Distopias,

#Resenha: O assassino do Zodíaco - Sam Wilson

abril 20, 2018 Sâmela Faria 0 Comments


Título: O assassino do Zodíaco

Autor: Sam Wilson

Editora: Grupo editorial Pensamento (Jangada)

Páginas: 463

Ano de publicação: 2018

Onde comprar: Amazon / Saraiva

A História


O lugar é San Celeste. Agora, imagine um universo dividido por signos.

Capricornianos são os mais bem-sucedidos. Taurinos são os mais leais e confiáveis, normalmente são policiais ou algo do tipo. Piscianos são os mais pobres. E, entre todos os outros signos, temos os Arianos, que são os mais violentos e incontroláveis. Estes moram em Ariesville, uma área miserável e perigosa.

Nesse universo, Arianos vivem em sua área, Capricornianos em outra, Taurinos em outra, e assim por diante. O mundo é governado por divisões de signo, ou seja, a data do seu nascimento é o que impõe quem você será, como será, onde viverá e como será visto pela sociedade. Porque, claro, cada signo possui suas características fidedignas, nascido entre os dias que condiz com tal signo, é daquele jeito que você deverá ser.

Tudo começa a ser revirado quando acontece um assassinato, seguido do sequestro de quem testemunhara tal assassinato. Algumas pistas foram encontradas, mas há umas perguntas pairando: por que a vítima fora jogada em uma valeta, na terra, e havia um símbolo no mesmo recinto?

Ainda diante de tais investigações, outro assassinato acontece. E depois outro. E depois outro. Tudo segue meticulosamente um padrão. Encontrar esse padrão é tanto perturbador quanto surreal, porque tudo o que mais é preservado nessa sociedade está por um fio de se tornar um verdadeiro caos.

Aqui, o seu nome pouco importa, já o seu signo... Entregue-se ao seu elemento.

Personagens principais


Burton é Taurino, o detetive policial responsável pela investigação dos assassinatos. Ele é um cara leal e justo, não se gaba e não mente, detesta que duvidem dele, está prestes a ser pai, mas não abre mão do serviço que presta à sociedade. Ele faz tudo com grande dedicação. No entanto, ele acaba caindo em uma rede de armadilhas, agora, pode ser que tudo tenha se voltado contra ele. Além disso, Burton descobre algo sobre si mesmo que jamais poderia imaginar, colocando quem ele é em risco do que nunca pôde escolher ser.

Lindi é astróloga, ela costuma viajar pelo mundo identificando viajantes com base na data de nascimento. Lindi é gay assumida, embora não pareça, tem trinta e poucos anos, pele morena e um sorriso espontâneo. Ela leva muito a sério o que faz, entende tudo sobre astrologia e faz de tudo para ajudar na investigação com base em seus conhecimentos. Ela lê as pessoas com base na data de seu nascimento e vai ajudar Burton com as investigações.

Daniel é um capricorniano rico. Tudo o que ele tem não parece o suficiente quando descobre que tem uma filha que nunca conhecera. Agora, após anos sendo impedido de toda essa história, Daniel vai atrás dela para conhecê-la e poder ajudar no que puder. No entanto, o que acaba descobrindo muda sua vida completamente. Ele se envolve com pessoas e questões que nunca sequer pensou que poderia se envolver. Em uma busca alucinante de conseguir o que quer, Daniel, pode colocar tudo a perder. Ou não...

Personagens secundários


Cray tem dezoito anos. Ele é um moleque Ariano que tentou roubar Daniel. Após isso, por mais incrível que possa parecer, Daniel e Cray formam uma dupla parceira, agora, mesmo não sendo totalmente confiável, Cray ajuda Daniel no que pode e recebe por isso. Mas Cray não tem nada a perder e vai deixar isso bem claro.

Bram é um jovem Virginiano que tem por volta de vinte anos. É inteligente e livre, tem cabelos castanhos e usa óculos. Ele estuda sociologia e é considerado um anticapitalista paranoico. Ele faz vídeos sempre julgando e questionando comportamentos, sistemas e o que mais julgar injusto.

Kolacny é um detetive novo que acabara de concluir o treinamento, ele é uma boa pessoa, mas não tem experiência. Ele também está a par da investigação, afinal faz parte do Departamento de Homicídios. Foi ele quem chegara ao recinto do primeiro assassinato com Burton.


Esse livro conta com uma vasta gama de personagens, todos muito bem caracterizados, porém é impossível mencionar todos...

Capa, escrita e detalhes


A capa do livro é linda! Com detalhes simbólicos ilustrando a página ao fundo em alto relevo, a capa carrega um toque sombrio e muito curioso. Sim, eu compraria só pela capa.

A escrita é feita com uma narrativa em terceira pessoa e no passado. Embora não seja uma narrativa da qual sou fã, o livro conta com capítulos muito curtos, portanto, a leitura flui muito rapidamente. São noventa capítulos, mas você chega aos cinquenta sem nem perceber, depois dos cinquenta, você termina e nem vê que a hora passou.

Como ia dizendo, a escrita foi diferente para mim, mas nada que me atrapalhasse, só senti diferença dos livros que costumo ler. Uma coisa eu gostei: o livro traz duas histórias simultaneamente, então, a cada novo capítulo, contamos com mais um episódio de cada uma dessas histórias que, de alguma forma, vão se esbarrar, e é quando isso acontece que os dois mundos se chocam e você também. De início, você vai estranhar isso de a narração contar duas histórias que, a princípio são totalmente diferentes, mas conforme for lendo, vai perceber os resquícios de ligações.

O livro conta com muitos detalhes. A investigação vai correndo lentamente, poucas coisas vão sendo mostradas de forma que nos façam dar muito importância, mas tudo é meticulosamente articulado aos fatos. No decorrer das investigações, novos assassinatos acontecem e trazem novas pistas. De forma alguma é possível pensar em um assassino. Eu, pelo menos, não consegui desconfiar de ninguém. Afinal, uma sociedade tão embasada em pequenos aspectos do que cada um deve ser pode deixar de enxergar o que as pessoas realmente são.
E aí vem o final... e, meu Deus, que tiro! Estou chocada até agora!

O universo criado por Sam é surreal, no entanto, carrega várias críticas à sociedade que vivemos aqui, no mundo real. Pareceu que Sam escrevia sobre nós, só que disfarçando as evidências com uma nova cobertura, sabe? Em um novo universo. Toda essa divisão por signo, por característica, por poder e riqueza, títulos e berço onde se nasce condiz muito com o que temos aqui. Eu consegui ficar chocada em vários aspectos desse mundo que o autor criou, mas, em outros, também fiquei ressentida, porque ainda é assim que vivemos... resumindo: Sam deu vida a um universo genialmente crítico a nós mesmos. O que foi incrível, original, criativo e surpreendente.

Conclusão


Eu adorei a leitura, embora tenha demorado um pouco por causa da quantidade de páginas (quatrocentos e cacetada). Mas o livro foi muito bem construído, pensado e elaborado. Os personagens foram bem caracterizados, os acontecimentos ocorrem aos poucos, mas sempre tem uma nova pista para dar atenção. A narrativa flui muito rapidamente e é impossível parar de ler, ainda mais com esses capítulos pequenos. E o final é incrivelmente surpreendente... ainda nem sei o que pensar.

Eu recomendo bastante o livro! Principalmente para quem ama distopias, suspenses policiais e thrillers, como eu. Não é um livro fofinho que te deixa sorrindo, mas é um livro que te faz engolir as páginas, te faz tentar (só tentar mesmo) desvendar todos esses assassinatos, que te faz entender essa sociedade tão surreal e ao mesmo tempo tão semelhante. É um livro que te faz refletir, que te deixa perturbada(o) por um mundo totalmente perturbador.

Ah, vai, eu sou virginiana e, de acordo com meu signo, tenho vasta cultura em ficção científica e fantástica. Mas e você, de que signo é? Talvez queira descobrir quem é você nesse universo signista. Talvez você não esteja tão longe assim do assassino.

Citações favoritas


“Tinha se acostumado tanto ao jogo do status que nunca lhe ocorrera imaginar o que isso pareceria aos olhos de quem não jogava.”

“Você é Pisciana. A água é o seu elemento. Você é água. Flui pelo mundo, e o mundo flui por seu corpo. Entregue-se ao seu elemento.”

Nota da leitura:


0 Recados:

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)