Favoritos,

#Resenha: Passarinha - Kathryn Erskine

janeiro 26, 2018 Sâmela Faria 0 Comments



Título: Passarinha
Autora: Kathryn Erskine
Editora: Valentina
Páginas: 224
Ano de publicação: 2013
Onde comprar: Amazon / Saraiva /

A História

Passarinha narra a história pura e completamente apaixonante de Caitlin. Caitlin é uma menina de dez anos que precisa lidar diariamente com a Síndrome de Asperger (bem brevemente: um nível leve de autismo). Ela está passando por uma situação difícil: acabou de perder o irmão que tanto amava e o único que lhe entendia. Agora que ele se foi, Caitlin começa a se perguntar se ela ainda vai continuar Captando o Sentindo do mundo, já que fora seu irmão que sempre lhe ensinou tudo o que sabe e agora não vai poder ensinar mais.
Com a mãe falecida há algum tempo, essa doce e encantadora menina estará envolvida na fase do luto, da dor, das lembranças, mas também das descobertas. Morando com seu pai, que está arrasado e não está sabendo lidar com a perda do filho, Caitlin descobre que precisa encontrar o Desfecho perfeito para que toda essa dor possa ter um fim. Entre buscas extremas do Desfecho, o desafio de encontrar novas amizades, de compreender o que é empatia e imaginações constantes, nossa protagonista vai tentando encontrar seu objetivo a todo vapor.
Até que o que ela consegue realizar vai além de todas as nossas expectativas.


Personagens principais

Caitlin tem apenas 10 anos e é uma menina encantadora. Ela consegue enxergar muita coisa que muitos não conseguem. Lidando diariamente com a síndrome Asperger, ela tem muita dificuldade de interação social, de sentir e expressar suas emoções. Caitlin ama desenhar, mas usa apenas as cores preta e branca por pensar que o colorido se mistura e nunca dá para saber no que se torna, pois, dessa forma, as cores nunca são as mesmas. Ela leva tudo muito ao pé da letra (nesse exato momento Caitlin estaria se perguntando se a letra tem mesmo pé ou algo do tipo, por exemplo), nos encantando com seus pensamentos constantes e atrevidos. Caitlin me fez rir diversas vezes, mas, principalmente, me emocionou do início ao fim.

Personagens secundários

Michael é um amigo de Caitlin. Ele é mais novo que ela, tem olhos de Bambi que sorriem, covinhas bonitinhas e um cabelo louro que cai em ondas por trás do boné. Ele também perdeu alguém, sua mãe faleceu no mesmo dia em que o irmão de Caitlin se foi, no massacre da escola. Michael é um garotinho triste, mas que sempre encontra um ponto de luz, ele não acha Caitlin esquisita, pelo contrário, gosta muito dela.
Devon era o irmão de Caitlin. Ele acaba de falecer no massacre da Virginia Tech University, escola onde estudava. Tinha por volta de dezessete anos apenas e estudava para se tornar escoteiro. Ele cuidava de Caitlin e a entendia como ninguém. Através de Devon, Caitlin se tornara Scout, uma dos personagens do filme que amavam assistir juntos, “Matar passarinho”.
Harold é o pai de Caitlin e Devon. Após perder seu filho, Harold se fecha completamente para o mundo e passa a apenas sobreviver aos dias. Dia após dia, ele tenta levar a vida de forma que não deixe Caitlin perceber seu desespero emocional. Até que Caitlin o convence a encontrar o Desfecho.
Sra. Brook é a orientadora da escola de Caitlin. Caitlin tem hora marcada com ela toda semana e parece gostar das visitas, pois está sempre ansiosa para discutir algum ponto com a orientadora. Brook é uma mulher que se dedica a ajudar o quanto puder seus orientandos, portanto não desiste de auxiliar Caitlin a aprender a se interagir melhor, fazer novos amigos e compreender certas concepções da vida.

Capa, escrita e detalhes

Eu amei essa capa! Ilustra perfeitamente a narrativa do livro e nos dá a possibilidade de imaginar com mais precisão essa menina tão linda.
A escrita é muito fluída, leve e emocionante. O que mais me encantou foi a forma com que a autora descreve os pensamentos de Caitlin sem deixar, em momento algum, de carregar a personalidade forte e questionadora da protagonista. Do início ao fim, Caitlin permanece sendo muito bem descrita no decorrer do livro, e eu amei cada detalhe. Ah, é nossa menina doce quem conta a história, então, prepare-se para se apaixonar!
A história se passa muito fluida e rapidamente, já que o livro é consideravelmente curto, no entanto, em momento algum, deixa escapar qualquer emoção ou questão. É uma história que envolve muitas questões, como a perda, o luto, a dor, as lembranças que ficam de quem amamos, as descobertas de uma menina inocente e questionadora que ganha qualquer um logo nas primeiras páginas.
O livro se passa, ao todo, em torno de Caitlin e sua busca pelo Desfecho. E nós nem imaginamos o que é que ela espera encontrar como desfecho, mas, quando encontra, entendemos perfeitamente sua visão.

Conclusão

Como já disse, o livro é curto e dá para ler em uma “sentada”. Eu li aos poucos porque não queria que acabasse. Depois que terminei, levei uns dias para conseguir falar sobre ele, não porque me fez chorar horrores, veja bem, mas porque mexeu completamente comigo e eu simplesmente quis aproveitar a sensação gostosa de pensar em Caitlin e aprender com ela.
Se você ama personagens que são muito bem caracterizados e te fazem se apaixonar, vai amar Caitlin e, muitas vezes, vai se identificar com ela. Eu mesma me identifiquei muito! Então, claro, obviamente, com toda certeza do mundo, recomendo essa maravilha de livro para TODO mundo, pois o mundo inteiro precisa conhecer essa menina tão simples, porém tão encantadora.


Nota para Caitlin:
Lendo essa maravilha, aprendi tanto com você, Caitlin. Uma garotinha tão nova, mas tão cheia de luz e encantos. Amei te conhecer, Caitlin. Descobri que faço bicho de pelúcia o tempo inteiro. E que sinto a sensação de recreio no estômago muitas vezes também. E, apesar de sempre ter misturado as cores, o preto e o branco sempre me encantaram muito, até que aprendi a colorir. E você me fez perceber o quanto as cores esbarram umas nas outras e se tornam algo diferente. Valeu cada segundo dessa leitura, muito por ter me identificado tanto assim com você, menina pequena. Vou te recomendar para o mundo inteiro também poder te conhecer e se encantar com seus encantos.

Citações favoritas

“É muito difícil enxergar o que você tem que enfrentar quando as coisas começam a virar geleia e se fundir num borrão e se transformar umas nas outras.”

“Livros não são como pessoas. Livros são seguros.”

“Não gosto dessas palavras gêmeas logo logo porque a gente não sabe quando elas vão chegar de fininho e pegar a gente de surpresa e virar AGORA. Ou vai ver é daquele tipo que logo logo nunca chega a acontecer.”

“Não parece certo desse jeito. Tenho certeza de que ela está errada em relação às palavras especiais e às letras maiúsculas mesmo sendo uma professora. Como pode existir alguma palavra mais especial que Coração?

Nota da leitura:

0 Recados:

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)