Conheça nossa página

Eu não quero saber de você



Em meio a tantas palavras não ditas, tomei uma decisão definitiva. Hoje eu não mais quero saber. Hoje eu não mais quero ouvir. Fazia tempo em que eu esperava que você viesse bater à minha porta e desentalar seu coração. Fazia tempo em que eu esperava sentir suas palavras tocarem a pele, encontrar a minha alma e estremecer meu coração. Mas não. Já não quero que engasgue em minha frente com suas juras de amor. Já não quero que ajoelhe em cima do tapete liso da sala e me peça por favor. Eu decidi estar na paz da minha mente tranquila e esquecer aquilo que eu sequer fiquei sabendo. 

Foi justa minha luta, eu confesso. Merecia ouvir, merecia saber e você se calou. Eu jurei lutar, mas as juras são sempre uma figura que nem sempre se encaixa com a vida. Eu tentei e prometi não desisti. No entanto, desisto. Não precisa bater à minha porta às duas da manhã para tentar se explicar como você nunca fez. Não precisa criar cenas e contracenar um Romeu agora, você não se encaixa tão bem assim. Deixa que a vida se encarrega de me entregar, aos pouquinhos, tudo que diz seu coração e eu permaneço aqui. Esperando sem querer esperar.

Todos os dias eu pensei em parar; iria te contar quando desse. Mas não deu. Eu estou longe de ser perfeita e já declarei para meus devidos fins que a perfeição, coitada, não existe. Não procuro mais, aliás, nunca cheguei a procurá-la. Mas houve melhora de uns tempos para cá, porque quando se menos espera a gente muda, a gente cresce e vai vivendo de prioridades. Eu já disse isso, eu sei. Entretanto, repito quantas vezes forem preciso porque acho justo. A vida é feita de possibilidades e os sonhos sobrevivem de prioridades. É assim que é.

Agora já deu. Digo isso e uma lágrima corre sem querer. Da mesma forma que corria quando você, finalmente, me dizia aos pouquinhos que era comigo que queria ficar. Pois bem, que fique. Mas eu não quero mais saber de você. Eu absorvo seu silêncio e o transformo em força. Eu absorvo seus gestos e os transformo em palavras, mesmo que eu não saiba o que isso venha a significar. Esqueço seus segredos que nunca ninguém me contou. Não tenta mais dizer. Pode se calar. O meu último pedido é simples. Você pode dar conta, se quiser. Viva em seu silêncio mais árduo, cale o coração, seja quieto, faça barulho no seu interior e não reproduza sons; não me importa, só não deixe de me amar. E eu deixo você silenciar sua presença, mas aqui ao meu lado.
- Sâmela Faria

12 comentários:

  1. Lindo texto, Sâmela! Você escreve muito bem mesmo. Adorei o blog e estou seguindo.

    Se puder visitar o meu fiquei muito feliz. Beijos!
    http://felicidadeporacaso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Viviane! Seja muito bem vinda e volte sempre.
      Visitarei, com certeza.
      Beijos

      Excluir
  2. Muito bom esse texto, parabéns pela criatividade.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo demais, ameiii *o*

    http://pinguimtagarela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sâmela!

    Saudade de ler esses seus textos, guria! *-* É tão bom desencanar de alguém que só nos faz mal, né? Que não quer ver a gente conquistando a vida. Na verdade, estou divagando sobre o que é mesmo esse texto. No começo, achei que se tratava de uma traição, mas... Agora não sei mais. Acho que ambos os lados carregam culpa e, apesar de a pessoa que está narrando dizer que não quer mais saber da outra, acho que ela está se remoendo por isso. Acho que, no fundo, ela gostaria de que houvesse um jeito de tudo se acertar, mesmo que ela saiba que o que quer que aconteceu não tenha mais conserto.
    Enfim, só passei aqui pra dizer que senti falta das suas palavras! Desculpa esses meus sumiços, tá? Cê sabe que adoro aqui! E eu ADOREI o novo layout! <333

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nina! Sempre uma honra te receber aqui.
      Cada um interpreta de um jeito e, acredite, adoro quando isso acontece. Eu mesma já interpretei-o de duas formas, a que você acabou de dizer e a que eu (acho) que quis mesmo escrever. Ninguém ainda concluiu dessa segunda forma, mas o melhor é ver cada um tirando sua própria conclusão.
      De qualquer forma, foi de propósito causar essa "confusão".
      Ah que bom que gostou, sempre bom uma mudança às vezes. Obrigada mesmo!
      Aparece mais!! ♡
      Beijos

      Excluir
  5. Poxa tu escreve tão bem, que dom maravilhoso. Senti um pinguinho de tristeza ao ler esse texto, não sei porque :/
    beijoss

    http://semtempestade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada Thalita! E que pena que ficou triste, diferentes reações.
      Volte sempre tá?
      Beijos

      Excluir
  6. Olá Sâmela

    Primeiro, obrigada pelo comentário no meu post! Fico muito contente quando as pessoas me visitam e deixam um Olá.

    Passei por aqui e gostei dos seus textos. Li dois ou três deles. Neste aqui, minha parte preferida foi: "A vida é feita de possibilidades e os sonhos sobrevivem de prioridades." Lindo!!

    Visitarei você mais vezes, e também te espero lá no meu cantinho.

    Beijos, Ruh
    http://perplexidadesilencio.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorei seu blog! ♡
      Obrigada linda. Esteja por aqui mais vezes, será um prazer e eu com certeza estarei por lá.
      Beijos

      Excluir

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo