Conheça nossa página

Diz que vai ser sempre assim


Diz que vai me dizer com todas as vírgulas e reticências que a vida ao meu lado é como uma curva perigosamente gostosa e alucinante. Diz também que você gosta de curvas perigosas e alucinantes. Diz que a gente não é e nunca será perfeito, mas que jamais vai deixar que o orgulho fale mais alto que o amor. Diz que vai estar aqui. Colado. Com seu cheiro impregnado em mim. Com seus sussurros gostosos ao pé do ouvido e sua voz mansa, rouca e cheia de segundas intenções. Com sua barba cerrada espetando os poros do meu corpo inteiro. E suas mãos segurando firme minha cintura, me impedindo de entrar definitivamente em um devaneio eterno.
Cola aqui, baby. E diz que vai ficar. Vai ficar para um café. Um almoço de segunda. Uma pressa de quarta e um descanso de sexta com cara de domingo. Diz que vai ficar só por causa da pizza que eu finjo que acredito que seus olhos não te traem descaradamente. Diz para mim, baby, que nada importa quando o amanhecer é tão bom ao som de nossas risadas sem sentido, lembrando a noite passada cheia de cenas picantes e engraçadas no mesmo nível.
Só diz que vai ser sim, mesmo quando tudo disser não. Mesmo quando a noite for apenas de pipoca com cheiro de queimada e aquele desperdício todo na escolha bizarra de um filme que nunca terminamos de ver. Diz que vai ficar mesmo quando eu só quiser dormir em seu colo ao invés de assistir mais um episódio da nossa maratona de série atual. Vai, baby. Diz que fica. Sem bagagem. Sem previsão. Sem data de validade e vontade de ir embora ao me ouvir cantar a mesma música pela terceira vez a cada banho.
Fica, mesmo que eu brigue milhões de vezes, todos os dias, por causa dos pingos inundáveis fora do box do banheiro. Mesmo que eu me irrite por você  nunca fechar a tampa da pasta de dente direito. Mesmo que eu arrume climão por causa dos filmes de tiro e violência. Mesmo que eu me encontre naqueles dias sensíveis. Diz que vai ficar para a sessão da tarde. Que vai ficar para o cinema na terça e a caminhada no sábado pela manhã. Diz que vem pro jantar, mesmo que seja apenas uma bacia de pão de queijo com suco, cítrico demais, de laranja.
Só. Diz. Que. Vai. Ficar.
Olhe para os lados da casa. Sinta sua ausência nas paredes impregnadas de foto nossa. De cor dos nossos risos sinceros. De iluminação de nossos olhares apaixonados e intensidade de nossos desejos secretos. Veja o quanto faz falta aqui. Na cama. No sofá. No quarto. No coração e na alma. Sinta sua ida a cada despedida. Sinta meus poros se arrepiarem com sua chegada. Com seus risos gostosos e discretos. Diz que não percebe isso! Diz que não fazemos sentido juntos que te direi onde foi que errei.
Diz que não foi um erro…
Quero que diga, mas, acima de tudo, quero que fique. Que fique realmente.
De.fi.ni.ti.va.men.te.
Antes de pensar em ir, diz que vai ficar. Mesmo que o sol decida se esconder pelo resto da vida. Diga que não importa. Que vamos inventar nossa própria luz, se for preciso. Sabotar a noite e ganhar o tempo nessa de ir e vir. Porque nós não vamos a lugar algum sem que estejamos juntos.
Você fica, nós ficamos e o tempo passa mais rápido só por estarmos um ao lado do outro.
Vamos fazer valer a pena, baby. Vamos fazer valer. Vamos fazer tudo em nós permanecer. Olhe para mim e diz que vai ser sempre assim: despretensiosamente leve, porém intenso até o último suspiro.


2 comentários:

  1. amei o conto, você escreve muito bem <3
    https://dose-of-poetry.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Carla! <3
      Volte sempre! :D
      Super beijo,
      Sâm

      Excluir

Deixe sua opinião para nós, viu?! É bom contar com a ajuda de quem nos lê. Os comentários sempre serão respondidos.
Relaxem e teclem conosco. :*

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo