Conheça nossa página

O sonho de ser alguém na vida



Outro dia, ouvi meia dúzia de pequeninos dizendo uns para os outros, o que queriam ser quando crescessem. Acredito que, todo mundo pelo menos uma vez na vida – se não a vida inteira – já citou essa frase “ser alguém na vida” e desejou que ela realmente fizesse efeito. Pois é, eu também. E quantas vezes aquela professora chata, ou até mesmo seu amigo, sua mãe e família, fizeram a maldita e inacabada perguntinha tosca: O que você quer ser quando crescer? Quantos anos tínhamos? A mesma idade incoerente que qualquer outra criança teria para não saber de forma alguma o que isso poderia significar. Contudo, respondia sempre qualquer baboseira que já havia ouvido falar ou assistido naquela telona que ficava em frente o sofá manipulando todo mundo, a televisão – ah é, ainda fica. 

O que ninguém sabia naquela época, e muito menos eu, é que isso não é pergunta de se fazer a um ser tão pensamento flutuante que –  como diz minha avó–  ainda nem saiu das fraldas. Eu queria ser bailarina porque vi na televisão as menininhas de vestidinhos, rodopiando nas pontas dos pés e me imaginei lá sendo feliz junto delas. Eu queria ser veterinária, porque nossa, cuidar de animais indefesos é muito fofo. Eu também queria ser pediatra pelo simples fato de adorar bebês, crianças e tudo do mundo pequenino infantil. Já quis ser professora porque adorava brincar de escolinha com minha irmã caçula. Ah, e já quis ser dentista, porque eu queria viver com os dentes limpinhos e brancos. Não posso esquecer que já quis ser jornalista –  e até hoje inalo isso aqui dentro – porque amo escrever e tudo relacionado a reportagens. E por falar em escrever, eu já quis, e ainda quero, ser escritora e publicar um livro, nem que seja daqui à uma década. 

Ninguém pode imaginar o que vai ser aos dez anos de idade. E o que quis dizer com tudo isso? Que cara, você não precisa querer ser alguém na vida, por que alguém você já é. Você só precisa almejar um alvo, ter uma boa tacada, e se lançar. Se der errado, tenta de novo. Mas não fique buscando horizontes e deixando de viver suas oportunidades só porque há dez anos, você quis outra coisa. Isso pode não ser mais sua vontade. Ao invés, de tentar acertar seus passos a cada dia, tente simplesmente ajeitar seus sonhos. Seus desejos, seus anseios e suas expectativas. Você vai precisar ter tudo em ordem quando a próxima oportunidade bater na porta, mas antes, meu caro, minha cara, vai precisar soltar suas algemas que prendeu na cama daquele quartinho onde dormia uma criança. 
-Sâmela Faria

4 comentários:

  1. Que lindo amei parabens pelo seu cantinho :)

    http://viciosdaka.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião para nós, viu?! É bom contar com a ajuda de quem nos lê. Os comentários sempre serão respondidos.
Relaxem e teclem conosco. :*

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo