nada daquilo irá se prolongar. Mas é quando perde sua irmã que Malorie começa a entender a gravidade do que está acontecendo. Seu maior objetivo agora é apenas um: sobreviver e proteger a criança que espera.

Tom é um cara inteligente e muito humano. É um cara que está pronto para te ajudar quando você bem precisar. Seu cabelo castanho-claro, feições marcantes e olhos azuis brilhantes formam uma pessoa cativante. Ele é quem acaba se tornando mais próximo de Malorie nessa loucura toda. É sensato e estratégico, sem medo de se arriscar pelos outros.

Cheryl é uma mulher briguenta e meio marrenta, mas tem o coração bom. Ela é valente, mas por vezes se mostra sensata ao nível de ser desumana.

Felix é um rapaz muito humano, não importam as circunstâncias, ele seria incapaz de não abrir a porta para uma vida lá fora, mesmo que corresse risco de vida para isso.

Jules é um cara gente boa. Nas piores circunstâncias, ele está sempre junto para ajudar, arriscando sua vida. Ele tem um cachorro, border collie, que se chama Victor. Victor é um amor de cachorro, sempre junto de seu dono e de todos.

Don é irritante, insensível, desumano muitas vezes por pensar justamente na capacidade de sobrevivência do grupo, mas, no fundo, não é uma pessoa ruim em outras circunstâncias. É o tipo de cara que muda de acordo com as consequências da vida.

Olympia é uma vizinha da casa onde se abrigam. Ela chega mais tarde e traz um pouco de discórdia no início, porque ela também está grávida, mas é uma mulher sensível e temerosa. Se torna “amiga” de Malorie, embora Malorie talvez não esteja ligando muito para isso.


Capa, escrita e detalhes

A capa, a contracapa e a edição completa do livro estão simplesmente impecáveis. Lindas, obscuras, sombrias e com todo aquele toque de suspense que a gente ama.

A escrita do livro é muito fluída, do tipo que você não quer largar jamais. Eu li em conjunto com a , então tinha que me segurar para não ler mais que o combinado. O livro é narrado em terceira pessoa e, apesar de não ser a minha narrativa preferida, achei que ficou perfeita para o desenrolar da trama. Para resumir a escrita: se trata de uma escrita sombria, curiosa, instigante e muito intrigante também.

A história acontece, de fato, dentro da casa em que o grupo se abriga. Pessoas desconhecidas, que tinham vidas e propósitos diferentes, pessoas com atitudes e pensamentos opostos muitas vezes formam o clímax das principais cenas do livro. Ali, dentro da casa, constrói-se uma relação afetiva, mas também de intrigas e desconfiança. É um tipo de relação familiar diferente, mas também bastante parecida com o que vivemos na vida real. Achei bastante importante o autor ter dado tanta atenção aos fatos de relação de sobrevivência que acontecem ali dentro.

As cenas são descritas com tamanho nível de detalhes que pensamos estar ali dentro da história. Nos tornamos mais um dos sobreviventes, sentimos seus medos, suas dores, o desespero de se estar na obrigação de não abrir os olhos... nossos olhos, cara, que sempre nos servem de guia. É sensacional a forma com que o autor conta os dias, alternando entre passado e presente.

No passado, tem-se a narração do que aconteceu com o mundo, do que aconteceu ali dentro da casa e o motivo de estar Malorie sozinha no agora.

No agora, Malorie tenta sobreviver com duas crianças pequenas, que chama de Garoto e Garota. Seu maior objetivo é atravessar um perigoso rio até um lugar que, espera ela, seja mesmo seguro. Isso tudo com uma venda nos olhos, tanto ela quanto as crianças.

É simplesmente de tirar o fôlego as cenas que são descritas e, a essa altura do campeonato, já não importa mais saber o que são as criaturas... tudo o que importa é torcer por essa viagem.


O filme

Embora eu tenha total ciência de que o filme foi apenas uma inspiração no livro, não posso negar o fato de que esperava muito, muito mais.

Com um roteiro completamente pronto, um livro sensacional, muito bem escrito e detalhado, o filme tinha tudo para ser bom. Para mim, que leu e virou fã do autor, não foi nada bom, mas para quem não leu o livro, achou que o filme foi excelente.

Entendo completamente que se trata de uma história bem difícil de até mesmo imaginar, que dirá reproduzir cinematograficamente. No entanto, a mudança de pequenas coisas, cenas e personagens fez com que tudo se tornasse muito longe da história incrível que o livro traz.

Eu odiei a atuação do Tom. Não estou falando do ator, mas sim do que fizeram com o personagem Tom.

No livro, Tom é um cara superesperto, ligado nas coisas, preocupado, estratégico, que está sempre querendo ajudar e tudo, praticamente tudo, que acontece de melhora na sobrevivência deles é graças ao Tom. No filme, Tom é um cara parado, largado, sem muitas expectativas, sem ação, sem atitude... praticamente um poste, além de não ser nada do cara sensato que se mostra no livro. Um tremendo caos.

No livro, Malorie é uma mulher de garra, como no filme, mas em momento algum ela pensa em tirar a criança, como mostra no filme. Embora ela tenha sentimentos ainda prematuros com a vinda da criança, sem saber bem o que fazer e tal, mas ela não pensa em tirar o filho. Achei nada a ver.

No livro, a relação dentro da casa é muito importante para a trama, o clima de sobrevivência, os riscos que todo mundo corre em grupo, tudo isso torna tudo ainda mais tenso. No filme, isso acontece de forma muito supérflua, senti bastante a falta dessa relação mais calorosa entre eles.

No livro, o cachorro, ou os cachorros, é superimportante para o desenrolar da trama, além de dar mais um toque de realidade à narrativa, mas no filme isso foi totalmente ignorado.


No livro, cada personagem tem sua parcela de importância, bem do jeitinho que é, já no filme a maioria deles está ali para nada, apenas para “figurar” as cenas. Achei isso bem ruim, além de praticamente todos terem sido mudados, ficando apenas o Tom, a Malorie, o Felix (que, meu Deus, vou nem comentar, não é o Felix), a Cheryl que virou uma senhora, e a Olympia. O resto está tudo diferente do livro. Tem outro que não vou citar porque seria spoiler. O cara que faria o “Don”, não é o Don... mas me parece que assumiu a cena dele, só que de uma forma bastante contraditória.

No livro, o novo integrante do grupo (que não posso citar para não dar spoilers) é muito importante para o clímax. Mas no filme, o cara é simplesmente uma parasita, entrando em cena apenas para cumprir papel, surgindo do nada, sem a contextualização que o livro traz de forma exemplar. 


No livro, a Garota, uma das crianças que está com Malorie, é a mais quieta. Raramente fala, ficando o Garoto com a parte de informar tudo à Malorie. Mas no filme é justamente o oposto. No entanto, até tanto faz para isso, o problema foi quando o filme mostrou evidências de que Malorie fazia escolha entre um e outro, sendo que ela nunca, isso no livro, sequer se mostrou a pensar fazendo tal coisa. Ela jamais arriscaria a vida de qualquer um deles.


No livro, não rola romance nenhum. Não, Tom e Malorie não vão pra cama, apenas constroem sentimentos mais afetivos um pelo outro que pelo restante do grupo. No filme, fica muito forte e evidente essa “queda” entre eles, logo após isso se transforma em mais um caso de amor mesmo diante de criaturas malignas que podem te  enlouquecer. Achei muito ruim.


Contudo, a atuação da Sandra Bullock é fenomenal, porque essa mulher é arraso sempre. A trilha sonora, embora um pouco exagerada, deu um efeito bem sombrio à trama. A atriz que fez a irmã de Malorie, Sara Paulson, foi incrível. 

Gostei da senhora, interpretada pela atriz Jacki Weaver, na qual seria a Cheryl, que atribuíram à trama, embora ela não exista no livro como uma senhora. As duas crianças foram maravilhosas! As cenas do rio foram as melhores no quesito de ação e suspense, deixando a gente sem fôlego. 


Bem, isso foram apenas alguns pontos mais importantes da trama que eu considerei muito ruins e outros bons (embora poucos). Mas como eu disse, vários amigos meus que viram o filme sem ler o livro e adoraram.

Pois é, é a vida.

Conclusão

Super recomendo a leitura do livro, inclusive, para quem quer ver o filme. Leia o livro antes e assista depois, então verá minhas frustrações. Mas, independente do filme, a leitura do livro vale muito a pena, pois se trata de uma trama muito bem construída e extremamente intrigante. Você não vai querer largar!

Quanto ao filme, eu recomendo apenas para quem não leu. Hahaha. Mentira. Recomendo que todos vejam e tirem suas próprias conclusões. Afinal, a Bel Rodrigues fez um vídeo em que disse ter gostado do filme, e ela leu o livro, viu?

Mas a história em si, vale muito a pena ser conferida. É uma trama muito diferente e que traz diversas visões sobre o mundo e sobre o que são as criaturas.
Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Eu assisti e adorei, mas foi o que você disse ainda não li o livro.
    Agora fiquei com vontade de ler ! rsrsrs
    Adorei essa primeira foto.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruna!
      Hahaha. Sim, tenho vários amigos que amaram.
      Leiaaaa. Vai ver a diferença.
      Obrigada, lindona.
      Volte sempre.
      Beijos
      Sâm

      Excluir
  2. Oiiiii.
    Eu vi o filme, meu marido amou, mas eu achei meio sem noção. Gostei das cenas e tudo, mas que final foi aquele ? RS
    Acho que o livro deve ser mt melhor. Kero ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vih!
      É, o final é bem diferente do que a gente espera, mas no livro você entende que o final é o menos importante. hehe.
      Leia e talvez entenda!
      Obrigada pela visita e volte sempre.
      Beijos
      Sâm

      Excluir
  3. Eu amei o filme. kkk
    Fiquei com medinho também, mas achei muito bom.
    Pena vs não ter curtido e ele não ser fiel ao livro.
    Mas acho que mesmo assim vale a pena. Bjs
    adorei a postagem, bem completa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Lú. Vale a pena assistir sim, só me decepcionei porque esperava mais.
      Que bom que gostou! hahaha.
      Mas ainda assim recomendo o livro, viu?
      Obrigada pela visita e volte sempre.
      Beijos
      Sâm

      Excluir

E você, o que achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)