Conheça nossa página

Nossa vida a dois



Tá cedo demais pra falar sobre vida a dois? É que, cê sabe, já faz um tempo e de tempo em tempo a gente vai sonhando aqui e montando planos acolá. Já faz tanto tempo que unimos sonhos e sorrisos em um entardecer de domingo na praça principal da cidade vizinha que, sinceramente, enche os olhos de brilho e o coração de coragem. Eu não sei se você sabe, mas eu tenho coragem. Sei que são coisas que a gente vai se adaptando aos poucos, mas, não está sendo como quando eu imaginava os primeiros dias em escolas diferentes, eu estou numa maré de idealizações que só vendo.
Sei lá. Às vezes, confesso, tenho pressa. Outras, quero deixar que as coisas fluam quando tiverem que fluir. Porém, diante de todo o nosso comprometimento um com o outro, tenho andado voluntária dos pensamentos que me elevam ao que espero pra nós dois. Nós dois....fica estranho dizer isso quando, na maior parte do tempo, sou só eu. Tenho que me acostumar, certo? Ah, cê sabe, ainda tem os cachorros, a pequena Rose e o gigante Petruchio. Já escolhi os nomes dos nossos filhos adotivos, gostou? Podemos mudar se quiser. Só não quero que mude essa nossa cumplicidade perante os trampos da vida. Tudo fica tão mais fácil quando tenho seu abraço em dias de extrema agonia...
Tá cedo ainda pra falar das contas pra pagar? Vou deixar pra outra hora, outra ocasião então, mas, nós dois sabemos onde isso vai dar. E pra falar sobre os finais de semana?  Melhor parte. Podemos combinar tudo, organizar a mesa, os sofás da sala, a comida – aquela de almoços na casa da avó – e chamarmos nossos pais. O que acha? Eu vou sonhando aqui, criando mundo ali, recontando nossa história. Eu vou pretendendo de vez em sempre e marcando nossa vida com sonhos a dois. Não dá pra parar. É que diante de tudo que nós vivemos, tenho o maior prazer em anotar passos pra nós no amanhã. Bordar nossos beijos nos lençóis da cama com cheiro de nova.
Aliás, o quarto inteiro terá cheiro de novo, pois, apesar do nosso amor antigo, tudo será conduzido em uma nova etapa. Etapa essa que serei digna de enfrentar com você. E, a única coisa que peço, é que tenhamos o mesmo sucesso que estamos tendo no agora. Esse nosso mesmo jeitinho de olhar pro céu e imaginar mundos, de olhar as estrelas e idealizar tudo. Que continuemos assim, colados, mesmo quando não estivermos juntos. Podemos conciliar, não é mesmo? Vamos falar do jantar especial do dia dos namorados? Eu vou adorar acender as velas do nosso amor em datas especiais como esta e até mesmo quando não tivermos nada pra comemorar. Porque, cê sabe, sou o romantismo em pessoa. Conduzo a poesia no olhar, esse que te dou quando chega seguido de um sorriso contagiantemente grande.
Tá cedo pra decidir as cores das paredes? Cê sabe, gosto da decoração. Fico imaginando um vermelho no quarto principal e o das crianças a gente vê depois. E da sala? Temos que discutir isso melhor, já que gostamos de cores opostas. Mas nós chegamos lá, como sempre, não é mesmo? Já podemos pensar sobre o tapete da sala? Macio e peludinho pra você tá bom? É que eu não quero apressar as coisas, mas, olhando assim pra mim até parece que pulei alguma parte. Ah, claro, me esqueci completamente...
Tá cedo pra falar do “sim, eu aceito”? Porque sim, eu já aceitei. 
- Sâmela Faria 
Insta: @samela_faria / Twitter: @samelaestefany / FanPage

2 comentários:

Deixe sua opinião para nós, viu?! É bom contar com a ajuda de quem nos lê. Os comentários sempre serão respondidos.
Relaxem e teclem conosco. :*

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo