Conheça nossa página

Quando a gente não quer viver um faz de conta


Pego-me olhando pra esse espelho na minha frente e só vejo o retrato de uma pessoa que não conheço mais. Uma pessoa que conseguiu se perder tentando ser aquilo que todos diziam que era o certo a fazer, tentando ser o reflexo de alguém que acredito nunca ter existido.
Essa pessoa que hoje vejo é só mais uma que cresceu aprendendo que aquele lado era o melhor caminho a seguir. Era pra todos o único correto. É aquela pessoa que não pensou em nenhum momento ouvir o que o seu coração procurou dizer, pois estava preocupada demais tentando agradar quem hoje só faz sofrer.
Uma linda mulher que não consegue se encarar, porque não consegue acreditar que nesse tempo todo o seu mundo foi só um faz de conta, que não vai ter um final feliz, como é de costume em todos os outros que costumamos ver.
A única coisa que restou disso tudo foi uma grande confusão de sentimentos, de vontades, porque quando mais precisamos, não sabemos o que fazer. Não sabemos para onde ir e nem se será possível continuar. Da minha cabeça só sai perguntas que nem eu mesma consigo responder, porque sempre tive tudo tão pronto que não consigo, nesse momento, me resolver.
Fico pensando, que mundo tão estranho é esse que quando procuramos fazer tudo certo, conforme sempre nos foi ensinado, as pessoas não sabem dar o menor valor? E quando o outro faz tudo ao contrário do que lhe foi ensinado, ele tem o maior reconhecimento.
Hoje estou aqui com essa mistura de vontades, desejos e preocupações. Paro e fico imaginando como seria minha vida se eu tivesse procurado fazer tudo diferente, se eu tivesse feito tudo ao contrário do que é sempre dito pra mim como certo. Seu tivesse esquecido as regras, de ser exemplo e tentar agradar a todos. Procurar ouvir pelo menos uma vez a voz que vinha dizendo dentro de mim por onde ir, o que fazer.
Se eu tivesse tentado voltar e feito tudo completamente diferente, procurando agradar quem realmente importa. Talvez tudo seria diferente. É tão complicado não saber o que fazer, não saber por qual caminho ir e muito menos não saber onde pisar. Ao mesmo tempo que tudo é seguro, tudo pode desabar num piscar de olhos. Não consigo entender por qual motivo sempre tentei ser o melhor pra todos e esqueci da minha essência principal.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião para nós, viu?! É bom contar com a ajuda de quem nos lê. Os comentários sempre serão respondidos.
Relaxem e teclem conosco. :*

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo