Conheça nossa página

#Resenha: Confesse – Colleen Hoover


Título: Confesse
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 318 + extras
Ano de publicação: 2017
Nota da leitura: 4/5
Onde comprar: Amazon / Saraiva

A História
Ainda com seus 15 anos, Auburn passa por uma situação difícil que a deixa devastada: ela perde tudo que mais ama. Após uns cinco anos, decide retornar ao lugar do qual foi obrigada a sair, pois possui algo que a prende ali. Então ela decide se mudar e começa a trabalhar para poder se sustentar. Não satisfeita com a grana que está descolando, decide por trabalhar em dois lugares e, quando está passando pelo seu caminho de todos os dias, uma placa de “estamos contratando” lhe chama a atenção.
Não. Não é a placa em si que lhe chama a atenção, é o local. Tudo referente àquele estranho e discreto local. E o mais estranho é o que realmente lhe deixa ainda mais intrigada: há confissões anônimas e pessoais demais coladas no vidro. Ao ler cada uma delas, Auburn fica ainda mais curiosa sobre aquele lugar, mas tudo se torna ainda mais instigante quando ela entende a razão por trás daquilo tudo e conhece Owen, o dono.
Owen está contratando urgentemente alguém para ajudá-lo em seu ateliê. Se foi o destino, ele não sabe, mas foi exatamente quando mais precisava que Auburn apareceu em sua porta. Mas então ele entende tudo, pois, quais chances teria de encontrá-la? Foi então que garantiu que ela ficasse.
Ele precisava de alguém. Ela precisava de um serviço extra. Mas, no fundo, os dois pareceram precisar um do outro.
Só que, como tudo na vida, sempre há algo por trás que pode pôr tudo a perder.
Auburn não pode errar. Owen é um erro.
Ele guarda um segredo. Ela finge ser quem não é por tudo aquilo que mais ama. Duas pessoas unidas pelo acaso que, destruídas, estão tentando se levantar. E pode ser que um ajude o outro.… como uma peça que falta no quebra-cabeça.
A pergunta é: será que as peças irão se encaixar?

Personagens principais
Auburn tem seus vinte e um anos e é uma jovem que já sofreu muito, desde muito nova, quando perdeu tudo que amava. Anos após sua devastação, ela está de volta para retomar sua vida e conquistar o que é seu por direito. Ela é uma pessoa muito amável e fácil de manipular, pois confia demais nas pessoas a sua volta. A menina, apesar de já ter sofrido tanto, ainda precisa fingir ser quem não é para tentar conciliar seu objetivo. Seu maior sonho. Auburn lida com inúmeras questões graves e precisa se manter forte o máximo de tempo que conseguir, afinal, ela não pode cometer erros para que não ponha tudo a perder. Definitivamente. Por causa de seu maior objetivo de vida, ela é obrigada a passar por poucas e boas e aceitar muita coisa para não perder o controle.
No entanto, tudo muda quando ela conhece Owen, e se torna próxima a ele, por mais que tenham passado pouquíssimos dias juntos, literalmente. Só que, da mesma forma com que Owen lhe devolve o sorriso, lhe traz também as lágrimas, pois tudo que ela mais quer depende muito de seus passos e atos. O que ela não pode se permitir é estar com alguém do tipo de Owen. Mas será que é tão fácil assim?
Owen é um cara fechado que se expressa através de sua arte. Ele tem um ateliê e ganha o bastante para se manter. O que ele guarda com ele não é fácil de se revelar e pode prejudicar alguém que ama. Ele vive sua vida morando sozinho e fazendo o que mais ama fazer. Apesar de ser fechado, ele escuta os outros, coleciona confissões anônimas e se inspira através delas. Ele faz um ótimo trabalho.
Owen tem a alma leve, apesar do que lhe aconteceu. Faz de tudo por quem ama e não abre mão de alguém tão fácil assim. Ao encontrar Auburn em sua porta, passa a acreditar em destino, pois foi sua maior surpresa já vivida. Desde então, ele faz de tudo para conhecê-la melhor e ajudá-la com o que for possível, até que um de seus maiores segredos começa a se esvair da pior forma possível: prejudicando-a. Ele sabe que deve manter distância, no entanto, tudo o que ele menos quer é deixá-la correr risco pior ainda estando longe dele.
Os personagens principais foram construídos em cima de cada singularidade, porém, senti falta de mais detalhamento de suas personalidades, principalmente de Owen. Queria tê-lo conhecido melhor.
Personagens secundários
Lydia é ex-sogra de Auburn. Ela é uma mulher autoritária e não aceita a opinião de ninguém. Faz de tudo para distanciar ainda mais Auburn de seu sonho, mas, no fundo, ela sabe que seu tempo de infernizar a vida da menina está acabando. Porém, ela não irá aceitar isso tão fácil.
Trey é ex-cunhado de Auburn. Ele é policial e está sempre ao redor dela. Seu discurso é o de que se preocupa com seu bem e, por isso, está sempre por ali para lhe proteger, mas, no fundo, o que Trey sente por Auburn vai muito além de questão de segurança. Ele é um cara durão, egoísta, possessivo e machista e não vai abrir mão dela.
Emory é uma boa amiga. Ela é a colega de quarto de Auburn, mas elas mal se conhecem, apenas dividem um apartamento juntas e não temos muitas informações sobre a garota. E, apesar de ser estranha e invasiva, é uma boa pessoa. Ela avisou, mas parece que Auburn não deu muito ouvidos.
Callahan é o pai de Owen. Ele é advogado e tem uma reputação a manter. No entanto, o cara parece estar se esquecendo disso e, cada vez mais, está se afundando. Ele não é mais o mesmo e Owen faz de tudo para ajudá-lo. Talvez seja tarde, mas talvez não.
Harrison é o único amigo de Owen. Ele tem um bar e parece ser uma boa pessoa, já que ajuda Owen com o que precisar. É em seu bar que Owen fica muitas vezes. Harrison o avisou sobre o perigo que o amigo corria, claro que em vão. Não sabemos muito sobre ele, mas só por tentar ajudar Owen, já temos ideia de como é.
Logo no início do livro conhecemos um personagem especial, que não vou citar porque seria spoiler e não quero isso. E no meio do livro, surge outro que é ainda mais especial, porém, seria um grande de um spoiler, então leiam e descubram! Hahaha.
Capa, escrita e detalhes
A capa é bonitinha. Achei que pegou bem com a história e eu não acrescentaria nada. Ela carrega certo mistério por trás e eu acho isso bem mais relevante. Inclusive, o título do livro é o melhor. Não haveria como mudá-lo.
O livro é narrado em primeira pessoa por Owen e Auburn, revesando entre os dois. Os capítulos são muito pequenos, o que adorei, pois você devora vários sem nem perceber. E o mais legal é que CoHo traz surpresinhas entre alguns capítulos contando fatos do passado que fará toda diferença no presente.
A escrita da Colleen, como sempre, é excepcional. Porém, nesse livro, senti diferença pelo fato de não ter tido tantas mensagens e citações fodásticas como costuma ter. Mas nada que prejudique, jamais. Sua escrita é fluída e bem construída sempre. CoHo sabe como nos tocar e emocionar. E sua escrita é a coisa que mais amo em seus livros. Quando crescer, quero ser como você, tia Colleen!
Falando em detalhes, estou de cara!
Eu achei simplesmente incrível a tacada da CoHo sobre Owen ser o que é e fazer o que faz. Genial. G-E-N-I-A-L. Não conseguiria imaginar tal coisa. Gostaria mesmo de saber se existe em algum lugar algo que funcione assim, pois eu adoraria confessar. Hahaha.
Os acontecimentos do livro vão surgindo rapidamente quando se está na metade dele, a partir daí as páginas voam e você devora, pois sente a necessidade de descobrir tudo. E as coisas vão encaixando aqui e ali, e a história vai fazendo ainda mais sentido.
Eu senti falta de Owen aparecer mais na história, inclusive de mostrá-lo em relação ao personagem especial que surge no meio do livro. Senti que a relação dele e de Auburn merecia mais atenção, nem que o livro ultrapassasse quinhentas páginas. Eles mereciam mais, pois a história por trás de tudo é incrível.
O ponto positivo para a tacada final que foi muito legal. No entanto, o ponto negativo também vai para a tacada final, pois, mesmo a ideia tendo sido genial, poderia ter sido bem mais emocionante. Ou seja, achei que faltou mais detalhes para nós, leitores, que passamos o livro inteiro querendo entender tal relação. Então, quando a gente descobre, pá! Acabou.
Não é que eu não gostei do final, só achei que iria amar, porém não amei, pois senti falta de muita coisa. Faltou um pouco mais de emoção.
Sabe quando você está lendo sobre algo tocante, mas suas emoções estão presas esperando por mais? Senti isso. Não foi o suficiente pra mim.
Conclusão
Adorei o livro! Porém, mais uma vez, leia mais sobre isso aqui, não entrou para os favoritos.
Eu amo muito a escrita da CoHo e seus livros são incríveis. Esse não é diferente, porém senti falta de muita coisa. No fundo, o final não foi suficiente para mim e a relação dos protagonistas também não. Mas eu adorei, porque a história por trás de tudo o que acontece com os dois é linda e destruidora.
Quase me destruiu. Quase…
Então, super recomendo, pois o livro tem grandes e incríveis tacadas que vão te emocionar certamente! Para quem ama romances, esse livro é um amorzinho lindo. E para quem gosta de drama, esse livro conta histórias destruidoras também.
É um livro que fala sobre destino, superação, força, confiança, amor e sobre o quanto a gente pode suportar pelo outro. O quanto a gente pode lutar pelo outro. Por aquilo que mais queremos. Que mais amamos e sonhamos conseguir.
Talvez o acaso exista, ou talvez ele apenas dê um empurrãozinho em nossas vidas. E é aí que você entende o quanto o “nunca mais” pode ser relativo.
Recomendo!
Citações favoritas
Seus olhos não parecem os de um rapaz de 21 anos. São escuros e profundos, e sinto uma vontade repentina de mergulhar em suas profundezas para poder ver tudo que ele já viu.”
Quando estou com você, penso em todas as coisas maravilhosas que eu poderia ser se estivesse sem você.”
Ela é a obra mais interessante de todo o ateliê.”
A gente ensina às crianças que dedurar os outros é errado, mas na idade adulta somos recompensados por isso.”
Durante todos os dias da minha via, sinto como se tivesse tentando subir uma escada rolante que só me faz descer. E por mais que eu tente chegar ao topo, correndo mais rápido ou com mais força, sempre fico no mesmo lugar, sem chegar a lugar algum.”
Tenho certeza de que seus beijos são a melhor dieta que existe, pois toda vez que seus lábios encostam nos meus, esqueço completamente que estou faminta.”
É incrível como uma verdade pode distanciar duas pessoas.”
Quando você cria uma ligação com alguém tão depressa e sente algo tão intenso no beijo, não é fácil esquecê-lo mesmo depois de ele fazer alguma coisa que a magoa.”
Se uma pessoa realmente se importa com você, vai sentir mais prazer ao ver o que faz você sentir, e não o que você a faz sentir.”
Não me perco nem um pouco com ele, porque é a primeira vez na vida que sinto que alguém verdadeiramente me encontrou.”
Nota da leitura:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo