Conheça nossa página

#Resenha: Se eu pudesse viver minha vida novamente... (Rubem Alves) – Editora Planeta




Conheci Rubem Alves, em uma disciplina de Psicologia que estudei na Universidade em que me graduo em Pedagogia. E, logo de cara, o amei. Sério. Seu jeito tão original de escrita me surpreendeu e eu fiquei louca atrás de seus livros. Mas ainda não havia tido a oportunidade de ter nenhum deles até que, com uma lista imensamente linda – que você pode conferir aqui e aqui –, a Planeta me concebeu a oportunidade de bater uma conversa com Rubem. 

Digo uma conversa pelo fato de sentir que estou batendo um papo gostoso ao ar livre, debaixo de uma cerejeira pra lá de brilhante, com um dedo de café fresco de avó e uma tonelada de realidade batendo junto do vento. É isso. Em seu livro “Se eu pudesse viver minha vida novamente...” Rubem Alves te convida a prosear, delicadamente, sobre a realidade da vida da gente. Realidade esta que, na maioria das vezes, não percebemos, pois estamos ocupados demais com os afazeres do cotidiano. Mas pra Rubem não, a realidade jamais passou sem ser vista, e ainda, escrita, guardada. Rubem tem – digo tem, pois mesmo sabendo da sua não mais existência entre nós (falecido em 2014), ainda o sinto existente no mundo – o poder de eternizar coisas que sequer percebemos existir. Nesse livro, nos faz ver coisas que não vemos, mas que sempre estiveram ali,
Ele conta muitas histórias de sua infância, inclusive, e te faz imaginar cada cena.Uma infância que, pra mim, foi diferente, já que fui criada na cidade. É uma volta ao passado, deixando o livro inteiro com pegadas nostálgicas da sua própria vida. E, com suas histórias, pude voltar no tempo e lembrar as histórias contadas por minha mãe e avó que, aliás, tinham o mesmo gostinho de sol pela manhã e ar fresco que as de Rubem têm. Você lê o título e imagina o assunto que será abordado e, no decorrer do livro, percebe que ele percorre por caminhos completamente diferentes, o que lhe deixa surpreso(a) e sorridente.

Não é um romance. Não é um suspense. Não é aterrorizante. É sentimento. É pureza. Um choque de realidade através de suaves tapas na cara com deslizes de poesia. Deslizes das mais belas palavras. E você se inspira e se pega desprevenido pensando na vida e querendo poetizar a dor também. É isso que eu sinto quando o leio: a dor pode ser sentida de uma forma que doa menos quando é escrita. 
Não posso deixar de citar os milhares de ensinamentos que você lerá no decorrer do livro. É lindo, é surpreendente a forma como o autor descreve a vida sutilmente. E eu amo sutilezas. E eu amei a forma como Rubem escreveu sobre a vida, sobre os nossos pensamentos, nossos sentimentos e emoções. 

Enfim, o livro de Rubem Alves é dividido em duas partes. A primeira trata de assuntos referentes à nostalgia, sonhos, perdas e ganhos. E a segunda sobre os pequenos detalhes que fazem toda a diferença. Já se pode perceber o nível de realidade presente. E também é perceptível que o livro não trata uma história sobre a vida do autor, mas várias delas. Não. Não é autobiografia, como já disse, é só um dedo de prosa gostosa ao ar livre com aroma de café fresco, mas, sinceramente, você vai querer saber cada detalhe de cada nova linha de suas histórias contadas.
Rubem, cronista assíduo do coração, traz 28 textões que vão te fazer repensar sua vida inteira. O autor nos faz voltar à infância, aos sonhos, ao passado, diversas vezes e repensar sobre aquilo que realmente tem valor na nossa vida. É um livro para ser lido em um momento em que esteja precisando relaxar a mente e ouvir o coração. Em momentos em que você anseia por paz e leves risos sinceros, que chegam a alma e trazem a calma.
Quer ouvir suaves verdades e reconhecer o real valor da vida? Leia-o. E Surpreenda-se. 

 Sâmela Faria
Mais sobre o autor? Aqui.
Onde encontrar? Aqui.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo