Conheça nossa página

163 - Abra a sua pasta de música e escolha aleatoriamente, anote a primeira frase da canção e use como abertura de seu texto.



Tenho andado distraído, sem tempo e adiando as coisas. Deixando a poeira baixar e tudo cair em minha volta. Já não mais me importo com o pé na bunda, com as palavras que faltam e com olhares me rodeando na rua. Já não mais me importo com buracos na estrada e todos aqueles quebra-molas insuportáveis. Ando deixando tudo meio de lado, meio pra lá, longe de mim. Devo estar precisando de um tempo sozinho, comigo e com aquele cara que me olha de volta no espelho do banheiro.
Ando esquecendo os bilhetes, os e-mails, as mensagens. Deixo para depois e o depois acaba não chegando. É que eu não mais estou vivendo por mim, agora vivo por meus sonhos e passos que ainda quero dar pelo mundo. Vivo de descobertas e guardei as baboseiras sufocantes que estavam na mala do carro. Limpei meu armário e já faz tempo que não sei onde guardei as coisas. Coisas que eu sei que não fazem tanta falta, mas eu gosto de saber que estão lá. Ou ali, aqui. Tanto faz. Por que tanto faz mesmo, já passei da época em que me preocupava com telefonemas não recebidos e torpedos não enviados.
Tenho andado rancoroso, e talvez, seja esse o meu esconderijo. Ou o meu maior defeito, mas sabe? Tanto faz. Existem momentos em que eu necessito tanto de sugar meus próprios pensamentos e receios que não mais me importa se quem vê de longe, não entende. Aliás, se caso não entenderem, pois bem, melhor. Gosto mesmo é do sabor de falta de definição específica. Falta de concretude, gosto de ser completado. De ser montado mediante os dias. Não vejo problema em seguir passos diferentes, afinal, sou hoje desse jeito e amanhã posso não mais querer ser. O ser humano é mutável. Eu sou do tipo que não tem a mesma cara de hoje no próximo amanhecer. 
- Sâmela Faria

Obs.: A música é da versão Maria Gadú, Quase Sem Querer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião para nós, viu?! É bom contar com a ajuda de quem nos lê. Os comentários sempre serão respondidos.
Relaxem e teclem conosco. :*

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo