Conheça nossa página

Sem promessas



Pode fazer suas caretas, espernear, zangar e bater a porta em minha cara. Pode fazer birra, pirraça e dizer que sou fria e calculista. Já não mais me importo com palavras jogadas ao vento, atitudes desesperadoras e romantismo fora de hora – se é que existe hora para isso. O que eu tenho a dizer é bem simples e confortável para ambos. E você tem que entender, de uma vez por todas, que a vida não é só palavras bonitas, músicas melancólicas e histórias bem contadas, bem ironizadas. A vida é muito mais que o abrir dos olhos e a constatação de mais um dia vivo. Muito mais que o suspense que o tempo nos encarrega de viver.

Eu não prometo risadas eternas, lágrimas ausentes sempre e nem palavras demonstrativas de afeto todos os dias. Não prometo fazer sempre teu café da manhã, almoço e janta. Não prometo não queimar o arroz, salgar o feijão e bem passar o bife. Não prometo troca de olhares e desejos carnais a cada toque meu, em todas as noites. Também não prometo limpar minha bagunça quando eu não tiver vontade, nem lavar teus tênis e meias. Eu não prometo estar em casa todos os dias antes de você chegar e muito menos estar em disposição de te ouvir contar pela milésima vez tudo que acontece em teu serviço.

Não vou prometer pedir desculpas, não ser orgulhosa e muito menos apaziguar nossas discussões. Não prometo, também, deixar a casa brilhando como se eu só vivesse para isso. Nem lavar roupas todos os dias, comprar pão fresco pela manhã e, apesar de tudo, ainda, me manter passiva. Eu não prometo nada. Para mim, promessas são atitudes que só os covardes têm. Só os covardes as criam e levam perante sua vida inteira. De nada adianta prometer se não há plena certeza de que vá realizar. Nós só temos certeza de que um dia, seja lá qual for, a indomável morte tocará nossas campainhas – ou talvez nem isso – e te encarregar a despedida súbita da Terra.

Não posso te prometer nada, porque de nada eu tenho certeza. De nada eu posso lhe afirmar concretude. Nós podemos simplesmente nos guiar juntos, lado a lado e sem pressa, viver todos os nossos dias. E, se você disser que sim, eu não lhe juro perfeição, nem vida sem defeitos, e muito menos submissão. Eu lhe digo apenas que, podem vir tempos ruins e ir risos bons, podem vir agressores e agressões contra o que chamaremos de “nós”, pode vir o que vier, continuarei lutando. Lutando por você, por mim e pela nossa felicidade de cada dia. E, apesar desse meu mau jeito de citar as coisas, confesso, no fundo, sou feita de sensibilidade e movida à compaixão. Oferecer é incabível para o que eu chamo de amar. É errôneo demais para o meu coração. 
- Sâmela Faria

12 comentários:

  1. *-----* Que texto lindo, Sâm. Você sempre demonstra uma mulher forte nos seus textos e isso me encanta demais. Tudo com um toque de meiguice, mas sempre de cabeça erguida.
    Guria, amo seus textos <3

    http://listadasnuvens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E, tenho certeza de que você não faz ideia do quanto me faz sorrir com seus comentários! Não posso lhe dizer mais nada, além de um simples obrigado. Obrigada mesmo!
      Não deixe de voltar viu?! ♡
      P.S.: Eu também amo teus textos!

      Excluir
  2. Lindo, lindo, lindo! Sem palavras! *-*
    Amar é isso, sem promessas que não sabemos se vamos cumprir né? Mas a convivência, a luta e construção diária.
    Sério, texto muito lindo mesmo! Amei!

    Beijos,
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu fico tão feliz em ler isso vindo de você!!
      Muito, muito obrigada mesmo!
      Concordo plenamente.
      Volte sempre tá?!
      Beijos

      Excluir
  3. Que texto mais lindo! Combinou com a trilha sonora do blog. O amor vive nas atitudes, nas pequenas ações diárias. Palavras podem até significar o amor, mas não podemos viver através delas esse sentimento tão lindo e único. Gostei muito do seu blog. Seguindo! Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Muito obrigada Aline! Seja muito bem vinda e volte sempre!!
      Beijos

      Excluir
  4. Lindo texto, parabéns pela forma simples e ainda sim leve que escreve. Amei :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada lindeza! Fique mais um pouco.
      E volte sempre!!
      Beijos

      Excluir
  5. Muito bem escrito esse texto, parabéns pela criatividade.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Sem palavras lindo demais, e ta ai quem promete é um covarde odeio promessas.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião para nós, viu?! É bom contar com a ajuda de quem nos lê. Os comentários sempre serão respondidos.
Relaxem e teclem conosco. :*

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo