Conheça nossa página

#CartasJamaisEnviadas: Sobre o que você foi e ainda continua sendo



Sei que tem muito tempo que não trocamos meia palavra, nem uma vírgula e muito menos uns suspiros. Tem muito tempo em que não andamos pela mesma calçada e não viramos as mesmas esquinas. Que não nos telefonamos e nem nos escrevemos. Há muito tempo que não ouço falar de você, nem de suas andanças e muito menos se já resolveu seu problema na perna esquerda – ou direita, que já nem lembro mais. Faz tempo, hein? Que não nos olhamos nos olhos e sem precisar dizer algo, já entendemos o que se passa. Faz uns bons tempos, que não nos dizemos o quanto uma boa amizade é gostosa de viver. De se ter. De se valorizar e todas essas melancolias de melhores amigas e blábláblá.

Faz tempo, querida amiga, que não nos deparamos com problemas uma das outras. Que não nos aconselhamos. Que não enfiamos o dedo uma na cara da outra e dizemos o quanto estamos sendo estúpidas. Que não nos sentamos para contar os famosos babados da vida. Dos becos. Dos dias. Das ruas. E de todo mundo.  Não vejo mais companheirismo como o nosso por aí. Não vejo mais mãos estendidas como as suas. Nem abraços dados entre mulheres sem o sentido apenas de amizade justa, simples e verdadeira.

Você foi. Mas ainda continua sendo, a amiga que sempre pude contar. Nas horas tristes e também alegres. Você foi, e ainda continua sendo a mais maluca para contracenar em planos para conseguir o que se almeja. Você foi amiga, e sempre será eterna em minhas lembranças. Você está em cada canto de história contada por mim. Essas coisas que estou sempre contando por aí. Renderíamos bons filmes. Boas piadas. Bons “vale a pena ver de novo”. Entretanto, o mais importante que rendemos foi ter sido apenas amigas, companheiras, cúmplices uma dos segredos – guardados a sete chaves – da outra.

Nossos turnos se distanciaram. Nossos passos não mais se cruzaram. Os lugares por onde costumávamos montar nossos cenários, já não mais é o mesmo. As pessoas com quem andávamos, já nem sei por onde andam. Os dias se foram e eu nem imaginava que agora, estaria relembrando nossos mares de cartas enviadas. Mas obrigada. Obrigada por ter feito dos meus dias de adolescente, os melhores. Obrigada pelos segredos, pelos” tapas na cara”, pelos “deixa de ser lerda e faz algo direito”. Obrigada por encenar junto a mim todas as vezes em que a vida abriu as cortinas e chamou pelo meu nome. Que sejamos guiadas e lembradas pelas aventuras que um dia existiram. Mas que o mais importante jamais se perca de nós: o verdadeiro sentido do que é ser uma amiga de verdade.
 -Sâmela Faria

8 comentários:

  1. Amei. Consegui me identificar DEMAIS, sério, muito bom!

    http://listadasnuvens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Que bom!! Fico feliz.
      Obrigada e volte sempre!
      Beijos

      Excluir
  2. Menina você escreve muito bem, esse texto definiu perfeitamente o momento que estou vivendo, a vida tem dessas coisas de separar amigos que dizíamos ser para sempre. Mas isso é o legal, o ir e vir incessante.
    beijos

    http://semtempestade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, disse absolutamente tudo! Obrigada querida, volte sempre viu?! Beijos

      Excluir
  3. Poxa, Sâmela. Esse texto me lembrou demais as minhas amigas de longa data, as quais não saio mais tanto quanto antes, nem tenho mais tanta intimidade. Acho que, infelizmente, o tempo vai isso com as pessoas: afasta-as, mesmo sem querer...

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Nina, mas ainda prefiro deparar-me com a grandeza de um dia ter vivido algo que podemos chamar de amizade.
      Volte sempre querida!
      Beijos

      Excluir
  4. Lindo texto, é realmente doí olhar pra trás e ver tantas amizades indo se desfazendo e ficando só a lembrança, mais isso é a vida ne um ciclo uns chegam e outros vão embora...
    http://golivercacau.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Claudia! A vida é feita de chegadas e partidas.
      Obrigada flor!!
      Volte sempre viu?!
      Beijos

      Excluir

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo