Conheça nossa página

#Resenha: Os criadores de coincidências - Yoav Blum



Título: Os Criadores de Coincidências
Autor: Yoav Blum
Editora: Planeta dos Livros Brasil
Páginas: 320
Ano de publicação: 2017
👉 Onde comprar: Amazon / Saraiva
👉 Skoob

A História

Você acredita em destino? Em coincidências predestinadas? Não? Então, leia esse livro e tire suas conclusões. Sim? Então, leia esse livro e o ame.
Guy, Emily e Eric fazem parte de uma secreta organização de criação de coincidências. Não, você não leu errado. Eles se conheceram em um curso onde aprenderam a lidar com o destino das pessoas da melhor forma possível, e foi onde se tornaram agentes secretos e criadores de coincidências.
Ser um criador de coincidência não é tão fácil quanto possa parecer. É preciso saber interferir na vida das pessoas, nos sonhos, no cotidiano, nos sentimentos, no futuro. É preciso saber criar pequenas coincidências a cada dia, calculando cada possível retorno que se possa ter, cada possível obstáculo. E quando, mesmo após inúmero planos, não se atinge o objetivo desejado? Nesse caso, é preciso ser ainda mais preciso.
Guy, Emily e Eric se tornam amigos e são muito bons no que fazem. Eles recebem missões secretas e precisam agir o mais secretamente possível para que tudo dê certo, recebendo uma nova missão a cada vez que uma acaba. Traçam destinos e criam variadas perfeitas situações sincronizadas que criam outras situações e desencadeiam uma série de novas decisões.
No entanto, quando Guy recebe a missão mais estranha que já viu na vida e que, ainda por cima, põe em prova seus princípios sobre a vida e o amor, algo extraordinário acontece. E muda tudo.
Agora tudo faz total sentido.


Personagens principais

Guy é um cara do bem. Ele é criador de coincidências. Vive seus dias criando perfeitas coincidências e esperando o próximo envelope secreto surgir por baixo de sua porta. No entanto, ele ama Cassandra, alguém que conheceu em outra vida, quando ainda era uma amigo imaginário. Sim, Guy, antes de se tornar um criador de coincidências, era um amigo imaginário e ele gostava; ainda guarda boas recordações das inúmeras pessoas que o imaginou. Mas quem jamais saiu de suas lembranças foi Cassandra. Hoje ele adora unir casais e é ótimo no que faz, mas em sua própria vida é totalmente fechado para o amor, pois seu coração ainda permanece no passado, mas teria sido tudo apenas imaginação?
Emily também é uma criadora de coincidências. Ela tem grandes olhos azul-escuros e um rosto pequeno e pálido; é do tipo que faz de tudo para não criar situações ruins em prol de suas missões. Segue sua vida gerando pequenas situações arduamente para que não precise ser radical em alcançar seu objetivo, portanto, costuma demorar mais para concluir suas missões, mas, no geral, ela tem bons resultados. No entanto, Emily não é feliz completamente, porque ela ama Guy desde que o viu pela primeira vez. Tudo o que deseja é ter sua atenção, mas Guy já deixou claro que são apenas bons amigos. Mas, e se, por algum momento, ela pudesse mudar seu próprio destino criando uma coincidência perfeita que faça com que Guy lhe perceba mais que uma amiga?
Eric também é um criador de coincidências. Ruivo, magro e despreocupado, ele é o radical. Não se limita em criar apenas situações favoráveis e boas. Tudo o que ele quer é chegar ao seu objetivo final, então cria situações que o levem o mais rápido possível até seu alvo. Imagine criar um “suposto” câncer em alguém para que esse alguém se reconcilie com outro alguém? Esse é Eric. Ágil e calculista. Os resultados são seus objetivos. Ele é um bom amigo, embora seja irritante muitas vezes. Vive criando coincidências para si mesmo e trazendo várias mulheres para seu caminho “por acaso”. Ele foi quem insistiu para que os três continuassem mantendo contato, portanto, uma vez por semana se encontram para contar sobre suas experiências.

Personagens secundários

General é o general, como o próprio nome diz. Foi o cara que ensinou tudo aos três. O comandante do curso. O roteirista, ajudante e avaliador. É um cara cheio de mistérios e que nunca deixa claro nada do que diz, mas que, de alguma forma, demonstra ter dito algo que muda tudo completamente, só que  a gente nunca entende bem o que é.

Capa, escrita e detalhes

Eu amei a capa! Tem uma pitada de humor, mas também de curiosidade. Fiquei muito curiosa, principalmente depois de ler a sinopse. O biscoito na capa tem tudo a ver com a história, o que me encantou.
A escrita é simples e leve, porém traz muitas informações relevantes sobre os criadores de coincidências. Sabe uma escrita bem construída? Yoav é dono disso. Ele soube como nos deixar perdidos e completamente envolvidos com a trama.
O livro é escrito em terceira pessoa, mas é completamente curioso a forma com que foi construído. A narração conta aleatoriamente (talvez nem tão aleatoriamente assim) sobre a perspectiva de cada personagem. E quando digo de cada personagem, digo de cada um deles mesmo. Eu gostei bastante disso também. Achei diferente e me fez ver sob os olhos de todos e entender muito mais de seus sentimentos.
Se você pensa que se trata de um livro bobinho sobre um tema fantasioso demais, vai se surpreender. Yoav soube criar um universo muito bem construído e vai te provar isso logo nas primeiras páginas. Existem regras, conceitos, pesquisas, estudos e muitas outras concepções que vão te fazer ter certeza que essa organização secreta existe e age diante de nós, e, claro, não vemos.
Todas as situações são muito bem narradas. Os personagens são carismáticos ao seu jeito e bem singulares. Vivem por um bem maior, mas não deixam de ter seus próprios conceitos sobre a vida. É um universo singular e muito sensacional.

Conclusão

O universo dos criadores de coincidências foi estritamente bem construído, e eu estou completamente surpresa por esse livro ter sido uma leitura tão gostosa e criativa. Primeiramente, fui completamente influenciada pela capa e sinopse. Mas, logo nas primeiras páginas, já pude ver o quão diferente e fascinante a leitura seria.
E o que dizer de uma história para lá de singular e rica de informações sobre a vida que sequer percebemos com o correr das horas do dia a dia avassalador? Amei. É um universo paralelo, mas que diz muito sobre nós.
Minha concepção sobre o destino mudou completamente depois desse livro.
Imaginei inúmeras coisas, mas fui completamente surpreendida com o final, que é de cair o queixo. Sabe aqueles finais que te fazem compreender todo um contexto do livro nas últimas páginas? Pois então, é esse final!
Amei demais! Os personagens, o universo tão bem construído, as situações altamente reflexivas abordadas e o final avassalador de fazer suspirar.
O autor está de parabéns, a editora também, mas você, querido leitor, precisa estar por dentro dessa aventura também!
Recomendo muito para todos. Entrou para a lista dos favoritos da vida!

Citações favoritas

“Nem todos os erros tinham sido corrigidos como daquela vez. Nem sempre havia uma segunda chance.”

“Só tem dois lugares onde posso estar: ao seu lado ou longe de você. Como posso conseguir lembrar o caminho até o cinema assim, hein?”

“O caminho é mais importante que o resultado.”

“Nosso papel é ficar bem na divisa, na área cinzenta entre o destino e o livre-arbítrio, e jogar pingue-pongue por ali.”

“Nós internalizamos quem somos por fora muito mais do que externamos quem somos por dentro.”

“É por isso que criamos essas coincidências, pra fazer as pessoas se moverem na escala, porque esse movimento dentro da escala, de qualquer escala, é chamado vida.”

“Você não precisa sempre tomar decisões. Pode só sentir e se deixar levar pelo o que acontece, daí vai saber qual a escolha certa. Viver é uma coisa que se faz agora, não depois.”

“E tudo bem, há coisas no mundo que não devem ser medidas. A saudade, por outro lado, é uma emoção mais clara. De acordo com a quantidade de desejo,  a gente pode saber quanta falta faz uma pessoa que não está mais perto.”

“Talvez, quem sabe um dia, alguém apareça em nossa vida e caia bem dentro do buraco que existe em nosso coração, e se encaixe ali como a peça que faltava no quebra-cabeça.”

“Toda escolha envolve abrir mão de alguma coisa, e a coragem necessária para fazer esse sacrifício depende de quão intenso é seu desejo. Porque, no final, não se pode estar sempre certo em suas escolhas. De vez em quando você vai errar, e talvez não seja apenas de vez em quando.”

“A diferença é simples: pessoas felizes olham suas vidas e veem uma série de escolhas. Pessoas infelizes veem apenas uma série de sacrifícios.”

Nota da leitura:
 
E aí, já leu ou ficou com vontade? Me conte aqui nos comentários!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo