Conheça nossa página

Vai mesmo ficar tudo bem?

Sabe quando a gente cresce e parece que a dor se torna algo quase suportável? É quando você acaba sendo pega de surpresa por uma situação que jamais pensou acontecer e acaba tirando forças de onde nunca imaginou para parar e refletir. Você pode chamar do que quiser, eu chamo de crescimento. A gente cresce, sabia? O tempo passa e a gente vai virando gente grande. E, sim, muitas vezes é um saco, mas, sabe? O fato de eu não ser mais delinquente para lidar com muitas coisas me faz perceber que é preciso crescer.
Ah, não, é claro que ainda choro. Às vezes como bebê chorão, outras em um silêncio ensurdecedor e, em outras ainda, nem lágrimas saem. Tenho mais medo dessas duas últimas. Quando você chora de espernear, chora abertamente. Quando o choro está encurralado no silêncio, a gente perde para a angústia. Ela massacra nossa força interna e a gente acaba guardando mágoas. Aliás, são péssimos comprimidos para a alma.
Você disse, outro dia, que vai ficar tudo bem. Sério, eu concordo com você. Mas eu não sei mesmo quando é que vai ficar tudo bem. E tudo bem. A gente passa a vida toda tentando encontrar motivos pra acreditar que vai ficar tudo bem. Então, a gente cresce e passa a perceber que, mesmo depois da dor, as coisas se ajeitam. É que sempre existe um jeito das coisas mais sem jeito se ajeitarem. E se tudo se ajeita, por que a gente não se ajeitaria, não é mesmo?
Mas o que fazemos nesse meio-tempo? Vamos levando como der ou a gente suborna as estações para chegar lá mais rápido? Não dá pra fingir que, nesse exato momento, há muitas peças fora do lugar. Nós conhecemos o nosso “tudo bem” e não é nem um pouco parecido com isso. Enlouquecemos ao perceber que a cada mancada que damos na vida, há uma consequência a conviver. E podemos não gostar nadinha. Pois bem, essa é uma delas. Eu não estou gostando. Você está?
E mesmo que a gente acredite que vai ficar tudo bem um dia, não está nada bem agora. E eu não sei lidar com um amanhã incerto, um hoje desconcertante e um ontem que insiste em me fazer lembrar como era bom quando estava tudo bem de verdade.
Vai ficar tudo bem, eu só não sei quando e sinto que está longe de chegar. E talvez nem chegue. 


2 comentários:

  1. Eu ameii esse texto,passei por isso recentemente e agora está tudo bem,mesmo que a gente não saiba quando vai chegar e se vai chegar,o bem estar volta e tudo fica melhor :)
    Meu trecho preferido é :
    "A gente passa a vida toda tentando encontrar motivos pra acreditar que vai ficar tudo bem. Então, a gente cresce e passa a perceber que, mesmo depois da dor, as coisas se ajeitam. É que sempre existe um jeito das coisas mais sem jeito se ajeitarem. E se tudo se ajeita, por que a gente não se ajeitaria, não é mesmo?"
    Beijos ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom que gostou, Jennyfer! É, a gente fica sempre na expectativa,pensamento positivo! Hehe.
      Meu trecho favorito também!
      Obrigada pela visita e volte sempre,viu?!
      Um super beijo,
      Sâm.

      Excluir

Deixe sua opinião para nós, viu?! É bom contar com a ajuda de quem nos lê. Os comentários sempre serão respondidos.
Relaxem e teclem conosco. :*

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo