Da vez que ela se perdeu

Foto via, freepik
Cadê você?
Faz tempo que não te vejo como é, no eixo, sorrindo, confiante. Mas quando ler isso, espero que me responda, apenas sinto sua falta.
Poderia questionar-me de novo e perguntar: “onde está você? “, mas sei que seria totalmente em vão, até porque pode ser que você mesma não tenha se encontrado. Lembro da última vez que conversamos, você estava cheia de planos, tão feliz, só me diz: O que aconteceu?
Não se perca pela quantidade de “nãos” que tenha ouvido nesse tempo, pelas ilusões que possa ter passado, eu sei, o tempo às vezes nos cansa por demorar demais, mas se lembra, né? Vale a pena.

Arruma suas dores dentro da mala e a despacha para bem longe, dos dias cinzas a gente carrega os sorrisos que fomos capazes de esboçar. Costumamos nos fortalecer com o que dói, mas não precisamos carregar essas dores a vida inteira, apenas os ensinamentos que elas nos trazem.
Olhe bem para esse céu estrelado, deixe o vento frio bater, enxerga todas as estrelas? Saiba que nem todos os dias elas terão força ao brilhar, mas tenha a certeza que mesmo com a luz um pouco mais baixa elas não deixaram se apagar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

Nosso instagram!