Livros,

#Resenha: Como esquecer um cafajeste - Simone Lemos

setembro 03, 2018 Sâmela Faria 4 Comments

Título: Como esquecer um cafajeste

Autora: Simone Lemos

Editora: Alicanto

Páginas: 286

Ano de publicação: 2017

Onde comprar: Amazon | Livraria cultura

“Lembre-se do que você realmente quer para sua vida e mantenha o foco no sonho, não no cafajeste.”

A História

Imagine que em sua vida vive um cafajeste. Não, não é o tipo de cafajeste amador, é o tipo de cafajeste profissional. Um cara charmoso, bonito, gostoso e que sabe que é tudo isso. Que sabe ser tudo isso e muito mais. Agora imagine que você tem um “relacionamento” com esse cara há mais de dez anos. Sim, 10. Só que você sempre quis mais... sempre teve esperança.

Então, de repente, a vida dá um tapa na sua cara e te faz perceber que já basta. O que você faz? Afinal, como é que faz para esquecer o cara que você gosta? Como é que faz para esquecer um cafajeste da p****?

Nathalie tem tudo para ter uma vida boa. É formada, tem sua loja que vende muito e está crescendo cada vez mais, tem uma boa casa, embora seja dos seus pais, tem sua família que a ama, bons amigos e melhores amigas. Tem tudo, certo? Errado. Porque o que Nathalie quer mesmo é ter alguém. Aquele alguém que vai te abraçar, que vai te beijar de forma suave e fofa, vai te dizer que está tudo bem, que vai estar ao seu lado pra tudo... que vai te amar, além do sexo. Só sexo pra Nathalie nunca serviu, mas é o que ela tem há mais de dez anos com João Paulo.

No entanto, Nathalie cansou. Agora, depois de todos esses anos e de tudo que esse relacionamento ruim a fez passar, ela decidiu que já deu.

Ela quer esquecê-lo. Para isso, começa a traçar uma lista de como esquecer um cafajeste. E aí, o que não pode faltar nessa lista? Será possível esquecer alguém só porque você decidiu fazer isso?


Alguns personagens

Nathalie é uma moça feita. Sua vida anda nos trilhos, sabe? Boa formação, bom empreendedorismo, bons amigos, belos sonhos, bons funcionários... o que ela não tem mesmo é o amor de um certo alguém. Seu relacionamento não é nada bom. Após dez anos vivendo dias bons e dias ruins com o cara dos seus sonhos, Nathalie ainda está com seu status de relacionamento intacto. Nada mudou. Sempre foi a mesma coisa. E ela sabe o que deve fazer. Ela sempre soube. Mas nunca conseguiu. No fundo, Nath sempre teve esperança de que um dia tudo isso fosse mudar... e agora? Dez anos depois, Nathalie decide que acabou. E, para que isso aconteça, ela terá que ter muito foco, muita dedicação e, acima de tudo, continuar riscando os itens de sua lista de como esquecer um cafajeste. A essa altura, qualquer tentativa é válida. Qualquer uma.

Mel é sua melhor amiga. E, ao contrário de Nath, Mel tem pavor da palavra casamento. Não, Mel não é solteira nem nada, ela tem Humberto, um cara hiper dedicado ao relacionamento. Eles namoram há oito anos. 8 anos, ok? Mas isso não quer dizer que eles precisam casar, certo? Errado. Pelo menos para Humberto. O cara, que faz de tudo por sua amada, agora está apenas esperando a resposta de Mel para seu, digno de capa de revista, pedido de casamento. Mas Mel tem fugido disso já faz um tempo. E, no entanto, será que ela conseguirá fugir por muito tempo?

Vanessa é mais uma amiga de Mel. Esta é casada, tem uma casa incrível e uma filha linda. Vanessa parece ser muito feliz com sua família, apesar de todos os percalços que uma família passa para manter tudo em ordem. E é exatamente isso que Nath deseja: ter para quem voltar quando sair, esperar alguém voltar com um riso no rosto. Vanessa foi a amiga que deu o impulso para que Mel abrisse sua loja, mesmo que inconscientemente.

Sua equipe da loja é composta por Rosa, quem faz os bolos, Décio, quem faz as forminhas, Bianca, que não dá valor a coisas materiais e sim espirituais e Elvira, a coitada que é feita de piada por Décio, ela atende o telefone e cumprimenta os clientes.


Capa, escrita e detalhes

A capa do livro é mais que perfeita, é linda e encaixa muito bem com a história como um todo. Mas é a edição completa que ganha o leitor, porque está uma fofura só! Com certeza é um livro que é comprado já pela capa e edição. Amei!

A escrita de Simone é muito tranquila e bem humorada, o que, aliás, eu adorei. O livro é escrito em primeira pessoa e narrado por nossa protagonista Nath, então é muito real para nós tudo o que a moça passa, sabe? É como se lêssemos seu diário mais íntimo: seus pensamentos, sensações, emoções, dores e sorrisos são descritos de forma muito natural no livro, o que nos faz ver sua vida como num filme. Gostei bastante da escrita e da forma de como a autora conduziu a história, trazendo flashbacks de como tudo foi acontecendo na vida de Nathalie.

Uma coisa muito forte presente no livro é a amizade entre Mel e Nath. Achei muito bonita e bem construída, já que as duas são amigas desde a faculdade. Gostei bastante disso também.

Nath passa por poucas e boas para estar com o cara dos seus sonhos, então o livro mostra tudo isso. Todos os encontros. Como tudo começou. Como tudo nunca conseguiu terminar. Como os anos foram passando e fazendo com que as coisas apenas continuassem como estavam. Até que o dia em que Nath cansa chega. Até que o dia em que ela decide fazer algo por si mesma vem com tudo. E perante sua ideia de esquecer João, Nath vai, mais uma vez, passar por poucas e boas. Só que as loucuras que comete agora para tentar esquecê-lo não chega aos pés de tudo o que já foi capaz de fazer para tê-lo ao lado, nem que fosse por algumas horinhas.

Não se trata de um livro que vai te ensinar a esquecer alguém, mas de uma história muito real, que acontece o tempo inteiro, que vai dilacerando as pessoas aos pouquinhos, mas que pode ter fim. O livro carrega a principal ideia que devemos levar para vida toda: devemos nos amar em primeiro lugar.


Conclusão

Bem, se gosta de uma história com escrita bem humorada, com uma personagem indecisa e muito insegura dos seus atos e sentimentos, mas que, no fundo, é uma pessoa incrível e que vai entender isso aos poucos, essa é sua história. Se pensa que esse livro contém cenas de sexo, pensou errado. É um livro que fala de tudo, tem de tudo, mas que sabe muito bem pôr isso “por trás das câmeras”. Então, vai com tudo também!

Mergulhe no mundo de Nath e tente entender tudo o que ela viveu ao lado de alguém que nunca a valorizou. Tente entender, sem julgamentos, o que ela sente e o que a levou a fazer o que faz/fez por muito tempo. Seja amiga dela e saberá interpretá-la. Saberá ler sua história e verá muitas outras pessoas que já passaram/passam pela mesma coisa. Porque sim, minha gente, de cafajeste o mundo está cheio. É por isso que o amor próprio deve encher nossas vidas também! Não apenas para servir de antídoto contra esses males que cismam em manchar relacionamentos e amores, mas porque, sim, é preciso se amar para que possa entender qual seu valor e jamais aceitar menos amor que isso.

Recomendo! É uma história leve e que dá para ler muito rápido. É uma história real.


Citações favoritas

“O problema é que saber é coisa do território da razão; mas sentir, é do coração.”

“Todo mundo diz que quem espera sempre alcança. Mas será que uma hora a pessoa simplesmente não cansa?”

“[...] não é certo as pessoas roubarem umas às outras, sejam os relógios ou seja o preciso tempo, os anos, as chances e as esperanças.”

“Você só consegue quebrar o ciclo quando decide, de fato, enxergar. Nessa hora, você está livre.”

4 comentários:

  1. Oiiieee

    Eu adoro livros que acima de qualquer romance dão ênfase também à amizade, e achei bem legal o livro dar destaque à amizade das duas. A capa é mesmo linda, adorei porque é fofa, com cores suaves mas igualmente chama a atenção.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, lindonaaa!
      Não é? Eu também amo! <3
      Sim, a capa tem detalhes que encaixam perfeitamente!
      Que bom que gostou.
      Obrigada pela visita e volte sempre!
      Beijocas,
      Sâm.

      Excluir
  2. Oi, Sâmela! Tudo bom?
    Livros divertidos e com essa temática mais leve são sempre bem-vindos na estante!
    Adoro quando foca na amizade e no desenvolvimento das personagens mais do que no romance. Deixa a leitura mais fluida <3
    Não conhecia a obra, mas com certeza vou procurar.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Denise! Tudo nos conformes.
      Sim, é exatamente isso, eu adoro livros assim. Esse pode ser entendido como um Chick lit bem rapidinho de ler, então dá pra furar a TBR!
      Que bom que gostou!
      Obrigada pela visita e volte sempre!
      Abs,
      Sâm.

      Excluir

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)