Conheça nossa página

Faz tanto tempo


Fonte
Faz tempo que não te escrevo. Faz tempo que não conto meus segredos mais secretos. Faz tempo que não falo com muita sinceridade sobre nós dois e os nós que nos formam. Qual foi a última vez que leu uma carta enigmática minha? Quando foi que percebeu que era para você? Que eu estava tentando lhe dizer o quanto sinto falta de algo que nunca, nunquinha, tive. Que estava tentando lhe mostrar o quanto dói a distância relutante que invade nossas vidas todos os benditos dias. Que liguei o foda-se para a humanidade e os meus desejos antigos para viver um feliz sem fim ao seu lado. Que estou a cada vez mais hipnotizada com a ideia de podermos ser, finalmente, aquele algo a mais bizarro.
Faz tempo. Muito tempo que ando calada no tempo em que estamos tentando vencer. Faz tempo que venho contando as migalhas dos minutos que passo ao seu lado. Faz tempo que coleciono sonhos de olhos abertos, imaginando um café quente na cama, um sorriso de bom dia ao lado, bem ao lado, sabe? E aquelas torradas que sobem da torradeira quando menos se espera. Faz tempo que imagino os dias que nunca tive. Faz tempo que sinto uma saudade extrema de algo que nunca vivi. Faz tempo que tento não pensar no tempo. Nesse que passa rapidamente, mas que parece deixar tudo como está por aqui. Talvez ele não esteja fazendo direito ao passar.

O tempo passou ligeiro, mas ainda estamos no mesmo banco da mesma praça. Ainda estamos no mesmo ponto do primeiro encontro. Ainda estamos no mesmo lugar dos primeiros olhares. Ainda estamos no mesmo canto dos primeiros pensamentos. Os mais secretos. Os mais sacanas. Os mais indescritíveis. Ainda. Estamos. Aqui. Exatamente onde começamos há tantos anos atrás. Parece que nada mudou, embora o mundo tenha mudado milhões de vezes. Embora tenhamos mudado durante todo esse tempo que sequer nos reconheceríamos novamente. Estamos na mesma esquina. Na mesma calçada daquela ruazinha que desce sem medo de onde ir. Ao contrário de nós.
Quer dizer, você diz que não sente medo. Devo lhe dar os parabéns? Eu gostaria que tivesse, sinceramente. Mas também gosto do gosto que me faz sentir depositando tanta confiança no que somos. Mas é aí que sinto mais medo, sabe? Tão contraditório quanto poderíamos ser. Somos uma mistura louca e barulhenta juntos. E gosto do nosso barulho. Das nossas brincadeiras sem o menor sentido. Das nossas manias malucas de todos os dias. De como criamos nossa própria e tão peculiar rotina e a mantemos saudável. Gosto dos nossos contras também. De como discorremos sobre vários assuntos. De como nos abrimos um com o outro. Quero dizer que gosto de ser o que sou quando estou ao seu lado. Gosto de que sejamos exatamente iguais quando estamos separados também.
Fazia tanto tempo que não me satisfazia apenas em citar você em meus poemas internos. Em minhas palavras pesadas e metafóricas na maioria das vezes. Fazia tempo que não vasculhava meu mundo de dentro e me permitia expor você tão preso dentro de mim.
Você é a parte mais bela dos meus mais sinceros sentimentos. Há muito tempo.

❤ ❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤
 O que achou do texto? Se identificou? Lembrou alguém? Compartilhe para que mais pessoas vejam, por favorzinho? Curte e comenta se gostou. Não vá embora em silêncio, faça barulho! Queremos te ouvir... 

2 comentários:

  1. Belo e sincero texto como sempre ne... Em algumas partes me fez lembrar alguém, mais deu uma saudade boa e a certeza que nao quero de volta. Parabéns amoo quando tem textos aqui haha
    bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, linda! <3
      Gostei de saber que está determinada em não querer de volta, mesmo tendo saudades boas. Isso é amadurecimento.
      E eu amo suas visitas! Nunca pare! Hahaha.
      Volte sempre! <3
      Super beijo,
      Sâm.

      Excluir

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo