Aventuras de Alice



Imagem via Pixabay

Na mesma rua, cenário perfeito para um breve conto de amor.

Eles moravam na mesma rua desde crianças...

Alice cresceu  primeiro, casou, teve filhos.

Charlie  cresceu depois, teve uma filha,  casou, separou.

Eles sempre se viram como os bons vizinhos que moram na mesma rua, até o dia em que trocaram aquela mensagem no WhatsApp.

Talvez fosse carência de Charlie, e Alice quis experimentar por curiosidade; ela, quando queria algo, era bem determinada.

Era diferente agora, tinha outro olhar. Tinha desejo no ar. Alice sabia que aquilo não era certo... Que ia durar menos que as férias de verão.

No entanto, renderam-se ao desejo. Ele vinha de um relacionamento fracassado, nem tinha tido tempo de repensar a vida... Ele queria aventura, distração.

Alice queria um amor pra vida inteira... primavera, outono, inverno e verão.


Um dia, depois da escola, ele a buscou de carro.

Ele estava com um olhar fatal, sorriu e, em seguida, a beijou como se aquilo fosse a coisa mais natural do mundo.

Alice mal podia respirar entre um beijo e outro. Ela não era de ferro, gemia ao ouvido dele "tá, eu quero vizinho".

E naquela noite foi tudo tão automático: primeiro beijo e a primeira vez que fizeram amor...

Alice sentava na varanda à noite e o via passar, o vento que  balançava seus cabelos era o mesmo que bagunçava seus pensamentos.

E, tão automático como aconteceu  o primeiro encontro, foi esquecerem aquela aventura e voltarem a ser apenas os bons vizinhos.

Os de sempre.

Aquele era um segredo que guardariam com eles, junto com as sensações. Eram os aventureiros  da mesma rua.


E você, já viveu uma aventura de Alice? Nos conte nos comentários! 👇

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)

Nosso instagram!