Conheça nossa página

Entre a multidão, olhares que despertaram a paixão


Já era tarde quando se encostou à janela para admirar a chuva, com uma caneca de chocolate quente na mão. Lembrava-se de que naquele dia havia dito a sua amiga que uma bebida quente sempre ajudava a acalmar o coração.
Meio a multidão daquele dia tão corrido, ela esbarrou seu olhar com um par de olhos castanhos nunca vistos, talvez nessa vida, porque pelo modo como seu coração pulsou, com certeza esses olhares já haviam se encontrado em outros tempos.
O andar apressado das pessoas, e os passos lentos de duas almas que até então eram completamente desconhecidas, mas que de alguma forma se reconheceram.
- Aceita tomar um café? – disse o rapaz, aproximando-se lentamente. - Quer dizer, desculpe o mau jeito, gostaria de saber o seu nome primeiro. Claro, se quiser falar...

É verdade, os dois estavam meio sem jeito, mas assim foram ao café da esquina, após terem se apresentado, meio a gagueira e o receio daquele momento tão intenso. Foi entre olhares e sorrisos que a manhã passou como uma flecha e quando deram por si, já era hora de ir. Num guardanapo um número, no rosto um delicado toque seguido de um beijo na bochecha.
- Foi um prazer tomar café com você. – Eles disseram em perfeita sintonia.
Quando a noite caiu, e ela decidiu que olharia a chuva por horas a fio, era apenas para tentar entender o que de fato aconteceu naquela manhã de sexta. Seu coração quase não cabia dentro do peito, e como sua amiga havia dito um pouco mais cedo: “Vai ver é amor, para te provar que a primeira vista também dá para amar”.
Ela não considerava a palavra amor, foi só um café e alguns olhares, talvez mais do que ela pudesse se lembrar. Mas estava tentando aceitar a ideia de se apaixonar, assim mesmo, com um primeiro olhar.
- Agora eu sei por que dizem que o coração é bandido. Caraca, cupido! Você realmente tem estado comigo. – disse antes de adormecer. E sem perceber, ela pôde entender que nem sempre a gente sabe o que vai encontrar na próxima esquina.

3 comentários:

  1. Que texto lindo e gostoso de ler, parece ate clichê mas todos textos me identifico muito haha. bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, lindona! Que bom que gostou. A Carol é nova aqui no blog, mas já começou arrasando, não é? Haha.
      Fico feliz por se identificar sempre.
      Não some!
      Super beijo,
      Sâm.

      Excluir
  2. Oii linda, que bom, fico muito feliz que tenha gostado. Beijos

    ResponderExcluir

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo