Melodramas,

#Poesia: Fui invadida

outubro 28, 2018 Sâmela Faria 2 Comments


https://pixabay.com/pt/menina-modelo-feminino-vestido-1141279/
Fui invadida
Não sei quando começou
Nem onde parou
Mas sei que tirou de mim
O comodismo que aqui se instalou

Não importa para quem falo
Não importa quem é que lê
Entendi que só preciso mesmo
Começar a dizer


Enquanto muitos se fundem ao não
tento me esquivar das indefinições
tento me convencer de que sim
se eu quero, posso conseguir

Diante das turbulências de uma vida ordinária
vivo deixando as coisas para trás
mas, no fundo, sei que tudo o que tenho
é reflexo do que fui e dessa louca procura por paz

Escrevo para eternizar a morte
escrevo para me esquivar do adeus
escrevo para descrever um mundo de dentro
feito pelo mais simples afeto

Entre linhas e escombros internos
Implodo aqui dentro
Faço da escrita
Minha eterna lida

É que fui, mesmo, invadida.

2 comentários:

  1. Eu amei esse texto !!
    "Escrevo para eternizar a morte
    escrevo para me esquivar do adeus
    escrevo para descrever um mundo de dentro
    feito pelo mais simples afeto"
    Acabo que me identifiquei muito. Parabéns ! adorei seu blog !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Melissa!
      Que bom que gostou. Fico feliz.
      Volte sempre.
      Super beijo,
      Sâm.

      Excluir

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)