Amor,

Um sonho

dezembro 03, 2018 Cláudia Goliver 2 Comments


Sempre sonhamos com uma família assim bem do jeitinho que é a nossa, com essa rotina que para alguns pode ser monótona, mas que para nós é algo novo a cada dia. É como se fosse, e acredito que seja, sempre como a primeira vez. Acordarmos para tomar café juntos, você ir para o serviço, e eu ficar cuidando da casa e da nossa pequena. À noite, nos reunirmos para brincar, conversar, jantar... Aos finais de semana, saímos para um passeio e, assim, se repete nossa rotina simples, mas tão nossa. Acho que o amor é assim, sempre presente nas pequenas coisas, nada de grandioso, até porque de grandioso já temos: é quem nos chama de mamãe e papai.
Tem toalha molhada jogada na cama, brinquedos espalhados pela casa inteira, cachorro correndo pela casa. Na mesa tem dois copos, uma mamadeira e uma chupeta, tem bagunça porque a gente nunca foi muito organizado, principalmente pela manhã, mas tem amor. Ah, isso tem! O amor se multiplicou, agora tem uma misturinha nossa correndo pela casa, gritando, sorrindo banguela, fazendo a alegria da casa. Nossa vida mudou completamente, não dormimos mais a noite inteira, mas, pela manhã, acordamos tão dispostos que às vezes nem dá para acreditar. É, deve ser o amor que faz isso com a gente. Éramos dois, agora três e, em breve, quatro...

Sempre sonhamos com uma família assim bem do jeitinho que é a nossa, com essa rotina que para alguns pode ser monótona, mas que para nós é algo novo a cada dia. É como se fosse, e acredito que seja, sempre como a primeira vez. Acordarmos para tomar café juntos, você ir para o serviço, e eu ficar cuidando da casa e da nossa pequena. À noite, nos reunirmos para brincar, conversar, jantar... Aos finais de semana, saímos para um passeio e, assim, se repete nossa rotina simples, mas tão nossa. Acho que o amor é assim, sempre presente nas pequenas coisas, nada de grandioso, até porque de grandioso já temos: é quem nos chama de mamãe e papai.

Bom, viajei aqui bem longe em algo que poderia ter sido nossa vida juntos, porém estou com o teu convite de casamento nas mãos. Sei que você pensou nisso também, pois no cantinho do convite está escrito com letra cursiva “estou casando, mas o grande e único amor da minha vida será sempre você, minha estrela cadente”.

A vida tem disso às vezes, por mais que nos amemos, não podemos ficar juntos. A vida tem que seguir, e quando é amor de verdade a gente torce pela felicidade do outro. E eu, mesmo com os olhos rasos d’água, mas em meio a um sorriso, desejo que você realize seu maior sonho, que sua família seja tão linda e feliz como a que a gente sonhou, porém lhe informo que teus filhos não terão o meu sorriso que você tanto amava e insistia em chamar de sorriso “estrela cadente”.

2 comentários:

  1. E esse final lacrador? HAHAHAHA.
    Vou falar nada de como fui estapeada na cara.
    Lindo! Amei.

    ResponderExcluir
  2. Haha essa era a intenção. Nem tudo é o que parece ne, a vida tem disso, nos surpreender...
    Obrigada lindona. Beijinhos

    ResponderExcluir

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)