Quando a gente muda, tudo muda com a gente


https://pixabay.com/pt/menina-sorriso-sorrindo-feliz-690717/
Foi tempo em que eu jogava pedrinhas no telhado de vidro dos outros. Sabe aquela história de não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você? Aprendi. Na marra, mas aprendi. Mas acho que a vida é isso mesmo: às vezes a gente aprende rápido, mas acaba esquecendo tão rápido quanto. Outras vezes, a gente custa a aprender, mas nunca mais esquece. E não é que eu não queira evoluir, viu? Só que, uma hora ou outra, a gente muda. E quando a gente muda, tudo muda com a gente.
Já não faço mais questão de ter amigos. Não saio por aí como uma caça-pessoas-que-podem-ser-amigas. Ok. Acho que nunca fiz isso na vida... Mas, hoje, após tantos solavancos pelos corredores da vida, aprendi que as pessoas não são como objetos que procuramos quando precisamos. Algumas pessoas são como relíquia: raras. Tão raras que não se encontra em esquinas. Já procurei ter amigos relíquias. Já quis ter aquele tipo de amizade rara, sabe? Indestrutível. Mas a gente cresce e aprende que as pessoas são como são e não como nós a vemos. Não como nós queremos.
A gente cresce e tudo vai ficando tão mais complicado… é quando sentimos falta do que nunca tinha feito falta antes: a pureza. A gente cresce e percebe que nada fica para trás completamente, afinal nós carregamos bagagens por todos os lados. Somos depósitos. Somos momentos, e os momentos estão em nós. Quando tudo muda na vida gente, muda-se o mundo inteiro. Não é mágica. Não foi o tempo. Nem algum piripimpim de contos de fada. É só a vida mostrando que a gente evoluiu. Que a gente vira gente que acredita ser até que descobre que não era.
E aí tudo muda de novo.
Ah, vai, as coisas têm fim, lembra? Mudanças são sempre necessárias. Se você não encontra seu caminho desse lado, tente novamente do outro. Se você não vê sentido no que faz, tente fazer aquilo que o medo sempre te impediu de fazer. É que, sei lá, nossa visão de mundo é feita de experiências e aprendizagens, é preciso saber quando parar. Quando voltar. É preciso perceber que o mundo se transforma quando os transformados somos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)

Nosso instagram!