Notas sobre ela



Imagem via Pixabay
Quanto  mistério há nesses olhos vívidos e silenciosos?
Olhos que buscam o talvez, o sentido dessa matéria que o envolve...
Quantas histórias cabem nesses olhos miúdos?
Quantos enganos e desenganos.
Quantas alegrias nas idas e vindas desse espetáculo chamado vida?
Quantas aventuras e desventuras nos episódios desse escarcéu, sob o luar desnudo do azul do céu...
Quanta singeleza no olhar...
Quanta emoção, sem noção, sem proporção.

Quantas verdades cabem nesses olhos puxados e cheios de pequenas curvas feitas pelo destino, nas margens do tempo, ou seria do temporal?
Quanto amor cabe nesse olhar distante, intenso, misterioso que ela tem?
Esses são enigmas para quem não tem pressa nem preguiça de ler.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você, o achou do post? Me conte aqui nos comentários!
Deixe seu link para eu conhecer seu blog também. ;)

Nosso instagram!