Conheça nossa página

Conserve um amigo, tenha um abrigo!



Foi de repente. Você sabe, surgiu totalmente do nada. A vida te faz passar por cada uma, uma hora você chora, segundos depois morre de rir. Em um momento você se vê perdido, sozinho em meio ao caminho e, de repente, lá está um ombro pra te apoiar nos momentos mais difíceis. E eu não tô falando de amores, eu me refiro a amizades. A amizade une um nível diferente de amar, são dois corações, duas almas que se acompanham onde quer que vá.
Quando a gente menos espera, tem uma mão amparando nossas lágrimas e a outra segurando nosso chão, porque é assim, quem tem amigo, tem um novo irmão. E mesmo que a amizade seja de longos anos, pensa você que enfraquece, mas, de fato, só enfraquece aos que permitem fraqueza; aos que firmam contrato, permanece. E quanto mais o tempo passa, mais a vida mostra o verdadeiro afeto que aquele outro alguém tem por você. Não há dias chuvosos, nem tempestades que o faça não estar ali, mesmo que do outro lado de uma tela qualquer. Não há problemas, nem falta de tempo, nem outras obrigações que impeçam a amizade fazer o seu mais brilhante trabalho: oferecer um ombro pra chorar, palavras de conforto e até mesmo puxões de orelhas, porque amigo que é amigo, faz o que for preciso.
O tempo é claro quando lhe presenteia um alguém assim: aconteça o que acontecer, uma pessoa que guardamos na memória é apenas camaradagem; mas um alguém que carregamos conosco é a mais pura amizade. Todos temos um pouco de amizade dentro de nós, pois, antes de querermos ter alguém pra dividir sonhos e contratempos, conselhos e dores, o importante é aprendermos a estender a mão e a oferecer com o coração. Bons amigos sabem o quanto isso pesa na balança da vida, o quanto isso cativa o lado bom de um dia ruim.
Conserve. Conserve esse seu afeto por aquele(a) que não te dita regras, mas que te diz como pensa, mostrando por onde acha que deveria ir. Conserve essa harmonia que há entre você e esse alguém que surge do além só pra saber se você tá bem. Conserve essa ligação que há somente no olhar entre vocês. Esse entendimento sem precisar ser dito uma só palavra. Essa ternura de inventar milhões de apelidos ridículos para aquela vaquinha que te diz que vai passar. Para aquele chatinho que está ali para quando precisar.
Porque uma amizade pode ter curto tempo e parecer existir por longos anos quando, no meio de tudo que compartilham, há amor, há compaixão, afeição, companheirismo, respeito e duas almas completamente diferentes, mas que resolveram comparecer a um vínculo criado para dar certo, um vínculo temperado com afeto. Conserve a amizade que encontrou pelas esquinas da vida e que até hoje te lembra o quanto é bom sorrir e que você pode chorar, mas que continuar na cama é desperdício quando se tem um dia tão lindo lá fora e, principalmente, quando se tem um alguém para aproveitar todas essas as horas. 
Sâmela Faria 
Insta: @samela_faria

2 comentários:

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo