Livros,

#Resenha: Sinceramente, Carter - Whitney G.

março 24, 2018 Sâmela Faria 0 Comments



Título: Sinceramente, Carter

Autora: Whitney G.

Editora: Universo dos Livros

Páginas: 400

Ano de publicação: 2017

Onde comprar: Amazon / Saraiva

A História


Arizona e Carter são melhores amigos desde que se odiavam. Não, calma. Arizona e Carter são melhores amigos desde que pararam de se odiar. Isso!

Até a quarta série, eles se odiavam acima de tudo. Não era um tipo normal de ódio, sabe? Era um ódio com direito a cartas exóticas desejando o mal de cada um. Até que, de repente, perceberam o quão idiotas e semelhantes eram... foi quando se tornaram amigos. Não, não apenas amigos. Melhores amigos. O tipo de amizade que não desgruda e que sempre estará lá para quando você precisar.

Após crescidos, nada mudou. Eles continuam sendo totalmente amigos e cúmplices. Contavam tudo um para o outro. Se apoiavam e tudo mais. Eram realmente apenas amigos. Um tipo excêntrico de amizade entre homem e mulher que quase ninguém acreditaria se não visse. No entanto, enquanto estavam olhando para o nada acabaram por ver tudo. Tudo aquilo que jamais prestaram atenção antes.

Tudo aquilo que existia nele, que ela nunca havia percebido. Tudo aquilo que existia nela, que ele jamais imaginou.

Isso nunca havia passado pela cabeça deles, até o momento atual. Até o apenas amigos se tornar algo mais. Bem mais.

Como lidar com o novo que tanto conheceu de outra forma? Como prosseguir com algo que pode dar fim a outra parte deles? E como seguir sua vontade quando é o sonho de alguém que está em jogo?

Personagens principais


Arizona é uma moça muito bonita com longos cabelos castanhos, lábios cheios, olhos amendoados e um sorriso encantador. Ela trabalha na marina, mas odeia o seu serviço, afinal, não é o que quer pra sua vida. Ela é estudante, às escondidas, de um curso de culinária, quando pode; quando não pode, vive sua vida da melhor maneira que conseguir. Seu sonho é se tornar uma bem sucedida Chef. Ah, claro, ela quer arrumar alguém com quem compartilhar sua vida também. Além de Carter, lógico, seu melhor amigo desde a quarta série. No entanto, não parece estar conseguindo um bom resultado com isso. Ela é uma mulher feliz e bem humorada sempre, lida bem com todo mundo e mantém suas amizades dando o seu melhor. Até que tudo muda quando Carter começa a ajudá-la a encontrar alguém, sem sequer se dar conta de que poderia se encontrar nessa posição.

Carter é um cara sensual e bonitão, com seus cabelos negros, olhos azuis, uma barriga chapada e um sorriso charmoso que conquista a mulherada. Ele é estudante de Direito e vive em sua casa própria na beirada da praia, junto com seu amigo Josh. Ele é melhor amigo de Arizona, afinal, os dois cresceram juntos e mantêm a amizade perfeitamente intocável até nos dias atuais. Acabando de sair de um relacionamento, agora parece que as coisas estão indo mais devagar para ele. Ou talvez, seja ele que esteja indo mais devagar com as coisas. O que ele não esperava, de certo, era que, de repente, o destino iria colocá-lo de frete para Ari, mas não com o mesmo olhar de apenas amigos de antes. Agora, tudo o que ele consegue pensar é em como nunca percebeu o quanto ela é linda e incrível. No entanto, isso poderá pôr os dois em situações difíceis. Afinal, sempre haverá algo que teremos que abrir mão pelo bem do outro ou de nós mesmos...

Personagens secundários


Josh é o amigo de Carter. Eles moram juntos. Josh é um cara bonito e inconsequente. Badaleiro que curte muito uma boa festa e de encher a cara. Tem um leve vício por maconha e é doido de pedra. Sempre fica com uma e outra. Sempre está contente e planejando a próxima festa épica. Ele e Arizona vivem brigando como cão e gato, sob ironias e piadinhas bestas. Mas a verdade é que ele tem ciúmes da amizade de Ari com Carter, até porque Carter já era melhor amigo de Ari quando ele chegou. Apesar disso, ele é gente boa.

Nicole é uma maluca por pênis. Sério. Ela é completamente obcecada por homens. No plural mesmo. Jamais recusa sair com um novo amiguinho, seja debaixo de tempestade, incêndio ou apenas quando precisa furar com Arizona pela milésima vez. Sim, elas são amigas. Um tipo de amizade meio sem noção, já que quase nunca conseguem terminar um encontro, pois Nicole sempre fura de última hora. No entanto, após um tempo, as coisas melhoram.

Capa, escrita e detalhes


Sim, amei a capa, embora eu geralmente não goste de fotos de pessoas compondo capas... Achei bacanérrimo o jogo de cores branca e azul, sabe? As linhas de folha atrás... Inclusive, o carinha deitado na cama se parece mesmo com Carter. Então, sabe, dava para imaginar... hahaha.

A escrita da Whitney é bem leve e fluída. Já havia lido um livro dela antes – uma noite e nada mais – que também me prendeu do começo ao fim. Com esse livro, não foi diferente, eu fiquei interessada na história já de imediato e tal. A leitura é rápida, apesar das quatrocentas páginas. No entanto, embora tudo isso seja muito relevante, penso que a autora poderia ter reduzido bastante coisa da história.

O livro é contado em primeira pessoa, tanto por Carter quanto por Arizona. A história também conta com a narrativa deles no passado, contando tudo sobre como essa amizade surgiu e pelo o que passou. Gostei bastante disso! Gostei também das cartas e e-mails que o livro contém.

A trama roda em torno dessa amizade apenas amizade dos dois que é bastante admirável – e que eu teria adorado também se não tivesse se tornado amizade colorida, mas sei que o livro já se tratava disso. A transformação desse apenas amigos para algo mais acontece meio que do nada, sabe? Talvez, em uma ocasião mais realista, alguém teria demorado um pouco mais para agir. No entanto, nosso desesperado Carter não parece ter pensado do mesmo jeito. Nem nossa Arizona. Eles acabam cedendo e tudo mais, só que parece que algo não encaixa, embora pareça ser algo bom e certo. O que quero dizer é que a dúvida do que eles realmente são estará por ali, até que decidam ser.

Gostei bastante dos personagens, até mesmo de Josh, menos de Nicole – peloamordedeus. Gostei da trama em si, de todas as cenas que surgem depois, do sexo não tão explícito, mas bem quente e da forma como a autora construiu o livro.

No entanto, não engoli o final. Sério, Whitney, precisava? Quando tudo parecia que finalmente iria se encaixar, uma peça acaba por escapulir e não, não sabemos como terminar o quebra-cabeça sem que algo fique de fora. Sem que algo não dê certo na trama. Não vi a menor necessidade daquele final com todas aquelas peças. O quebra-cabeça em si já era o suficiente.

Conclusão


Bem, como já dito aqui: o livro é muito gostosinho de ler, com uma leitura rápida e divertida. Um amor que vai crescendo aos poucos, e nós vamos acompanhando tudo beeeem de pertinho. A construção do livro foi perfeita. Os personagens foram muito bacanas e encaixaram bem na trama. Mas o final não me deixou feliz. Não falo das últimas páginas, mas dos componentes que levaram até as últimas páginas.

No entanto, o livro super vale a pena! Porque vai te prender do início ao fim, e vai te fazer torcer pelos protagonistas também. Eu recomendo muito para quem gosta de um romance hot, embora, para quem não gosta muito, o livro não traga tantas cenas assim. Gostei do equilíbrio que a autora criou.

Enfim, recomendo bastante e quero saber sua opinião depois, viu?!

Citações favoritas


“Algumas pessoas entram na sua vida por uma razão, algumas duram apenas um verão e outras permanecem pelo resto da vida.”

“Por anos eu não entendia o que significava quando as pessoas diziam que sentiam vontade de rir e chorar ao mesmo tempo. Então eu entendi.”

Nota da leitura:

0 Recados:

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)